Marvels

spider-man

A minissérie surgiu inicialmente dividida em 4 edições e foi lançada em 1994. É uma história clássica contendo arte hiper-realista impressionante de Alex Ross e roteiro contundente de Kurt Busiek (ambos dispensam quaisquer apresentações).

Marvels cobre um período amplo da narrativa desta editora englobando da década de 40 até o início dos anos 70.

A parte interessante é notar como foi o impacto do surgimento dos heróis na vida das pessoas. E o fotógrafo Phil Sheldon consegue demonstrar tal sentimento de maneira perfeita. Phil denomina os super-heróis como “maravilhas”.

Na primeira parte vemos como foram as primeiras aparições do Tocha Humana original, um homem sintético criado pelo cientista Phineas T. Horton. E o assombro das pessoas quanto ao fato de seu corpo gerar fogo.

Durante a apresentação temos Lois Lane e Clark Kent da década de 40 na plateia. Também há o surgimento do Princípe Submarino, pois o Namor era chamado assim naquela época.

A famosa luta entre ambos é outro ponto alto da história e a destruição causada pela batalha deles é magnífica. Depois, Namor e Tocha se unem pra enfrentar o inimigo na Segunda Guerra Mundial.

Diante da presença dos heróis Sheldon sente-se impotente pra cuidar de Dóris sua possível esposa e talvez futuramente mãe de sua família.

Há diversos momentos memoráveis como o Capitão América socando Hitler. Notícias de jornais importantes como: The New York Times, Boston Globe, mas também vemos o Clarim Diário e o Estrela Diária.

Durante a segunda parte temos a volta do Steve Rogers atuando nos Vingadores (anos 60).

Outro ponto importante mostra o ódio inflamado da população nas ruas causado por Bolívar Trask. Então, os X-Men sofrem sendo caçados pelos Sentinelas e com o crescimento da histeria mutante.

Alicia Masters promove uma exposição de suas esculturas e vemos Matt Murdock tateando sua estátua. Enquanto Scott, Jean e Charles ouvem de duas senhoras chatíssimas fazendo comentários maldosos sobre os Filhos do Átomo. A pior parte ficou pro Ben Grimm, pois teve que escutar também sobre sua estátua ficando puto da vida.

No casamento de Reed e Sue temos a presença de diversos heróis entre eles: Capitão América, Thor, Homem de Ferro, Gavião Arqueiro, Demolidor,Feiticeira Escarlate e até os Beatles. Na porta Nick Fury e Dun Dun Dungan tomam conta dos penetras.

Dizem as lendas que neste casório Stan Lee e Jack Kirby foram barrados na entrada.

A narrativa se destaca pelas ações de Phil Sheldon, pois ele realmente adora as “maravilhas” (mais ao mesmo tempo em que há esta fascinação). Ao longo do tempo que estava preparando seu livro, Phil também demonstrava preocupação pela ameaça e destruição causada pelas batalhas intermináveis.

O pior ainda estaria pra acontecer, pois na terceira parte. Uatu, o Vigia tentou esconder nosso planeta de Galactus, o Devorador de Mundos. O assombro no rosto das pessoas era tão real que parece que estamos vivenciando tudo com eles.

A chegada do gigante deixa toda a população em pânico. Enquanto o Quarteto Fantástico com a ajuda do Surfista Prateado enfrentava Galactus.

Sheldon fica revoltado, porque as pessoas falam mal daqueles que salvaram suas vidas.

Na quarta e última parte, Phil conseguiu lançar seu livro e estamos nos anos 70. Os Vingadores estavam no espaço participando da guerra Kree versus Skrulls.

E aqui na Terra, Sheldon estava entrevistando Luke Cage, Herói de Aluguel. Quando descobre que o Clarim Diário estava acusando nosso amigo Cabeça de Teia de assassinar George Stacy.

Phil começa a investigar o caso do Capitão Stacy por conta própria, porque já tinha desconfiança que o Teioso não era culpado. Por isso foi até ao apartamento de Gwen Stacy, filha do Capitão.

Em pouquíssimo tempo de convivência com Gwen que tinha um jeito próprio que misturava leveza e inocência. Ela transformou completamente a vida de Sheldon, pois voltou a ver o lado bom das coisas.

Durante a invasão de Namor, em Nova York vemos a nave do Coruja deWatchmen.

Infelizmente pouco tempo depois, Gwen havia sido sequestrada pelo Duende Verde. E a morte dela também foi marcante pra Phil Sheldon deixando-o arrasado demais por causa daquilo. Diante do sentimento de perda e fracasso ele decidiu passar o bastão pra sua assistente Marcia.

Para que ela mostrasse seu ponto de vista sobre as maravilhas. E no final, Danny Ketch, um jovem entregador de jornais é fotografado com Sheldon e sua esposa.

No futuro, Danny será o anti-herói Motoqueiro Fantasma: O Espírito da Vingança.

A aventura é um deleite a parte, porque Alex Ross demonstra uma enorme riqueza de detalhes seja nas roupas, prédios, expressões faciais, carros e todo resto.

Enquanto, Kurt Busiek nos presenteia com fatos importantes dos gibis da Casa de Ideias. Seja gerando inspiração, admiração, medo ou ódio o que realmente chama atenção é o impacto que a presença dos superseres causa na vida das pessoas.

Outro aspecto importantíssimo é notar as diversas referências feitas sobre personagens, atores e músicos como: o Superman, da Era de Ouro, Jimmy Olsen, Popeye, Monkeys, Beatles entre vários outros basta apenas prestar atenção.

Logo a edição fará 20 anos, vamos esperar pra saber se terá algum relançamento especial.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s