Robin Hood

robin

Há algum tempo atrás eu já havia feito matérias com Hércules, Os Três Mosqueteiros, o Rei Arthur e Tarzan personagens famosos da literatura que ganharam diversas versões ao longo das décadas, mas estava faltando algo sobre o Princípe dos Ladrões.

Robin Hood é um mítico herói inglês famoso no manuseio do arco e flecha que viveu na floresta de Sherwood. Na qual estava na companhia do bondoso Frei Tuck, do João Pequeno entre outras pessoas.

Há uma divergência quanto ao surgimento de suas aventuras, pois geralmente acontecem durante o séc. XI, XII, XIII ou até XIV. Alguns escritores e pesquisadores relatam que “talvez” o herói realmente existiu, porém não há provas suficiente pra essas versões (são somente suposições).

A referência mais antiga sobre Robin Hood que se tem conhecimento está no poema “Piers Plowman”, escrito por William Langland, em 1377 (de 1400 em diante surgem outras aventuras).

Na lenda pelo que sabemos, Robin Hood era um fora-da-lei que roubava dos ricos e distribuia aos pobres. Em sua versão mais famosa Robin de Locksley, filho do Barão de Locksley viajava com o Rei Ricardo Coração de Leão catequizando as pessoas. Só que havia sido feito prisioneiro e ao fugir consegue voltar pra Inglaterra.

Ao retornar se depara com mudanças radicais, pois o Príncipe John é o segundo no direito a sucessão. Ele se aproveita da ausência de Ricardo assumindo o trono. Pra piorar os impostos aumentaram, o pai de Robin foi morto e também seu castelo está destruido.

Sem ter onde morar, Robin encontra um grupo de homens que moravam na floresta liderando-os contra o Príncipe John. Sua intenção é reaver seu título de nobre e durante este tempo também ajuda aqueles que ficaram pobres por causa da ganância de John.

Bom, agora vamos conhecer algumas versões do herói inglês?

1-fairbanks_robin_hood

Robin Hood – Douglas Fairbanks – 1922

Foi um dos primeiros astros do cinema mudo, pois fazia tanto sucesso quanto Charles Chaplin (o eterno Carlitos). Além de ser bastante carismático, Fairbanks demonstrava uma elegância em suas cenas de ação que fazia sem usar nenhum dublê encantando multidões em sua época.

Foi praticamente um dos primeiros atores a interpretar Robin Hood no cinema.  Seu vestuário marcou definitivamente como o herói seria demonstrado consecutivamente ao longo dos anos posteriores.

2-robin-erol-flynn

As Aventuras de Hobin Hood – Errol Flynn – 1938

Um dos maiores e melhores clássicos do gênero capa-e-espada, foi o primeiro filme colorido do fora-da-lei e uma das versões mais fiéis mostradas da lenda.

Nesta aventura o Rei Ricardo (Ian Hunter) havia sido sequestrado na Áustria, mas o Príncipe João (Claude Rains) era o culpado deste acontecimento. Ele se apoderou do trono e aumentou os impostos para angariar um falso resgate pro rei e pra piorar ainda favorecia os normandos invasores ao invés dos saxões.

Em sua empreitada o príncipe era auxiliado pelo maldoso Sir Guy (Basil Rathbone), porém Robin une-se aos salteadores João Pequeno, Frei Tuck e Will roubando os normandos e distribuindo pros pobres.

O herói se apaixona pela Lady Marian (Olivia de Havilland) protegida do rei Ricardo que estava sendo obrigada a se casar com Sir Guy.

Aclamada e reverenciada como a versão definitiva do herói é uma das minhas preferidas, pois assisti numa época em que a Rede Globo veiculava filme que prestava na Sessão da Tarde.

The-Story-of-Robin-Hood-and-His-Merrie-Men-(1952)

Robin Hood, o Justiceiro (The Story of Robin Hood and His Merrie Men) – Richard Todd – 1952

É a segunda produção live-action da Disney gravada na Inglaterra.

Robin está apaixonado pela Lady Marian (Joan Rice). O herói entra num concurso de arco e flecha junto a seu pai no palácio do Rei. Ao voltar pra casa, seu pai foi assassinado por capangas do Príncipe John. Ele assume a vida de fora-da-lei e busca vingança para reaver seu título de nobreza.

Apesar desta versão não mostrar nada além do comum na história do personagem, no entanto destaca-se pelo bom humor e cenário colorido qualidade evidenciada numa produção da Disney.

Robin_Hood_disney

Robin Hood – Disney – 1973

Gosto muito desta divertidíssima versão estrelada por animais, no entanto infelizmente está jogada pra escanteio num tipo de filme B da empresa.

Vemos Robin e Lady Marian como raposas enquanto o Rei Ricardo e o Príncipe João são leões.

O bobão do Príncipe João chupa dedo várias vezes e tem como confidente Sr. Chio, uma pérfida serpente bajuladora. Ainda em seu auxílio vemos o Xerife de Nottingham, um lobo burríssimo que anda na companhia dos guardas Tiro Certo e Biruta, abutres atrapalhados.

É impossível não se encantar com a astúcia e sagacidade da raposa Robin Hood e a história segue aquela trama normal do herói. Destaco também a dublagem do inigualável Orlando Drumond como João Pequeno.

A parte interessante é vermos uma animação recheada com altas doses de comédia, ação na medida certa, mostrando cenários belíssimos e músicas empolgantes. Servindo realmente pra você sentar, relaxar, se divertir e curtir sozinho ou junto com a família ou seus amigos.

robin-hood-espaço

Super Robin Hood do Espaço – Rocket Robin Hood – 1966

A série animada também é uma das minhas versões preferidas. Foi o primeiro desenho protagonizado pelo herói, feito pela televisão canadense, produzida pela Krantz Films e Grantray-Lawrence Animation.

No desenho, Robin era um descendente do herói medieval, pois estavamos no distante ano 3000. Ele morava num asteróide conhecido como Sherwood e tinha a mesma missão que seu antigo antepassado.

Durante os episódios, Robin tinha a companhia dos seus amigos Joãozinho, Frei Tuck, Ruivo e Giles. A parte estranha é que seus coadjuvantes tinham os mesmos nomes que no passado, mas não havia explicação nenhuma pra isso. Lady Marian era sua namorada que sofria com o Xerife que dava encima dela constantemente.

Robin Hood do Espaço combatia o pérfido Príncipe João e o Xerife de NOTT (Novos Territórios Trans-Espaciais). Como a intenção era mostrar o futuro nosso herói tinha a sua disposição naves espaciais, foguetes, armamentos a laser e até flechas eletrônicas.

No total foram produzidos 52 episódios tendo duração de 22 minutos cada. E só pra constar a Grantray-Lawrence Animation também produziu os desenhos desanimados, da Marvel Comics.

robin-marian-1976

Robin e Marian – Sean Connery – 1976

Destaco essa versão por mostrar um herói já na terceira idade, pois é algo totalmente diferente de qualquer outra feita com Robin Hood. O herói é interpretado pelo eterno James Bond e a bela Audrey Hepburn retorna após algum tempo afastada da mídia.

Nesta aventura, Robin após a morte do Rei Ricardo (Richard Harris) volta pra Inglaterra reencontrando seus velhos amigos. Ele passou 20 anos fora nas Cruzadas e fica sabendo que Lady Marian está vivendo num convento (sendo perseguida por sua crença). Depois de salvá-la eles acabam revivendo sua antiga paixão.

O filme se destaca por mostrar um verdadeiro combate final entre Robin e o Xerife de Nothingham (Robert Shaw).

Deixem algum comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s