The Flash – Personagens

iris-candice-patton

O seriado do Velocista Escarlate conseguiu angariar uma enorme legião de fãs e também tornar o vilão Harrison Wells (Tom Cavanagh) aquele que todos nós adoramos odiar.

Enquanto na primeira temporada tivemos a apresentação da origem dos poderes do herói e como aprendeu a lidar com esta situação.

Tivemos alguns personagens oriundos dos gibis como os vilões Flash Reverso, Gorila Grodd, Patinadora Dourada, Trapaceiro, Capitão Frio, Onda Térmica, Plastique, Multiplex, Mago do Tempo entre outros.

Creio que a parte mais interessante foi a mudança significativa na etnia da personagem Íris West interpretada pela atriz Candice Patton.

Do meu ponto de vista foi algo maravilhoso que conseguiu comprovar que a DC Comics está afim de atualizar pro séc. XXI seus personagens.

Outro fato memorável foi a criação de Barry pelo Detetive Joe West (Jesse L. Martin) funcionando como seu segundo pai. Já que infelizmente, Henry Allen (John Wesley Shipp) foi preso por um crime que não havia cometido.

Só pra constar Wesley Shipp vestiu o uniforme do herói naquele seriado dos anos 90.

Um aspecto importantíssimo na relação familiar de Barry foi essa inclusão de dois pais, porque mesmo quando sofreu a dor de perder sua mãe e com o agravamento de ter seu pai preso.

Joe funcionou como um substituto reforçando os ensinamentos que definem como age o Barry adulto. Podemos notar que algumas das melhores falas estão nos momentos em que ambos estão juntos (sempre nos acontecimentos mais importantes).

Voltando, pra primeira temporada o amor que Barry sempre sentiu por Íris foi obliterado pela presença de Eddie Thawne (Rick Cosnett), mas mesmo com o coração partido nosso herói teve outro relacionamento.

draluz

Comento sobre Linda Park (Malese Jow) que trabalha no mesmo lugar que Íris, mas o problema é que nos quadrinhos Linda é esposa de Wally West.

O velocista que sucedeu Barry após sua morte durante a Crise nas Infinitas Terras e ascendeu como um dos melhores personagens da Distinta Concorrente na década de 90.

Nos gibis, Linda é uma repórter televisiva e se não me engano apareceu no episódio “Pompa e Circunstância”, da série animada da Liga da Justiça.

Nesta aventura, Central City estava prestando homenagem pro Velocista Escarlate no museu do Flash. E seus piores inimigos aproveitam pra exterminar com o herói pra sempre.

Um aspecto interessante deste episódio é a atitude de Órion que não consegue entender, porque o Wally age fazendo tantas piadas (e Batman com seu jeito áspero acaba lhe dando uma explicação).

Linda Park faz uma entrevista com o herói deixando num papel seu telefone anotado.

Voltando pros gibis, Linda é casada com Wally e ambos sãos pais de Jai West e Íris West que se não me engano são conhecidos como gêmeos relâmpago.

Além da velocidade herdada por seu pai, Jai West também possuiu força fora do comum. Já sua irmã Íris West adotou o codinome de Impulso e possui uma diversa quantidade de poderes que lembra os de seu pai.

Durante essa segunda temporada (aviso de spoiler pra quem ainda não tiver assistido), temos a Linda Park, da Terra-2 sendo mostrada como a Doutora Luz.

Bom, nos gibis a Doutora Luz é uma heroína que participou durante algum tempo da Liga da Justiça Internacional.

Seu nome é Kimio Hoshi, um astronoma japonesa que ganhou seus poderes através da intervenção do Monitor durante os eventos da Crise nos anos 80.

A Doutora Luz pode manipular e absorver energia e também consegue disparar rajadas potentes de luz. Além disso pode voar num tipo de “escada” de luz (se tudo isso não bastasse também consegue absorver energia solar).

Além da presença do herói clássico Joel Ciclone (Teddy Sears) que aportou na segunda temporada do seriado (e a inclusão do Multiverso). Temos outra personagem dos quadrinhos que também migrou pra telina.

patty-spivot-Shantel-Van-Santen-the-flash

Patty Spivot foi assistente de laboratório trabalhando com Barry Allen no DPCC (e também amiga dele).

Durante a saga Ponto de Ignição, Patty quase morreu pelas mãos do Flash Reverso, porém foi salva pelo Flash no último momento.

Antes, Barry estava salvando Bart de ser morto pelo Peseguidor Implacável, um velocista oriundo de outra Terra Paralela.

Depois descobrimos que o Peseguidor Implacável era um Barry Allen que usa uma moto que acessa a energia da Força de Aceleração. Esse visitante tinha vindo até aqui para evitar que houvesse uma nova anomalia temporal, mais foi morto pelo Professor Zoom.

Então, Patty Spivot querendo fazer algo melhor com sua vida rouba a moto de velocidade adotando o codinome e ajudando Bart Allen a fugir de uma realidade paralela governada por Brainiac.

No seriado Patty é interpretada pela atriz Shantel VanSanten que decidiu se unir a força-tarefa de Joe West, pois Mark Mardon havia assassinado seu pai alguns meses antes.

Joe demorou pra aceita-la como sua parceira, mas acho que sua persistência foi algo determinate pra isso.

Além de ser bastante simpática e perspicaz, Patty é muito inteligente demonstrando estar num nível que se iguala ao de Barry. Ela já percebeu que Barry está lhe escondendo alguma coisa e quero saber quando o herói lhe contará a verdade sobre sua identidade.

vibe

No time de amigos que ajuda o herói temos Cisco Ramon (Carlos Valdes) que trabalhava como assistente do Dr. Wells na equipe do Star (era tido como um filho pelo vilão).

Cisco é inteligentíssimo criando diversos equipamentos que ajudam a elucidar os casos e também nomeia os vilões da série.

Ficando muito chateado quando alguém faz isso em seu lugar. Além disso adora ficar paquerando as mulheres e recentemente descobriu que tem poderes sendo reconhecido como “Vibro”.

Vibro nos gibis foi um dos heróis que participaram da infame Liga Detroit. Ele é um porto-riquenho que liderou a gangue Los Lobos antes de virar herói (abandonando a vida do crime quando entrou pra Liga).

Vibro possui o poder de criar ondas de vibração destrutivas. E assim podia rachar objetos e também conseguia sentir se alguém atravessava as dimensões (servindo como guardião do Multiverso).

O herói aparece na série animada da Liga da Justiça de forma esporádica junto com outros personagens que integraram a formação que citei acima. Se eu não me engano o personagem está morto há vários anos nos gibis.

Fim da primeira parte.

Anúncios

Tijuana Bibles

tijuana-bibles

Eram revistas em quadrinhos pornográficas que fizeram a alegrias das pessoas que compraram desde seu surgimento em 1930 indo até seu declínio no início da década de 1960.

Historicamente foram as primeiras publicações deste gênero lançadas nos mercado americano.

Suas aventuras eram explicitamente eróticas contendo apenas oito páginas todas em preto e branco (e demonstravam paródias do cotidiano americano ou seus acontecimentos mais importantes).

Durante o tempo em que foram lançadas estes gibis diversos personagens dos quadrinhos que na época eram publicados em tiras de jornais foram homenageados como: Dick Tracy, Branca de Neve, Betty Boop, Flash Gordon, Mickey, Popeye, Archie e Veronica, Pato Donald, Olivia Palito e Dudu.

Também tiveram outros personagens que foram esquecidos pelo tempo como: The Adventures of  a Fuller Brush Man, Blondie, Moon Mullins, Major Hoop, Jiggys and Maggie, Terry e os Piratas entre diversos outros.

Foram incluídos alguns super-heróis como: Capitão Marvel Jr., O Fantasma, Homem Borracha, Superboy, Arqueiro Verde e Mary Marvel.

E até celebridades de Hollywwod: Mae West, Bette Davis, Clark Gable, Joan Crawford, Dorothy Lamour, Barbara Hutton, Cary Grant entre vários outros.

Dizem as lendas que o nome Tijuana Bibles foi escolhido para ser o  México como local de sua publicação, pois nos Estados Unidos era tido como algo ilegal. A  polícia de Nova York e o FBI já havia apreendido milhões destas edições, porém outras milhares já haviam sido distribuídas.

Outra lenda conta que “talvez” fossem publicadas até mesmo em Nova York, pois Will Eisner, criador do Spirit, foi contatado pra trabalhar numa destas edições e recusou o pedido.

Historicamente não se sabe se havia o interesse da máfia em produzir essas revistinhas ou se era apenas um grupo de empresários querendo ganhar uma grana.

O que se tem certeza é que as edições eram vendidas nos mais variados lugares desde barbearias, lojas de charutos, loja de bebidas, mercearias, escolas e também durante o campo de batalha nas guerras mundiais.

Eram revistinhas baratas que se tornaram uma febre no auge e hoje em dia viraram artigo de colecionador.

Pouco se sabe sobre os artistas que desenhavam pra estas publicações, mas era óbvio que usavam pseudônimos para que não fossem pra cadeia.

A popularidade das Tijuana Bibles só caiu realmente quando começaram a surgir publicações tipo a Playboy americana (uma revista tradicional masculina que contém ensaios femininos nus e também diversas reportagens comportamentais, de viagens entre outros assuntos).

carlos-zéfiro

Aqui no Brasil o único fenômeno cultural pornográfico que fez muito sucesso há algumas décadas atrás foram os quadrinhos sacanas ou “catecismos”, de Carlos Zéfiro.

O artista ficou famoso por causa de suas histórias eróticas recheadas de sensualidade sendo que atingiu a incrível marca de 500 revistinhas publicadas.

Suas histórias tratavam de assuntos do cotidianos comum das pessoas e apesar de que seu estilo não era nada sensacional seus catecismos vendiam bastante bem.

Eram distribuídas de forma discretas nas bancas de jornal seu sucesso foi, principalmente, devido a escassez deste tipo de material naquela época.

Os catecismos venderam aproximadamente 30.000 exemplares em seu auge e historicamente essa publicações duraram dos anos 1950 até os 1970.

Dizem as lendas que durante a ditadura, Carlos Zéfiro foi cassado, porém por não saberem de quem se tratava conseguiu se safar. Em 1991 a identidade do artista foi publicada na revista Playboy, o funcionário público Alcides Aguiar Caminha (1921-1992).

Morador do Bairro de Anchieta, no subúrbiou do Rio de Janeiro, sendo o lugar onde morava. No bairro foi inaugurada a Lona Cultural Carlos Zéfiro, em sua homenagem em 1999.

Suas publicações são um marco muitícissimo populpar na cultura pop de nosso país. Em 2011, o Museu do Sexo fez uma exposição dos trabalhos do artista junto com vários quadrinhos eróticos de todos os lugares do mundo, em Nova York.

Deixem algum comentário.

 

 

Morrigan Aensland

morrigan

A Rainha da Noite é uma das musas mais importantes do famosíssimo game Darkstalkers, da empresa Capcom.

Darkstalkers é um jogo que contém diversos monstros baseados nos filmes de terror da cultura pop como: Drácula (Dimitri Maximoff), Múmia (Anakaris), Frankstein (Victor von Gerdenheinm), Tritão (Rikuo) entre diversos outros.

Morrigan é uma súcubo que decidiu acabar com seu tédio estando no calor de uma batalha (algo que ela adora).

A anti-heroína é filha adotiva de Belial Aensland que governa o Makai, um universo espiritual paralelo ao dos seres humanos.

Morrigan nasceu com um nível de poder imensurável e Belial tomou a decisão de dividir esse poder. Deixando uma parte com ela, outra em seu próprio domínio que seria devolvido assim que morresse e uma terceira confinada numa outra dimensão.

Mais essa parte adquiriu consciência própria e tornou-se Lilith Aensland, uma súcubo que ficou mais conhecida como irmã de Morrigan.

Sem ter consciência destes acontecimentos, Morrigan cresceu no castelo Aesland sempre achando sua vida chata e procurando algo para se divertir no mundo humano.

Teve um dia que fora atraída por causa de uma energia misteriosa que vinha da dimensão humana e depois descobriu que fora algo causado por Pyron. Ao voltar, Morrigan ficou sabendo que seu pai havia morrido sendo assassinado por Firebrand a mando de Loki.

Após vagar pela Dimensão do Caos, um portal que atravessa o mundo dos humanos, dos espíritos, do Makai e além disso tudo também pode-se ver passado, presente e futuro.

Morrigan herdou o trono do clã Aesland e mesmo tendo seu poder restaurado totalmente, ela prefere deixar suas obrigações no reino de lado para viver da forma que sempre gostou.

29

Felicia

Ela é outra musa famosa do game Darkstalkers e seu nome se pronuncia ferishia, em japonês.

Felicia nasceu em Las Vegas, em 1967 e tornou-se uma freira católica conhecida como Rose.

Dizem as lendas que o ano de seu nascimento foi escolhido por causa do poema “Maldição da mulher-gato” escrito por Edward Field, em 1967.

Assim que Rose faleceu é que Felicia surgiu. Ela deixou sua cidade a procura do sonho de tornar-se uma estrela da música. Em suas viagens acabou encontrando outras mulheres-gatos.

E juntando-se a ela formaram amizade e começaram um musical sendo Felicia sua maior estrela.

Durante os acontecimentos de Vampire Savior, Felicia questinou-se em como fazer os outros felizes. No final deicidiu tornar-se uma freira fundando um orfanato que ficou conhecido como “Felicity House” (traduzindo Casa da Felicidade).

Além de Morrigan, Felicia e Lilith o jogo ainda possui outras musas fascinantes como Lei Lei (Hsien-Ko), uma vampira que é caçadora de Darkstalkers.

Lin Lin (Mei Ling), irmã gêmea de Lei Lei que de uma maneira muito estranha se transforma num selo durante as lutas.

Ainda temos Anita, filha adotiva de Donovan Baine. Ela é uma menina silenciosa que está demonstrando sempre um olhar tristonho, mas que parece possuir uma enorme energia psíquica.

Q-Bee, uma sensual mulher abelha que pra sobreviver consome almas.

E por último Buletta (B.B. Hood), uma assustadora versão hardcore da Chapeuzinho Vermelho que se comporta como serial killer.

Só pra constar Darkstalkers também teve uma série animada americana. O péssimo desenho transformou Morrigan numa simples vilã e também tivemos outras inversões de personagens do jogo.

A série animada é marcada também pela introdução de um novo personagem  Harry Grimoire, um descendente do Mago Merlin.

Infelizmente essa produção ficou muito simples. A pior parte é que foi voltada pro público infantil com aquele velho dilema de bem contra o mal (e pra mim não havia nada de interessante nela).

E pra realmente fechar tivemos o anime Night Warriors: Darkstalkers Revenge lançado em, 1997.

A produção também ficou conhecida como The Animated Series japonesa e foi dividida em 4 OVA (Original Video Animation).

Desta vez essa versão bem caprichada estava num nível muito superior, pois vemos Morrigan e Demitri numa disputa ferrenha pelo domínio do Makai.

Quando surge o impiedoso Pyron em sua tentativa de dominar o nosso mundo e sua intenção é executar os Darkstalkers para que tudo seja mais fácil.

Darkstalkers Revenge é realmente bom, porque mantém as caracterísitcas dos personagens como demonstrados no jogo sendo uma ótima pedida pra nós fãs de anime (e praqueles que curtem o game também).

Além das musas de Darkstalkers confira na galeria abaixo também outras personagens dos games que garimpei na web

123457891011-sakimichan12-mario-chavez14-ganassa15-ryan-kinnaird16-larsmidnatt171920.1202122-morrigan_lilith_by_artgerm232425262728-ladies_from_darkstalkers_by_kevinraganit_by_locoarts9230

z

32333435353637383940-Lei.Lei414242-q-bee43444546_bulleta47-zabel48-female_jedah_s_by_sadisthic49.1-sexy_female_jedah_by_sadisthic49-darkstalkers__all_blissed_up_by_kevinbolk5051-darkstalkers5253-chun-li5455-zero_suit_samus_by_doghateburger56ada-wongbaiken-guilty_gearblankachristie_doa_by_ishikahirumacortana-halo-4helena-douglas-doaingrid_blissrd_by_sbff08jinx-league-of-legendsjulianalady-terry-bogartlaura___street_fighter_v_by_genzomanlian-shirainbow-mika-street-figtherrouge-power-stoneshermie_patreon_by_bokumantaki-soul-caliburvanessa_lewis___virtua_fighter_by_ganassawallpaper 1wallpaper 2wallpaper 3wallpaper 4wallpaper 5wallpaper-doa_girlswallpaper-doa5_girls_by_naughtyboy83wallpaper-one_piecewallpaper-rikku-Final-Fantasywallpaper-Tenjo_Tenge

 

 

 

 

 

Dr. Estranho – em Shamballa

strangre-clea

Bom, como nunca fiz nenhuma matéria com o herói místico e logo teremos uma adaptação dele pra telona. Vou aproveitar primeiro pra sabermos quem é ele e depois faço meu comentário sobre o gibi.

Doctor Strange foi criado pelos mestres Stan Lee e Steve Ditko surgindo na edição Strange Tales # 110, em 1963.

Dizem as lendas que antes do herói ser lançado houve um vilão homônimo nas aventuras do Homem de Ferro. Outra lenda diz que o Dr. Estranho inicialmente havia dividido uma revista com o Tocha Humana (em aventuras separadas).

Uma vez, Stan Lee contou que sua inspiração pro Dr. Estranho tinha vindo do Mandrake, o Mágico e também das séries radiofônicas dos anos 40 (sendo delas que havia retirado aquelas palavras mágicas que ele recitava).

Stephen Vincent Strange era um dos melhores neurocirurgiões de Nova York, mas infelizmente era um homem muito arrogante. Após sofrer um trágico acidente de carro suas mãos ficavam trêmulas impossibilitando-o de fazer cirurgias.

Como não queria trabalhar apenas como Clínico Geral usou toda sua fortuna para encontrar um modo de ser curado. Caindo no fundo do poço quando não conseguiu após várias tentativas e tornando-se alcóolatra.

Num dia ouviu que seu problema teria solução se fosse pro Tibete, no Himalaia, pois havia um homem sábio conhecido com Ancião. Decidido a encontrar algum propósito em sua vida, Stephen viajou pra lá e virou seu discípulo.

Algum tempo depois, Stephen ajudou o Ancião contra um discípulo renegado o Barão Mordo que queria matá-lo. Então o vilão ao descobrir que o americano queria salva-lo lançou um feitiço imedindo-o de avisar seu mestre.

Ao ficar desesperado, o médico pediu ao Ancião que lhe ensinasse as artes místicas para que pudesse ajuda-lo surgindo então o Doutor Estranho.

Os poderes do mago supremo incluem: projeção astral, telepatia, manipulação de energia, força divina, intangibilidade, teleporte, hipnose, ilusão realistas entre diversas outras coisas.

Além de seu extenso treinamento místico, o herói também é um habilidoso artista marcial.

O Dr. Estranho fez  bastante sucesso, porque usava mais sua inteligência e magia em suas histórias. Seu maior arqui-inimigo é Dormammu que também é pai de sua namorada Cléia (que virou sua discípula e depois esposa).

O Mago Supremo da Terra já participou dos Defensores, Vingadores, Novos Vingadores e Illuminati.

Em suas histórias vemos o Dr. Estranho usando alguns artefatos interessantes: Olho de Agammoto, um amuleto místico com o qual consegue ver através de disfarces, invocar algo do passado, sondar mentes, abrir portais dimensionais, gerar rajadas de energia e revelar ilusões.

O Manto de Levitação, uma capa incrível que lhe permite voar, respondendo de diversas formas aos seus pensamentos.

Temos o Livro de Vishanti, usado para procurar feitiços e encantamentos.

A Joia da Alma que permite a quem usa-la manipular ou mudar as almas dos vivos ou mortos.

E também a Esfera de Agamotto, um artefacto com o qual pode descobrir problemas ao redor do mundo e também em outras dimensões.

O Mestre das Artes Místicas mora no Greenwich Village, no centro de Manhattan, em Nova York. É no seu Santuário que vive defendo nosso mundo de qualquer ameaça mística que possa surgir.

Além de Dormammu há outros vilões que o mago enfrentou como: Mephisto, Drácula, Kaluu, Nox, Pesadelo, Lilith, Suma-Gorath, Umar, Zom, Xandu entre diversos outros.

Como curiosidade, em 1978 a Marvel havia lançado um filme televisivo do mago supremo. O herói foi interpretado pelo ator Peter Hooten e Stan Lee ajudou na produção.

Foi feita da mesma maneira que a série clássica O Incrível Hulk, mas não obteve sucesso.

Em comemoração aos 50 anos do personagem teremos uma adaptação programada pra 2016. O Doutor Estranho será interpretado por Benedict Cumberbatch e tudo indica que será um filme fiel a sua origem nos quadrinhos.

Lembro que em 2007 foi lançado uma animação pela Lionsgate. O nome foi Doutor Estranho (ou Doctor Strange: The Sorcerer Supreme) veio no mesmo estilo que haviam mostrado com o desenho do Homem de Ferro.

A aventura de Stephen também mostrava sua origem atualizando-a pra época e gostei demais da forma voltada pro público adulto em sua ambientação. E também havia um roteiro consistente com Stephen tendo que aprender lições de humildade até se tornar o famoso mago que conhecemos.

E só pra fechar essa parte na engraçadíssima série animada Esquadrão de Heróis, o Doutor Estranho também fez participação. Foi no episódio “Lá vem o Dormammu!” (Enter: Dormammu!, no original)”, nesta aventura o Esquadrão durante uma batalha contra o Dentes de Sabre eJuggernaut descobrem uma estranha enrgia maléfica.

Pedindo a ajuda do herói místico que estava sendo controlado pelo seu arqui-inimigo, Dormammu que desejava usar o poder dos fractais em seu benefício, mas a equipe consegue deter seus planos.

dr-estrange

HQ

Após vários anos da morte de seu velho mestre, Stephen retorna ao local em que aprendeu os caminhos da magia.

Logo foi atacado de surpresa, mas devido a sua astúcia e conhecimento resolve o problema serenamente. Nas montanhas do Himalaia o mago imerso em pensamentos e recordações encontra Hamir, o eremita que havia guardado um presente do seu mestre, justamente praquela ocasião.

Ao retornar pra Nova York, no aconchego de seu lar, Strange pensa sobre o conteúdo do presente. E depois de horas procurando algo de natureza mística consegue abrir a caixa.

Defrontando-se com sua imagem refletida num espelho. Frustrado e decepcionado, o mago fica confuso diante daquilo perguntado-se qual seria o significado de tal presente que levou anos para lhe ser entregue.

Após dias de procura em todos os livros de magia que possuia, o mago supremo quebra o espelho dando vasão a sua revolta. Só que inesperadamente é jogado numa outra dimensão, a Shamballa que nomeia a edição.

Então, Strange recebe uma incumbência devastadora dos Lordes do Shamballa, uma coluna enorme formada pela consciência das almas das maiores mentes da humanindade.

Infelizmente, o mago terá que que provocar o apocalipse que destruirá a todos na Terra ficando atordoado e sofrendo com a revelação do que estaria por vir.

Assim como veria o declínio de toda civilização, também lhe foi revelado o paraíso que estaria por vir depois do cataclismo (e Stephen aturdido chora).

Mesmo a contragosto, o Dr. Estranho viaja pra cumprir o que lhe foi imposto. Buscando três encantamentos antigos em lugares díspares.

Primeiro numa floresta que ficamos conhecendo o Sistema de Ley, uma série de linhas invisíveis que se conectasm com diversos pontos energéticos ao redor do mundo. Depois Bangladore e por último na Inglaterra.

Na primeira missão, o mago foi preso, porém soltou-se facilmente, na segunda foi tentado pelos prazeres do sexo caindo na devassidão e na terceira ficou perdido num extenso labirinto.

Quem tentava atrapalhar, o Dr. Estranho em sua jornada era Maya, a Rainha das Sombras (no sentido de ilusão). Durante toda a jornada do mago, ela sempre colocava-o em contradição ao que deveria fazer. E ao revelar-se com suas palavras doces consegue convencê-lo de desistir de sua ncumbência.

Porém, no último instante, o mago recita o encantamento e retorna pro Himalaia onde tudo começou. Na verdade a destruição do mundo não se dará conforme lemos nas escrituras sagradas, pois será um momento de purificação presenciada na alma de cada indivíduo do mundo.

No final, o Mago Supremo aprende uma grande lição do humilde serviçal, Hamir (sendo de quem menos esperava algo assim).

Pra mim, Dr. Estranho em Shamballa é uma das melhores histórias que já li, porcausa da delirante jornada do mago e seus pensamentos que divagam a cada página lida.

Se eu não estiver enganado a arte de Dan Green pareceter sido feita em aquarela. É justamente seu estilo fgantástico que nos dá o tom de magia, ilusão, filosofia e purificação que presenciamos durante toda a aventura.

Se gostou deixe um comentário, mas se não gostou deixe um comentário também.

 

 

 

Superalmanaque DC n° 1 – Origens Secretas – Segunda Parte

captain-atom

A edição também ajudou a elucidar o mistério sobre o passado de alguns vilões do Batman: Pinguim, Charada e Duas Caras.

Origens Secretas contém mais de 200 páginas e arte de diversos desenhistas. Mesmo a edição sendo importante pra aquela época, alguns dos artistas são atualmente fraquíssimos enquanto outros ficaram famosos, mas deixa essa parte pra lá e vamos ao que interessa.

Capitão Átomo

Aqui temos arte de Alan Weiss e argumento de Cary Bates com Greg Weisman.

Na história, um fã clube do herói que se autodenomina Os Amigos do Capitão Átomo se reunem em Las Vegas para homenagea-lo.

As pessoas contam os momentos em que conviveram com ele. O primeiro foi o General Datko nos anos 60 e temos referência aos Beatles, Vietnã e James Bond.

No lançamento de um foguete experimental da força aérea, um capitão por erro ficou preso explodindo no espaço. Aquilo deveria ser o seu fim, mas uma mistura de radiação atômica com raios cósmicos lhe concedeu superpoderes.

O segundo foi o Sr. Larson que contou ter sido salvo da morte quando o Capitão o levou numa viagem espacial até um cinturão  de asteróides (curando-o de sua doença rara).

Depois, Matilde Denison conta que ao sobreviver num naufrágio junto ao seu marido. Infelizmente foram parar numa área de testes atômicos da marinha também sendo salvos pelo herói.

Por último, o astronauta soviético, Uri Voskoff estava numa missão espacial durante a Guerra Fria, porém teve problemas na reentrada em nosso planeta. Ele teria morrido incinerado se não fosse pela intervenção do herói.

Depois ficamos sabendo que todos os depoimentos eram falsos, pois o General Eiling e o Dr. Megala reescreveram algumas histórias para que pudessem ser bem aceitas pela população. E principalmente, dar credibilidade pública pro Capitão Átomo.

man-bat

Morcego Humano

Nessa história é recontado o primeiro encontro do Cruzado de Capa com Kirk Langstrom com arte de Kevin Nowlan e roteiro de Jan Strnad.

Só pra constar na ótima animação Liga da Justiça: Deuses e Monstros, Kirk Langstrom é o Batman daquela realidade alternativa.

Voltando, durante uma missão, Batman havia sido pego pela gangue do Blecaute que só age as escuras, porém o sinistro Homem Morcego age rapidamente ajudando-o.

Bruce fica estupefato ao constatar que seu slavador não usava máscara. Kirk Langstrom é um importante cientista estudioso dos quirópteros. Quando tinha 5 anos ficou perdido numa caverna (por longas seis semanas).

Neste período, Kirk foi ajudado por homens-morcegos. O menino havia confidenciado isto pro Bruce quando ainda eram jovens.

O surgimento da criatura ativou antigas lembranças de Bruce que passou a investigar o caso. Então vemos Langstrom tomando um composto químico que lhe transformou naquela aberração (levando-nos ao momento em que salvou Batman).

Nesse processo, Kirk ganou força, agilidade e habilidades sobre-humana, mas como efeito colateral estava perdendo sua humanidade.

O Morcegão procurou Francine, noiva de Kirk que conta como se conheceram. Langstrom na faculdade fazia experiências com morcegos querendo sintetizar o rada deles num tipo de obssessão.

O morcego que ele usava como cobaia escapou indo entrar pela janela da Mansão Wayne conectando-se a origem do Cavaleiro das Trevas.

Ao ouvir a faixa da polícia que um alarme silenciosos havia sido disparado na Bioqímica LTDA, Batman age instintivamente pegando o intruso. Só que tratava-se do Morcego Humano que procurava fazer um novo composto pra retornar a forma humana (e Batman destruiu o frasco).

Bruce pesaroso conta toda história pra Alfred e confessa sentir que logo eles se encontrarão novamente. A aventura termina com Bruce descendo as escadas da Batcaverna e o Morcego Humano no alto dela de cabeça pra baixo.

pinguim

Pinguim

É a vez de “Pecados Originais”, com arte de Kevin Nowlan e argumento de Mike Hoffman.

Uma equipe de TV está em Gotham pra mostrar o outro lado da história, entrevistando os inimigos do Morcegóide.

Batman avisa ao produtor da grande burrada que irão cometer, mas ele se recusa a mudar de ideia. Eles estão querendo um furo jornalístico pra ganhar um Emmy e espalham que também estão procurando o Coringa.

É um capanga do Pinguim que conta sua origem em “A Bicada Mortal”, com arte de Sam Keith e argumento de Alan Grant.

Cobblepot tortura e humilha o bandido Cação que no passado havia feito o mesmo com ele quando criança. Foi Cação que o apelidou de Pinguim e o único momento de alívio de Oswald era nos livros junto aos pássaros.

Cobblepot treinou artes marciais em segredo se fortalecendo pra se vingar de Cação fato que faz quebrando-lhe os dentes.

O Pinguim estava enchendo o Cação de peixe para mata-lo, porém Batman chega no último momento resgatando-o (se fosse eu teria deixado lá sofrendo).

charada

Charada

Em, “Quando Uma Porta é a Origem Secreta do Charada?”,  temos arte de Bem 89 e roteiro de Neil Gaiman (ainda em inicio de carreira).

Aquela equipe de TV ainda procura pelo Sr. C, mas consegue uma entrevista com Edward Nigma. Num ferro velho que homenageia Bill Finger co-criador do Morcegão.

O local está entulhado de coisas gigantes eo Charada conversa num clima de nostalgia.

Lembrando de alguns vilões antigos tipo: Rei Tut, o Traça, Marsha e Rainha dos Diamantes. Mantendo o clima de nostalgia comentando que os crimes de antigamente não tinham a intenção de matar ninguém.

Sua entrevista é cheia de perguntas não elucidando praticamente nada sobre sua origem. Posso supor que até tenha algumas pistas, mas fica difícil de saber quais.

Talvez a intenção seja justamente essa fazer suposições de quem é Edward Nigma (um verdadeiro enigma).

two-face

Duas Caras

Na última história, a Sra. Grace Dent concede uma entrevista num talk show. Revelando sobre Dalton Perry, um psicopata que havia sido preso por Harvey há algum tempo atrás.

Perry cumpriu oito anos na prisão direto na solitária e ao sair comprou carro e pistola pra se vingar do promotor. Ele revela que os pais de Harvey haviam morrido num acidente de barco deixando-o orfão quando criança.

Sua obssessão pela lei, ordem e justiça levaram-no pro cargo de promotor, porém a aliança com Batman estava comprometendo sua imagem.

Até que o Chefão Maroni jogou ácido em seu rosto, deformando-o e liberando a ambivalência de sua personalidade que estava reprimida. Perry mantém Grace como refém, no entanto não sabia que Dent não trabalhava mais como promotor.

Então, Harvey confronta Perry numa luta ferroz, o vilão deformado salva tanto sua esposa, quanto Dalton de morrerem queimados. O Duas Caras foge, enquanto Perry é preso novamente.

Ao final algumas pessoas nas ruas dão depoimentos sobre a vida em Gotham e vemos até John Constantine na cidade.

Steve Jones estava finalizando sua reportagem e uma figura de chapéu  e capuz verde passa por detrás dele que morre com um sorriso tétrico no rosto. É óbvio que o próprio Coringa havia feito aquilo, mas o Morcegão havia avisado.

A edição é antiga e pra mim as melhores histórias ficaram com Wally, Barry, LJA e o Capitão Átomo, porém cada uma teve seu grau de importância naquela época.

Suponho que essas aventuras fazem parte da cronologia oficial da editpra até que sejam alteradas por mais algumas crise.

Relembre aqui da primeira parte e também deixe algum comentário.

 

 

 

 

Pin-up

black-canary

Shane Glines

Esse excelente artista trabalhou em algumas animações bem conhecidas nossas.

Em sua lista consta Batman: A Série Animada e Batman do Futuro pra Warner Bros. e além delas pro Cartoon Network fez o design do inesquecível Samurai Jack.

Só pra completar também ilustrou algumas capas pro gibi Gotham Girls, uma edição que mostrava somente as musas: Arlequina, Hera Venenosa, Zatanna, Mulher-Gato, Batgirl e Rennee Montoya.

Seu estilo é bem interessante, porque suas personagens evocam aquele estilo clássico e sexy de pin-ups (misturados ao cartoon).

Chega de enrolação e confira na galeria abaixo a arte primorosa de Shane Glines

 

wallpaper 2

 

 

 

Superalmanaque DC n° 1 – Origens Secretas

superalmanaque-dc

É uma edição do final da década de 80 que também ajudou a mostrar a origem de alguns personagens da editora no Pós-Crise.

Nela poderemos encontrar histórias sobre: Wally West, Barry Allen, Liga da Justiça, Gladiador Dourado, Senhor Milagre e Oberon, Capitão Átomo e Morcego Humano.

Conheça essas histórias ou relembre delas agora

kid-flash-wally-west

Flash III

A primeira aventura, “Enterre os Mortos”, conta a história de Wally West com arte de Mike Collins e argumento de William Messner-Loebs.

Wally é sobrinho de Barry e ganhou seus poderes do mesmo jeito que seu herói preferido. Então resolveu adotar uma variação de seu uniforme e assumiu o nome de Kid Flash participando da Turma Titã (e o resto virou história).

Após a traumática morte de seu tio, amigo e mentor,Wally estava fazendo tratamento com um psicólogo e ficamos sabendo de seus piores traumas e também o pesado fardo que é ostentar o manto vermelho do Flash.

A história finaliza com o excelente poema “Se”, de Rudyard Kipling.

Flash II

A segunda história, “O Mistério do Raio Humano parte I”, é uma homenagem ao surgimento do Flash II. Mostrando argumento de Robert Loren Fleming e arte do lendário Carmine Infantino, o mesmo artista que desenhou o Velocista Escarlate em seu surgimento na Era de Prata.

Seu estilo é considerado um dos melhores de todos os tempos com Barry, justamente, oor “impor” velocidade em sua arte. A origem de Barry, um cientista forense na polícia, o acidente que lhe conferiu seus poderes e sua infância como fã de Joel Ciclone (Flash I) que existia somente nos gibis.

Só pra constar na excelente série televisiva The Flash, o ator Teddy Sears está interpretando o Cometa Escarlate durante a segunda temporada.

Voltando, um detalhe interessante é que o raio conversa com Barry dando-lhe a escolha de seguir uma vida normal ou ganhar supervelocidade para salvar Íris West, é claro que ele aceita.

Após salva-la e deter os bandidos vemos a síntese do “Homem Mais Rápido do Mundo!”.

Na continuação, “O Mistério do Raio Humano parte 2, temos a famosa Galeria dos Vilões formada por Capitão Bumerangue, Flautista, Onda Térmica, Capitão Frio, Peão e Mestre dos Espelhos.

Depois de libertar o Mago do Tempo a galeria resolveu usar um raio vivo pra combater o herói (lembrando que a maioria destes vilõesjá ganhou uma versão no seriado televisivo).

Enquanto o herói tentava se livrar a galeria estava destruindo o Museu do Flash, mas o Velocista Escarlate descobriu que o inimigo atacava apenas seu uniforme.

Então, usando sua supervelocidade veste diversos uniformes na galeria que logo são capturados.

Em, “O Mistério do Raio Vivo parte 3”, o Flash reclama dos discurdos dos vilões: Trapaceiro, Abracadabra, Grood, Zoom e também do Antimonitor. Nos conectando a crise dos anos 80, a destruição da máquina na qual estava preso e a sua morte. E de uma forma impressionante transformando-se no mesmo raio que lhe concedeu seus poderes.

É uma óbvia homenagem a uma época mais inocente, pois demonstra que Barry não havia realmente morrido. Sua vida tinha voltado pro começo (tipo um eterno ciclo de morte e recomeço).

Só que Barry ficou morto por alguns anos, mas retornou como a maioria dos heróis fazem atualmente.

jla-secret-origins

Liga da Justiça da América

Nesta aventura temos arte de de Eric Shanower, trama de Keith Giffen e história de Gardner Fox. Aqui além do momento Pós-Crise temos também conectada a origem da equipe a minissérie Lendas.

Lembrando que Kal, Bruce e Diana haviam sido retirados da formação da LJA. Sendo que aqui tivemos tivemos: Ajax, Aquaman, Canário Negro, Lanterna Verde (Hal Jordan) e Flash (Barry Allen).

O grupo se uniu para enfrentar os sete apellaxianos que decidiram tornar a Terra num campo de batalha para descobrir quem lideraria seu planeta natal.

O Caçador enfrenta umser de madeira, Arthur outro de mercúrio, Dinah, um feito de vidro,Hal, um pássaro amarelo e Barry, um feito de fogo.

Um alien feito de madeira prende a todos, mas agindo como equipe acabam derrotando-o. Quando partem pra Antártida, o Azulão havia destruído o último.

O Flash decide formar a equipe e há a sugestão de Sociedade da Justiça 2 e até mesmo Os Vingadores (suponho que talvez seja uma homenagem pro grupo da Marvel). E aqui temos a noção que a Liga se uniu não apenas pra ser um grupo, mas também para serem amigos.

gladiador-dourado

Gladiador Dourado

“A Origem do Gladiador Dourado”, teve argumento e arte de Dan Jurgens. O herói ficou famoso na LJI por fazer uma impagável e muito engraçada dupla com o Besouro Azul (Ted Kord).

Ted estava levando o lixo pra fora e reclamando mais pra piorar escorrega deixando tudo cair no chão (e o Gladiador tira onda da cara dele).

Então Ted entra no quarto do Gladiador encontrando um monte de brinquedos pra vender relacionados a Liga.

Logo, Michael Jon Cartey conta sua história vindo do futuro distante no qual era um jogador de futbebol americano na faculdade. Sua mãe estava doente e precisando de grana pra tratamento.

Ele então decide vender o jogo, passando a fazer isso diversas vezes até ficar rico e ser preso por causa das falcatruas. Após ser expulso da faculdade e cumprir pena, foi morar em Metrópolis trabalhando como vigia noturno do museu.

Deslumbrado com a vida dos heróis no séc. XX e disposto a reconquistar sua fama e fortuna perdida. Roubou alguns itens como: uniforme que lhe concedia força sobre-humana, cápsulas de energia, cinto com campo de força, um anel de voo da LSH, um esfera do  tempo e o computador voador conhecido como Skits.

Quando ainda estava contando sua história, Ajax entrou no quarto e mandou devolver aquela quinquilharia (senão contaria tudo pro Batman).

Mesmo na época da Liga Cômica nunca gostei muito do Gladiador, justamente, por essa sua obssessão pra ganhar fama e dinheiro.  Mais no episódio da série animada da Liga, “A Maior História Jamais Contada”, temos uma divertidíssima aventura sua.

No episódio “Booster”, do seriado televisivo Smallville, o herói foi interpretado pelo ator Eric Martsolf.

Recentemente rolou na web que a Warner Bros. planeja adaptar pras telonas a dupla Gladiador Dourado e Besouro Azul num clima cômico.

Bom, se irá realmente acontecer só o tempo vai dizer (e se vier com o clima engraçadíssimo da dupla nos gibis será uma ótima ideia).

mister-miracle-secret-origins

Oberon e Scott

A aventura, “Escapismo”, tem argumento de Mike Carlin e arte do lendário Don Heck.

Durante uma apresentação na qual como sempre desafia a morte, o Senhor Milagre se lembra do passado. Scott cresceu em Apokolips por causa do tratado de paz com Nova Gênese, sendo criado de forma cruel pela Vovó Bondade.

Enquanto isso ao mesmo tempo, Oberon lembrava do seu infortúnio de ter perdido sua família quando criança. Ele  creceu num circo sofrendo diversas agruras por ser orfão.

Ainda no passado, Scott após ajudar alguns homens a fugir foi espancado, mas obteve ensinamento de Metron e também de Himon.

Na Terra, Oberon conquistou a amizade de Thaddeus Brown, o primeiro Senhor Milagre. Unindo-se a ele na empreitada de resgatar seu filho. Infelizmente, algum tempo depois, Thaddeus é assassinado pelo vilão Mão de Aço.

Enquanto, Scott após conhecer a belíssima Grande Barda foge em sua companhia pro nosso planeta. Scott assume o manto de Senhor Milagre e Oberon prepara as armadilhas pra que possa escapar.

O Senhor Milagre, Barda e Oberon entraram pra Liga da Justiça Internacional, no entanto a parte mais importante é que agem como uma família.

Essa história ficou muito confusa, pois intercala a cada momento o passado de Oberon e Scott deixando-nos perdidos.

Só pra constar na série animada da Liga temos “Laços que Prendem”, é um ótimo episódio em que Oberon foi sequestrado pela Vovó Bondade. Então Scott e Barda vão solicitar o auxílio do Azulão pra resgata-lo, mas quem se prontifica pra ajudar é o Flash.

Fim da primeira parte.