Supermulher – Segunda Parte

laurel-kent

Ao longo das décadas a DC Comics nomeia vários personagens com o mesmo codinome, mas nem sempre você tem oportunidade de conhece-los.

Porém o seu amigo nerd de plantão arranjou um tempo para selecionar quais mulheres ostentaram o codinome de Superwoman (sem mais enrolação vamos a elas).

laurelkent_uko_smith

Laurel Kent

A heroína é uma integrante da famosa Legião dos Super-Heróis que atuou no distante séc. XXX (período Pré-Crise). Criada pelo lendário roteirista Jim Shooter e pelo artista Mike Grell, em 1976.

No início, Laurel foi a primeira descendente do Superman que surgiu no século 30, mas não sei por qual motivo estapafúrdio ao longo dos anos mudaram de maneira drástica sua origem (até sumirem com ela).

Seus poderes incluíam voo, invulnerabilidade, ficando fraca somente ao ser exposta a ktriptonita e também tornou-se uma exímia combatente corpo a corpo.

Quando entrou pra Academia da Legião, Laurel teve que dividir seu quarto com Vésper (e elas se tornaram grandes amigas).

Então veio aquela confusão desgraçada, pois afirmaram que Laurel era uma Caçadora Cósmica disfarçada que esteve hibernando por mil anos e acordou naquela época.

Depois retiraram essa loucura mostrando que o robô que havia atacado a LSH não passava de uma cópia, porque a verdadeira heroína esteve presa em cativeiro.

Na última versão, Laurel atua como Superwoman também no séc. XXXI ao lado de Kent Shakespeare, um outro descendente do Azulão neste período e também Batman (Brane Taylor) e Robin (Tom Wayne).

Há uma outra versão de Laurel Kent, na Terra-11 (mostrando versões femininas dos heróis que conhecemos). Nesta realidade paralela a heroína continua usando o nome de Superwoman.

Só pra constar na excelente edição Vingança Máxima parece que temos uma homenagem pra Supermulher em dose dupla, pois se refere a história antiga de Clara Kent entre várias outras referências (e seu nome também é Laurel).

Andromeda_Laurel Gand

Laurel Gand

Houve um período em que Laurel Kent foi substituída, pois haviam retirado o Superboy como vínculo de origem da LSH.

Puseram Lar Gand (Mon-El) no lugar do Garoto de Aço como maior herói do século 20 servindo de inspiração pra equipe do futuro distante.

Laurel Gand possuía todos os poderes do Homem de Aço e foi inspirada na nossa Supergirl, pois tinha cabelo loiro. Há algum tempo atrás, Gand teve seu codinome heroico mudado pra Andromeda.

lucy-lane

Lucy Lane

Criada pelas lendas Otto Binder e Curt Swan na edição Superman Pal Jimmy Olsen # 36, de 1959.

Lucy é a irmã mais nova de Lois e surgiu durante a Era de Prata como uma aeromoça servindo de interesse romântico pro Jimmy Olsen. Além de já ter sido namorada de Jimmy, Lucy foi casada com Ron Troupe.

Anos depois ressurgiu durante a fase de John Byrne e ficou cega sendo curada quando o Azulão enfrentou Bizarro nos céus.

Ficou mais um tempo no limbo retornando após Crise Infinita como uma oficial do Exército americano. Houve uma enorme mudança em seu status quo que sempre foi gentil e adorável, pois agora morre de inveja de sua irmã e tornou-se uma vilã.

Foi durante a saga Novo Krypton que aliada ao seu pai, General Sam Lane. Lucy passou a usar um traje que lhe confere superpoderes (iguais aos de qualquer kriptoniano).

Crime_Society_Earth-3

Superwoman – Sociedade do Crime

É uma supervilã que vive na Terra-3 e surgiu em 2007, seu mundo paralelo é bastante semelhante ao nosso. A grande diferença é que essa Superwoman integra a Sociedade do Crime uma versão deturpada da Sociedade da Justiça.

Essa equipe foi vista durante a Contagem Regressiva para a Crise Final lutando contra Donna Troy, Kyle Rayner e Jason Todd. Eles estavam procurando Ray Palmer que havia sumido desde que sua esposa havia enlouquecido e assassinado Sue Dibny.

Supergirl_(Cir-El)

Cir-El

Como curiosidade também temos esta Supergirl como descendente do Homem do Amanhã. Cir-El foi criada por Steven Seagle e Scott McDaniel surgindo pela primeira vez na edição Superman. The 10 Cent Adventure # 1 (2003).

A heroína possui quase todas as habilidades de Kal-El e podia emitir rajadas óticas num tipo de sol vermelho. Fato que anulava os poderes dos kriptonianos que estava sob o sol amarelo.

A adolescente havia surgido de repente em Metrópolis dizendo ser Supergirl e afirmando ser filha de Kal com Lois, mas que tinha vindo de um futuro apocalíptico. O Azulão fez um exame de DNA comprovando que ela era kriptoniana. Só que não tinha parentesco com Lois (deixando a repórter com a pulga atrás da orelha).

Depois ficamos sabendo que Cir-El havia sido criada por Brainiac e seu corpo tinha um vírus que controlaria o Superman no futuro atacando a Terra. Então para evitar que isso acontecesse, Cir-El se sacrificou atravessando um portal indo pra outra dimensão (apagando da existência tanto ela mesma quanto aquele futuro terrível).

Cir-El chamou minha atenção pelo seu jeito meio inocente de ser amiga de todos, por manter esse aspecto heroico de fazer o bem maior e até se sacrificar por causa disso.

louise-l

Supergirl – Louise-L

E só pra fechar num tempo muito, muito, muito distante temos uma heroína do período Pré-Crise dos anos 80. Loiuse-L é a Supergirl de 500.000 anos no futuro e ela afirma que é uma descendente de nossa Kara Zor-El.

Essa versão da Supergirl possui os mesmos poderes que um kriptoniano apresenta sob o sol amarelo.

Na aventura em que surgiu, Loiuse havia viajado pro passado para capturar dois vilões de sua época e pediu pra Linda Danvers que tomasse seu lugar enquanto estava por aqui.

No futuro do qual veio, Louise obtém seus poderes de um sol alranjado que modificou significativamente seu nível de poder e também lhe concedeu a capacidade de hipnotizar quem quiser.

Atualmente a heroína está jogado no limbo como diversos e vários outros personagens da DC Comics.

Bom, essas foram somente algumas personagens que conheci garimpando na web, mas se for pesquisar mais a fundo encontremos vários outras versões tanto da Superwoman, Supergirl e até da Mulher-Maravilha.

Relembre aqui da primeira parte e se gostou deixe algum comentário.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Os Invasores

z

É uma antiga equipe da Marvel Comics que foi criada para ser a equivalente ao Esquadrão Vitorioso (All-Winners Squad).

Assim como aconteceu com a Sociedade da Justiça, Os Invasores também tiveram duas formações. Uma durante a Era de Ouro quando foi criada por Bill Finger  surgindo em All-Winners Comics # 19 e outra mais “recente”.

Na formação original tínhamos: Capitão América, Bucky (James Buchanan Barnes), Namor, o Príncipe Submarino, o Tocha Humana original (Jim Hammond), seu assistente o Centelha (Thomas Raymond), Miss America (Madeline Joyce), o velocista Whizzer (Bob Frank), Blonde Phantom ((Louise Mason Grant)) e Anjo (Thomas Halloway).

A segunda equipe de The Invaders foi criada pelos lendários Roy Thomas e Sal Buscema e surgiram na edição The Avengers # 71, em 1969.

Essas histórias foram mostradas em flashback’s fazendo referência aos acontecimentos dos anos 40 (naquela época a editora era conhecida como Timely Comics).

Nesta formação tínhamos o retorno dos heróis: Capitão América, Bucky, o Tocha Humana original, o Centelha e Namor, o Príncipe Submarino. Após salvarem a vida do primeiro ministro britânico Winston Churchill, ele sugeriu que unissem forças para combater o mal, pois se encontravam no período da Segunda Guerra Mundial.

Após irem pra Inglaterra numa missão tivemos a inclusão de outros heróis como: Union Jack e a bela Spitfire. Depois que Union Jack estabeleceu uma base pros Invasores na Inglaterra.

Depois foram incluídos na equipe a Miss America,  Whizzer (Bob Frank), Silver Scorpion e também Blazing Skull.

A equipe lutou diversas vezes contra agentes inimigos do Eixo e tiveram que superar um enorme trauma quando ocorreu as “mortes” do Bandeiroso e Bucky durante a clássica explosão daquele avião experimental.

Só pra constar se eu não estiver enganado, esse acontecimento foi visto no episódio “Conheçam o Capitão América”, na série animada dos Vingadores.

Voltando, essa aventura marcou o término da Segunda Guerra Mundial e foi mostrada na edição The Avengers, # 4, em1964.

Após o fim da Guerra tivemos uma nova formação da equipe que incluia William Naslund (Espírito de 76) e Fred Davis, que assumiram o manto de Capitão América e Bucky.

Algum, tempo depois o grupo participava da revista dos Vingadores e ganhou sua própria edição Giant-Size Invaders #1 de 1975.

Um fato estranho é que os gibis 5 e 6 mostraram outra equipe na Segunda Guerra, a Legião da Liberdade numa aventura dividida em duas partes conhecida como “O Caveira Vermelha Ataca” (“The Red Skull Strikes”) conectada com ais duas edições de Marvel Premiere # 29 e 30.

Em 2004, surgiu os Novos Invasores numa história conhecida como “Uma vez Invador…” (“Once na Invader). Era uma equipe reformulada por Chuck Austen que foi mostrada na edição The Avengers vol. 3, # 82.

Pouco tempo depois tivemos essa equipe em The New Invaders revista própria que começou do número zero e teve apenas dez edições indo até 2005. Nela havia o trabalho do desenhista C. P. Smith e do escritor Allan Jacobsen.

Essa nova formação era composta pelo Agente Americano (John Walker), Union Jack (Joseph Chapman), Blazing Skull (Mark Todd), Thin Man (Dr. Bruce Dicckson), o Tocha Humana original e também pelos heróis Fin e sua esposa Nia Noble que atuavam nela e vez em quando.

Os Novos Invasores se reuniram pela intervenção de Dell Rusk, Secretário de Defesa dos Estados Unidos. Na verdade era o Caveira Vermelha disfarçado que tinha aintenção de usar a equipe em seus próprios prpopósitos.

Só que os Novos Invasores descobriram sua trama  algo que custou a “morte” do Tocha Humana original e depois disso a maior parte dos membros abandonou a equipe.

Só pra constar na série animada do Escalador de Paredes dos anos 90. Tivemos o episódio “Seis Guerreiros Esquecidos”, no qual Capitão América, Miss America e outros heróis da Era de Ouro auxiliam o Cabeça de Teia para deter o Caveira Vermelha.

Há algum tempo atrás tivemos o crossover Vingadores vs Invasores: Choque de Gerações que foi publicado por aqui em 2009.

Na trama a equipe original dos Invasores composta pelo Sentinela da Liberdade, Bucky, Namor, Tocha Humana e Centelha estavam num combate contra o Caveira Vermelha.

Mais o vilão através do Cubo Cósmico (ou Tesseract) faz com que a equipe seja enviada pro futuro. Sem se dar conta quando chegam no séc. XXI encontrando um tempo em que Steve Rogers está morto.

Infelizmente a equipe do passado começou a virar um enorme problema pro fluxo temporal. Então os Novos Vingadores de Luke Cage e os Poderosos Vingadores do Homem de Ferro se juntam para envia-los de volta pra sua época.

Só que inesperadamente, Ultron também consegue atrapalhar os heróis alterando o passado. E através do conhecimento do Doutor Estranho todas as equipes precisam viajar pra alterar um passado onde os nazistas sairam vitoriosos e o Caveira Vermelha está ansioso pra destrui-los (podendo assim conquistar de vez o futuro).

Confira na galeria abaixo algumas imagens dos Invasores e outros heróis da Marvel que garimpei na web

0-Invaders_11.01.112.1-invaders234-alex-ross567-alex-ross8.1-invasores-david-finch8.2-john-cassaday8.3-timely-comics8.4-bruce-timm8.5-Liberty_Legion8.6911-Wolverine_by_mike-mayhew121314-uncanny-x-men15-john-byrne16-bruce timm17-avengers1819202122232425adam-warlockbeta_ray_billBishopGladiatorgravitoninhumansinvaders-x-sjalja-x-vingadores 1lja-x-vingadores 2magnummanto-negro-adagamiles-moralesNew_Mutants_by_AlRioNick_Fury_Agent_of_SHIELD_by_Joe_Juskospider-man and she-hulkspider-man-gabrielle dell'ottospider-man-simpsonsvigiawallpaper 0wallpaper 1-alan-daviswallpaper 2-by-alan-daviswallpaper 3wallpaper_motoqueiro-fantasmawallpaper-avengers-alex-rosswallpaper-fantastic-four-classic-by-alex-rosswallpaper-hulkwallpaper-marvel heroes

 

 

 

 

Supermulher

superwoman-lois-lane

Superwoman é a identidade heroica de várias personagens femininas do Universo DC. Só pra constar não sei explicar por qual motivo tosco a Mulher-Maravilha já foi chamada de Miss América e também de  Super-Mulher há alguns anos atrás.

A primeira Superwoman foi Lois Lane na edição Superman # 45, de 1947. A repórter sonhou que através de uma tranfusão de sangue havia ganho os superpoderes do Azulão.

Depois numa outra história, uma dupla de mágicos farçantes hipnotizaram Lois fazendo acreditar que tinha poderes. O Superman ajudou-a em supervelociade em todos os momentos que Lois agia.

Em outra aventura através de um aparato tecnológico criado por Lex Luthor, Lois ganha novamente superpoderes e atua como Super-Mulher.

No período em que eram casados na Terra-2, Lois ganhou poderes graças ao efeito de uma planta extraterrestre que Kal-L havia levado pra casa. E teve até uma vez em que Mxyzptlk transformou-a em heroína tendo direito até a uniforme.

Durante esse período com diversas histórias de realidades imaginárias Lois e Clark tiveram filhos. Numa dessas histórias a bela Laura Kent possuia os mesmos poderes do Azulão.

Em Grandes Astros: Superman, Lois toma uma fórmula criada pelo Homem do Amanhã que lhe confere poderes por apenas um dia.

Lana Lang em diversas histórias do período da Era de Prata também ganhou alguns superpoderes causando muita confusão na vida do Menino de Aço.

Na clássica edição O Que Aconteceu com o Homem de Aço?”, que homenageia esta época temos Lana novamente ganhando superpoderes para auxiliar o Azulão.

Vamos conhecer outras personagens que ao longo do tempo usaram o codinome Supermulher?

Lisa_Jennings

Superwoman – Lisa Jennings

É a atual heroína a usar o manto da personagem.

Lisa ganhou seus poderes quando uma pedra kriptoniana caiu em seu quintal após a explosão de Nova Krypton.

Inicialmente surgiu como inimiga do Homem de Aço perseguindo-o quando Kal-El estava receoso se o mundo ainda precisava de sua presença, porém depois inspirada por ele resolveu seguir carreira heroica.

Lisa Jennings é uma professora que pertence ao Esquadrão Superman. Uma equipe futurista composta por diversos Supermen tanto crianças, homens, mulheres, alienígenas e animais que lutam defendendo o ideal que o Azulão ensinou.

A verdade, a justiça e o modo americano igualitário de viver e sua base de operações fica na Fortaleza da Solidariedade, um hipercubo localizado num lugar fora do tempo e do espaço.

Earth_3_Superwoman

Sindicato do Crime da Amérika

É uma famosa equipe de supervilões baseados na Liga da Justiça.

Superwoman é a versão maligna da Mulher-Maravilha, da Terra-3. No período Pré-Crise, dos anos 80, ela era uma amazona renegada que tinha um laço mágico que podia se transformar em dragão.

No Pó-Crise, virou Lois Lane com alguns poderes que lembrava sua versão anterior.

Lois trabalha no Planeta Diário como editora-chefe. Enquanto Cat Grant a chama de “Cadela Rainha”, Ela usa Jimmy Olsen como seu escravo, pois ele a segue de maneira pervertida pra vê-la se trocando (e também servindo de seu informante).

A Superwoman parece ser “casada” com o Ultraman, versão do Super, mas mantém um caso tórido com o Coruja (versão do Morcegão).

A melhor versão destes vilões foi vista no ótimo DVD Liga da Justiça: Crise em Duas Terras.

clara-kent

Clara Kent

É uma contraparte feminina do kriptoniano que surgiu na edição DC Series: Superman # 349.

Na trama assim que o Homem do Amanhã volta de uma missão no espaço constata que todos na Terra tiveram seu sexo trocado. Enquanto homens viraram mulheres: Penny White Batwoman (Batman), Super-Mulher e Jenny Olsen.  As mulheres viraram homens Wonder Warrior (Mulher Maravilha), Louis Lane (Lois), Superlad (Supergirl) e Condor Negro (Canário Negro).

A parte interessante é que não há identidade secreta da heroína, Clara Kent, uma repórter e Supermulher são duas pessoas diferentes. Tudo não passava de uma brincadeira de mal gosto do Sr. Mxyzptlk que havia trocado tudo de propósito, porém assim que falou seu nome ao contrário tudo voltou ao que era antes.

Superwoman

Kristin Wells

Criada pelo mestre Elliot S! Maggin e também por Keith Pollard, Superwoman surgiu pela primeira vez na edição Superman: Miracle Monday, em 1981.

Kristin é uma estudante de jornalismo do século 29 e também descente do chatérrimo Jimmy Olsen.

Ela convenceu as autoridades lhe darem permissão pra viajar ao passado para descobrir a identidade da Superwoman (a fim de ajudar o Superman a derrotar o vilão King Kosmos).

Como Kristin não encontrou a heroína naquele período a solução foi ela mesma transformar-se na Supermulher usando tecnologia futurista. A Supermulher possui poderes de teletransporte, precognição, telecinesia, empatia e voo.

Depois de ajudar o kriptoniano, a Superwoman retornou pro seu tempo, mas teve que retornar outras vezes ao século 20 pra garantir que tudo deveria acontecer como era em sua linha temporal.

dana-dearden-obsession

Dana Dearden

É uma fã tão obcecada pelo Superman que namorou Jimmy Olsen somente com a intenção de conhecer o Azulão. Dana arranjou artefatos místicos para ter superpoderes conseguindo a força de Hércules, a visão de Heimdall, os raios de Zeus e a velocidade e voo de Hermes.

Ao sequestrar Jimmy que ficou acuado usando o relógio e tentou forçar o Superman a ficar com ela. Algum tempo depois Dana morreu protegendo o herói de ser morto por demônios, pois ficou sabendo de sua vulnerabilidade a magia.

luma_lynei_by_gb2k

Luma Lynai

Ela é uma das muitas heroínas que usaram o nome de Superwoman. A Supergirl vendo que seu primo estava muito solitário tentou arranjar uma namorada pra ele.

Ao usar o computador da Fortaleza da Solidão, ela encontra no distante planeta Staryl, a linda Luma Lynai. O herói logo depois voa pra lá a fim de conhece-la e ambos logo se apaixonam (vivendo um breve romance).

Mais pra sua infelicidade os poderes de Luma só funcionam sob os raios de sol laranja, pois na Terra o nosso faria nela os mesmos efeitos da kriptonita verde.

E Luma teve a triste decisão de terminar seu relacionamento, pois Superman deveria continuar na Terra como nosso protetor.

Fim da primeira parte.

 

 

Batman: A Espada de Azrael

Azrael_Jean-Paul_Valley

Fora o vilão Bane, Jean Paul Valley pra mim é um dos melhores personagens que surgiram nas aventuras do Morcegão durante a década de 90.

Como curiosidade Azrael é uma homenagem a um anjo da morte árabe com nome homônimo.

Batman: A Espada de Azrael foi mostrada no formato de minissérie e dividida em duas edições. Nesta aventura temos arte de Joe Quesada e roteiro de Dennis O’Neil.

Logo no início já vemos Azrael prestes a mais uma execução, mas sua pretensa vítima estava preparada (e atirou no Anjo Vingador).

Mesmo ferido ainda despende um golpe que machuca o olho de seu oponente.

Azrael foge causando tumulto e confusão nos desfile que acontecia nas ruas de Gotham.

Depois ficamos sabendo que o Azrael ferido é o pai de Jean Paul Valley que havia se tornado Batman durante A Queda do Morcego (Bruce havia sido derrotado pelo Bane que fraturou sua coluna deixando-o incapacitado de proteger sua cidade).

No período em que Jean Paul atuou como Morcegão havia adotado uma armadura de combate assustadora pra combater o crime. Essa época também foi marcada pela agressividade crescente de Jean Paul que deixou o vilão Matadouro morrer (eu gostei demais daquilo).

Valley expulsou Tim Drake da Batcaverna atuando sozinho e ainda sofria problemas psicológicos extremos com visões de São Dumas. A melhor parte foi ve-lo lutando contra BW assim que retornou pra reaver o manto de Homem-Morcego.

E pra completar Dick havia ficado chateado por Bruce não te-lo escolhido pra usar seu manto.

Voltando, o pai de Jean Paul morreu, porém antes havia lhe contado tudo que aconteceu no prédio e deixou-lhe um pacote com algumas instruções. O rapaz viaja pra Suiça com uma enorme quantia em verdinhas pras despesas.

Ao mesmo tempo, Bruce começa a investigar o incidente na rua, pois uma repórter que era um caso seu havia morrido atropelada. Um fato que o deixou intrigado foi o colete á prova de balas perfurado, mas não havia nenhum corpo pra saber quem estava usando.

O Azrael que morreu estava caçando Carleton Lehah que havia trabalhado durante anos pra Ordem de São Dumas, porém se desiludiu decidindo ganhar a vida traficando armas e munições exóticas.

batman-jean-paul

Enquanto isso, Valley já na Suiça conhece Nomoz, um anãozinho estranho que mais parece um duende. Ele é o treinador de todo aquele que usa o traje de Azrael.

A Ordem de São Dumas é uma sociedade secreta que remonta até a época das Cruzadas (é bastante semelhante com os Templários). Pelo canone, São Dumas foi o primeiro guerreiro a ser conhecido como Azrael.

A Ordem faz experiências com crianças misturando seus genes com animais para lhes conferir habilidades fora do comum.

E também esses bebês sofrem um incessante processo de lavagem cerebral que é conhecido como “O Sistema”.

Nomoz trata de trazer a tona o condicionamento de Jean Paul que havia sido imposto desde pequeno (fazendo Valley vislumbrar o amuleto da Ordem e trazendo a tona seu condicionamento). O rapaz é treinado pra se tornar o assassino perfeito.

Ser o Anjo Vingador é uma tradição passada de pai pra filho, geração após geração há várias décadas. Algo que obviamente me lembrou O Fantasma e a grande diferença é que Azrael mata a quem atraplhe os interesses da Ordem de São Dumas.

Batman continua investigando Lehah e descobre sua viagem pra Suiça. Resolve ir atrás dele e leva seu fiel mordomo a tira colo. Ambos quase morrem numa explosão que resultou numa grandiosa avalanche.

Até Lehah quase morreu, mas depois deste momento fatídico teve a revelação do Grande Biis, um perigoso inimigo da Ordem. Passando a servi-lo e virando antagonista de Azrael.

Então, Lehah tornou-se o vilão da história, pois segue na tentativa de exterminar os membros vivos remasnescentes da Ordem de São Dumas (que se resumem na quantidade de 12 pessoas).

O vilão quer se apoderar das riquezas angariadas ao longo dos séculos pela Ordem e acaba descobrindo a identidade secreta do Homem-Morcego sequestrando-o e torturando também.

Nessa tortura em que foi usado o soro da verdade, Bruce menciona Nanda Parbat, lugar místico que vemos as aventuras do Desafiador (ou Deadman).

Se não me falha a memória o herói fantasmagórico aparece na série animada da Liga. Num episódio duplo em que usa o corpo do Batman pra matar o Arraia Negra deixando, Bruce arrasado e muito puto da vida.

Bom, na Inglaterra, Lehah usa o traje do Cavaleiro das Trevas pra incrimina-lo na morte do membro da Ordem que mora lá.

Azrael e Alfred seguem em seu encalço e a pasrte interessante é a upgrade que Valley faz no traje atualizando-o pra época.

Quando Jean Paul veste o uniforme seu comportamento calmo e tranquilo muda pra assassino ágil, frio, habilidoso e cruel (vemos isso nas cenas violentas no portão da mansão em Harcourt).

Na  última parte, Lehah ainda mantém Bruce cativo numa Refinaria de Petróleo, em Houston. BW estava quase sendo morto, mas Azrael surge no momento mais propício salvando-o.

Batman: A Espada de Azrael não é uma aventura eletrizante ou sensacional, porque o roteiro simples de Dennis O’Neil acaba servindo apenas pra elucidar o mistério sobre quem é Azrael.

Mesmo sendo uma história muito trivial gostei bastante da arte de Joe Quesada que é repleta de detalhes em todas as ambientações da trama. E isso acaba tornando nossa leitura um pouco melhor.

Deixe algum comentário.

 

 

 

 

 

 

Artista

sedorrr (1)

Misturados

Como sempre fico surfando pela web encontro diversos trabalhos espetaculares.

E escolho os artistas que demonstram pin-ups com um ótimo nível de qualidade.

Contemple na galeria abaixo a arte impressionante que encontrei de: Alfonso Azpiri, Codenamezeus, Exgemini, Felix Meynet, Nathan Szerdy, Sedorr e Skirtzzz

É só clicar no nome que você poderá conferir a página do artista

Alfonso Azpiri

alfonso-azpiri (1)alfonso-azpiri (2)alfonso-azpiri (3)alfonso-azpiri (4)alfonso-azpiri (5)alfonso-azpiri (6)alfonso-azpiri (7)alfonso-azpiri (8)alfonso-azpiri (9)alfonso-azpiri (10)

Codenamezeus

codenamezeus (1)codenamezeus (2)codenamezeus (3)codenamezeus (4)codenamezeus (5)codenamezeus (6)codenamezeus (7)codenamezeus (8)codenamezeus (9)codenamezeus (10)

Exgemini

exgemini (0)exgemini (1)exgemini (2)exgemini (3)exgemini (4)exgemini (5)exgemini (6)exgemini (7)exgemini (8)exgemini (9)

Felix Meynet

felix-meynet (1)felix-meynet (2)felix-meynet (3)felix-meynet (4)felix-meynet (5)felix-meynet (6)felix-meynet (7)felix-meynet (8)felix-meynet (9)felix-meynet (10)felix-meynet (11)

Nathan Szerdy

nathan-szerdy (1)nathan-szerdy (2)nathan-szerdy (3)nathan-szerdy (4)nathan-szerdy (5)nathan-szerdy (6)nathan-szerdy (7)nathan-szerdy (8)nathan-szerdy (9)nathan-szerdy (10)

Sedorr

christina_by_sedorrr

sedorrr (2)sedorrr (3)sedorrr (4)sedorrr (5)sedorrr (6)sedorrr (7)sedorrr (8)sedorrr (9)sedorrr (10)

Skirtzz

skirtzzz (1)skirtzzz (2)skirtzzz (3)skirtzzz (4)skirtzzz (5)skirtzzz (6)skirtzzz (8)skirtzzz (9)skirtzzz (10)

rosey_refuge_by_skirtzzz

 

Superman: Origem Secreta

superman-secret-origin

A história saiu diluída em seis partes nas edições do Azulão do n° 90 até 95, em 2010.

O excelente roteiro de Geoff Johns e a bela arte de Gary Frank tornam nossa aventura mais empolgante.

Na edição # 90,  temos “O Menino de Aço”, uma óbvia homenagem ao Superboy pelo título da aventura. Aqui presenciamos o período da vida de Clark em Smallville.

A descoberta dos seus poderes, o medo de ser diferente do resto das pessoas, sua origem kriptoniana, o romance com Lana Lang e o uniforme costurado por Martha.

Fatos que nos conectam tanto com a versão de John Byrne quanto ao seriado televisivo com Tom Weilling.

Na edição # 91, temos “Superboy e a Legião dos Super-Heróis”, Clark usando o uniforme azul e vermelho pela primeria vez evita que um motorista bêbado morra num acidente. O homem ao relatar o acontecido é desacreditado pela polícia, justamente, por causa de suas condições.

Martha orgulhosa recorta as reportagens dos atos heroicos do misterioso Super-Boy igual na versão de Byrne. Clark pergunta a Jonathan se estamos sozinhos no universo e a resposta vem de Lex Luthor (no colégio).

Lex já demonstra ser insuportável e dono de uma ambição desmedida (pensando em formar um império em Metrópolis). Devido aos seus poderes e por se sentir diferente dos demais, Clark se afasta de todos, até de Lana que apaixonada estava disposta a tudo pra ajudá-lo.

Quando caminhava tristonho e sozinho encontra Cósmico, Satúrnia e Relâmpago, a primeira formação da LSH. Eles vieram para agradecer o quanto, Kal seria importante no futuro de onde vieram o séc. XXXI.

Clark implora pra viajar com eles conhecendo Smallville, a sede da equipe naquela época. (lembrando que nas ediçoes antigas a sede ficava em Metrópolis).

Logo  surge uma emergência e eles combatem Supremacistas Humanos, um grupo separatista que odeia aliens. Aqui a Polícia Científica não age a favor da Legião algo que nos conecta a edição Superman e a Legião dos Super-Heróis que acontece algo semelhante.

Voltando, depois da confusão Brainiac 5 reclama com os adolescentes sobre o fato catastrófico de mostrar o futuro para Kal e como isso poderia destruir a realidade na qual vivem. Éterea e Tríade ficam encantadas com Clark. Relâmpago explica que ele é a causa de sua inspiração heroica e tornou-se amigo deles.

Na volta pro passado Kal pede que se encontrem novamente mais vezes. Eles consideram a situação apenas se omitirem acontecimentos bons e ruins do seu futuro (fato que também nos conecta as aventuras antigas da LSH).

Ao revelar pros seus pais sua aventura no futuro, Clark escuta uma espaçonave chegando (vinda do seu planeta nela está Kripto que não é mostrado). A cena é cortada pra casa de Lex com o Chefe Parker contando-lhe sobre a morte de Lionel Luthor. Pela cara de Lex, pra mim fica evidente que ele assassinou o próprio pai para poder ficar rico.

Na edição # 92, temos “Pacato Repórter”, com Clark iniciando sua vida em Metrópolis. O melhor nisso tudo é constatar que Gary Frank homenageia Christopher Reeve, pois o herói tem a fisionomia dele.

Clark fica deslumbrado com a cidade. Lembrando que Metrópolis foi baseada em Nova York por isso ela é tão esplêndida.

Neste período o Planeta Diário estava muito mal de vendagens (quase fechando suas portas). Então vemos os coadjuvantes do herói na redação com Lois Lane, Jimmy Olsen, Perry White, Cat Grant entre outros. Clark demonstra ser muito atrapalhado,se veste de maneira formal com terno e gravata e encontra Rudy Jones no elevador (ele está trabalhando como auxiliar de serviços gerais no prédio).

Após ser apresentado pros seus colegas, Lois usa Clark pra entrar numa apresentação do exoesqueleto Metallo, da Lexcorp. Durante uma confusão com o robô, Lois acaba caindo do prédio. Eis outra cena que nos conecta ao filme de 1978, pois o Azulão voa pra salvá-la.

O surgimento do herói tornar-se o maior acontecimento da cidade deixando, Kal bastante assustado.

Na edição # 93, temos “Parasitas”, Lex é considerado o maior benfeitor de Metrópolis (escolhendo todas as manhãs um humilde cidadão para ser “ajudado”).

No portão da Lexcorp várias pessoas se acotovelam e brigam para serem agraciadas pelo auxílio dele. Os seguranças escolhem no computador a dedo quem será o individuo. E desta vez quem teve a sorte foi Rudy Jones apenas, porque trabalha no Planeta.

Luthor já começa a ser ofuscado pelo aparecimento do Homem de Aço e convoca a força, Lois e Clark pra uma reunião. O assunto é claro trata-se sobre o misterioso “Homem Voador”. Enquanto a discussão dos três ficava acalorada, Rudy muito glutão come uma rosquinha contaminada com um produto químico tóxico sendo transformado no Parasita (causando confusão e atacando quem estiver por perto).

O Super age resultando no primeiro confronto entre eles. Depois de conter a ameaça, o herói é interpelado por Lex sofrendo a acusação de ser alienígena e de ter vindo nos conquistar. As afirmações do careca repercutem nas pessoas deixando-as atemorizadas.

Diante dos acontecimentos, Kal fica no alto do globo do Planeta pensativo encontrando Jimmy que estava disposto a abandonar tudo. E retornar pra casa, Clark também estava pensando da mesma forma. Tem início a amizade entre eles e Jimmy tira a primeira foto do herói.

Então, Lois com a história e Jimmy levando a foto lançam uma reportagem apoiando o Azulão (quando todos os outros jornais demonstram temê-lo).

Na edição # 94, é a vez de “Estranho Visitante”, mesmo o Superman tendo salvo algumas pessoas de um incêndio a desconfiança sobre ele ainda persiste.

Lois e Jimmy tornam-se realmente seus amigos e Lex se corrói de inveja pela crescente popularidade do herói. Diante do surgimento de alguém tão poderoso o General Sam Lane pensando na segurança nacional arranja tecnologia bélica vinda da Lexcorp pra deter o alien.

Enquanto isso o Sargento John Corben visita Lois na redação que devido as reportagens do Azulão aumenta consideravelmente o número de vendas (trazendo melhorias pra estrutura do prédio).

Corben tenta impor um novo encontro com ela, mas Clark intervem no último momento. Fato que faz ser bem visto por Lois. Só que durante o almoço, Clark disfarça ser destrambelhado novamente e afasta o interesse que ela estava começando a ter nele.

Luthor mostra pro general a kriptonita sendo usada no exoesqueleto Metallo (que será pilotado por John Corben).

Clark sai pro que seria um salvamento de incêndio, mas é intimado pelo general num interrogatório sobre suas verdadeiras intenções aqui na Terra. Ao sair é atacado pelo exército e por Corben e mesmo sendo bastante alvejado, fica debilitado por causa da exposição a pedra. As balas ricocheteiam na kriptonita que alimenta o traje causando uma enorme explosão ferindo Corben gravemente.

A história termina com o Planeta sendo obrigado a fechar por ordem presidencial e o Homem do Amanhã caçado como inimigo público.

Na edição # 95, temos ‘Apenas o Início”, com o general acusando sua filha de ser a namorado de um alien e seus soldados acuando o pessoal da redação. Lane demonstra que não dá a mínima pra filha revelando que o herói foi considerado uma ameaça nacional.

E conta também que o Super é um alienígena deixando a todos boquiabertos. Enquanto isso Lex opera Corben tranformando-o definitivamente no Metallo (algo semelhante havia acontecido na série animada do Super nos anos 90).

Superman é caçado pelo exército nos esgotos tendo que reagir pra se defender.

Na redação, Sam revela possuir a kriptonita que pode realmente matar o herói, porém devido a uma distração causada por Jimmy, Lois consegue fugir.

O combate entre Metallo e o Super destrói uma parte do centro da cidade. Durante a luta vemos Corben ataca friamente seus comandados. Depois que o Super deixa Metallo insconsciente o general ordena seus homens a atacalo, mas seus comandados não executam tal ação.

Afirmando que o Azulão os salvou da ira de Corben. Quando a população partia pro confronto contra o exército pra defender o herói. Kal ameniza os ânimos afirmando que não é um salvador e que mesmo sendo diferente usa seus dons pra ajudar propondo que todos façam o mesmo (servindo como inspiração pra construir um mundo melhor).

Depois, Superman confronta Luthor afirmando que ele não é o dono das pessoas, da cidade e que estará sempre pronto pra lhe impedir. No alto do Planeta, Kal agradece a Lois por ter acreditado nele e por fazê-lo se sentir parte da humanidade. O clima estava rolando, mas Jimmy chega estragando tudo.

Ao final a edição mostra novamente, Lex  indo ver se havia pessoas no portão da Lexcorp, mas ninguém mais deu-lhe atenção. Depois temos um rapaz chegando na cidade deslumbrado com sua grandeza e dá pra notar que todas as pessoas agem com um renovado sentimento de esperança, pois o Superman está nos céus protegendo-os.

Bom, quase todos, porque Lex não está nada satisfeito com a presença dele.

Geoff Johns demonstra seu enorme conhecimento da mitologia do herói. Redefinindo a LSH como uma parte importante nas aventuras do Superboy. E também conectando de forma primorosa outras versões marcantes do Superman: o filme dos anos 70, a reformulação de Byrne e o seriado televisivo Smallville.

Só pra fechar esta aventura ficou interessante, por que demonstrou novas origens pros vilões Parasita e Metallo.

Até o próximo texto.

 

 

 

 

The Flash – Personagens – Segunda Parte

danielle_panabaker_killer_frost

A segunda temporada do seriado do Flash veio pra consolidar o sucesso que presenciamos anteriormente.

Então confira meus comentários sobre as diferenças dos personagens dos quadrinhos e da telinha.

A Dra. Caitlin Snow (Danielle Panabaker), é uma bioengenheira do Star Labs. Snow era noiva e se casou com Ronnie Raymmond que por sua vez unindo-se ao ao professor Martin Stein formam o Nuclear (Firestorm, no original).

crystal-frost-Killer_Frost_01

Nos gibis Catlin Snow é a atual vilã Nevasca (Killer Frost), mas outras mulheres já usaram esse codinome. A primeira foi Crystal Frost, uma cientista apaixonada pelo professor Martin Stein.

Após saber que o sentimento não era recíproco decidiu trabalhar num prjeto no Ártico. Infelizmente acabou se trancando numa câmara fria sendo transformada e capaz de absorver calor de seres vivos (projetando frio e gelo).

Nevasca tornou-se inimiga do Nuclear enfrentando-o diversas vezes e acabou morrendo ao tentar absorver muita energia do herói.

A segunda Nevasca foi a Dra. Louise Lincoln que era amiga de Crystal Frost. Quando sua amiga morreu decidiu fazer a mesma experiência consigo mesma.

Era um tipo de homenagem pra sua mentora, porém tornou-se cruel e fria partindo com uma vingança pessoal contra o Nuclear (culpando-o pela morte de Crystal).

A segunda Nevasca participou do Esquadrão Suicida e se eu não me engano é ela quem  estava na excelente animação Batman: Ataque ao Arkham.

Surgida durante o reboot dos Novos 52 temos a terceira Nevasca que foi Loren Fontier.

Nesta versão Jason Rusch e Ronnie Raymond são colegas de escola e ganham seus poderes ao mesmo tempo. Mais uma célula terrorista ataca a escola e nesse grupo está Loren Fontier que estava decidida a mata-los (para conseguir a Matrix do Nuclear).

Quando ela estava presters a extermina-los ambos se unem formando o herói, porém houve uma explosão. E descobrimos que Loren foi transformada em Nevasca.

Catlin Snow é a quarta mulher a usar o codinome de Nevasca. Catlin era uma cientista dos Laboratórios Star que havia sido enviada pro Ártico num posto de pesquisas. Ela estava trabalhando num motor termodinâmico, mas Agentes da C.O.L.M.E.I.A se infiltraram no laboratório tentando matar a doutora jogando-a no motor.

Só que se corpo se fundiu ao gelo transformado-a num tipo de “vampira de calor”, Snow matou todos os agentes e saiu em busca de outras fontes para se aquecer.

Nevasca acabou descobrindo que os poderes do Nuclear poderiam curar sua ansia por calor, no entanto quando ele foi dado como morto pelo Sindicato do Crime perdeu suas esperanças de ser curada.

Quero ver como irão mostrar a transformação de Catlin no seriado em Nevasca?

E pra fechar no excelente episódio da Liga Sem Limites, “Em Outras Terras”, temos a história do Príncipe Viking. Seu navio foi encontrado numa geleira e a Diana estava lá participando de uma reunião da ONU.

Destaco a participação da Nevasca e também do Caçador de Marte que tenta compreender a humanidade e deixa a Liga por algum tempo.

Nuclear-Dc-Comics

Só pra constar devo comentar também que no seriado tivemos uma versão do Nuclear (Firestorm, no original). Interpretado pela fusão da dupla Ronnie Rammond (Robbie Amell) e Dr. Martin Stein (Victor Garber).

Nos gibis a primeira versão do herói de fogo também era formado por eles. Ronnie era um estudante e Stein Prêmio Nobel de Física e ambos foram pegos num acidente nuclear que lhes concedeu a capacidade de se fundirem no herói.

A parte interessante é que a personalidade de Ronnie se sobresaia sobre o professor que servia como uma voz da razão na mente do Nuclear (algo que foi mostrado na série).

Além de poder voar, o Nuclear possui força fora do comum e a incrível capacidade de controlar a matéria transformando-a em qualquer coisa que quiser.

Na última versão do clássico desenho dos Super Amigos seu nome ficou conhecido como Tempestade.

Quase no final da década de 80, o Nuclear foi reescrito como um “Elemental do Fogo” (tipo o Monstro do Pântano que é Elemental do Verde).

Ao longo dos anos houveram algumas mudanças como a fusão de Ronnie com Mikhail Denisovitch Arkadin, um russo. Porém depois mudaram novamente seus status quo pro normal.

Durante a ótima Crise de Identidade, Ronnie foi  transpassado por uma espada mágica explodindo. Então sua energia fundiu-se a Jason Rusch que transformou-se no novo Nuclear. A grande diferença é que agora pode se fundir com qualquer pessoa e Ronnie está apenas como espírito dentro do herói.

Na telinha após o sumiço de Raymond o professor estava morrendo e o pessoal do Star procurou uma outra pessoa que pudesse formar o herói.

Jay Jackson (Franz Drameh), um ex-atleta do colégio que sofreu um grave ferimento e pra sobreviver trabalha como mecânico faz parte do novo alter-ego do Nuclear.

jesse-quick

E realmente pra fechar nesta segunda temporada o Dr.Wells teve sua filha sequestrada pelo Zoom.

Seu nome é Jesse Quick (Violett Beane), porém nos quadrinhos Jesse Chambers é uma velocista. Filha dos heróis Johnny Quick e Liberty Belle ambos da Era de Ouro (ela tem os poderes de ambos).

Jesse Quick usa a fórmula de seu pai para ganhar super velocidade (3×2 (9yz) 4a). Se eu não me engano é uma velocista que pode voar. Durante algum tempo, Jesse adotou o codinome de sua mãe Liberte Belle II. Ela já participou das equipes Sociedade da Justiça, Novos Titãs e Liga da Justiça.

Vamos esperar pra saber se a versão da heroína no seriado irá ganhar ou não superpoderes?

Quanto a Mulher Gavião (Ciara Renée) e o Gavião Negro (Peter Francis James) foi muito empolgante ver como aproveitaram a história deles na telinha. No entanto já fiz  postagens sobre os campeões alados há algum tempo atrás.

A participação do Gavião e da Mulher Gavião no crossover entre The Flash e Arrow irá futuramente culminar na série Legends of Tomorrow.

Quero acrescentar que já promete pela presença de Rip Hunter, um viajante do tempo que nos gibis participa do grupo Homens Lineares.

Na série Hunter formará uma equipe mista entre heróis e vilões para deter Vandal Savage que almeja destruir o próprio tempo.

Relembre aqui da primeira parte.

Se gostou deixe algum comentário, mas se não gostou deixe um comentário também.