Transformers

z-transformers

Generation 1 – O desenho Clássico

A empresa Hasbro teve a ideia de criar uma série animada para lançar sua nova linha de brinquedos (Micro Change e Diaclone). Mais encarregou a Marvel Comics pra que fizessem uma revista em quadrinhos contando a origem destes personagens.

E por último a produção do desenho ficou sob os cuidados da Toei Animation e Sunbow Productions.

Cybertron é um planeta que fica há milhares de anos-luz da Terra. Sendo habitado por formas de vida cibernéticas evoluídas que se antagonizam há séculos: os Autobots e os Decepticons.

Só que as reservas de energias estão exauridas e Optimus Prime num ato de desespero põe todos os Autobots na Arca em busca de salvação em outro planeta. Mas Megatron mandou seus comandados espionarem todos os passos de Optimus e seguiram seus adversários.

Durante uma batalha no espaço ambos vieram parar aqui na Terra há quatro milhões de anos atrás. O Teletran 1 é o computador de bordo da nave dos Autobots e ao ser despertado nos tempos atuais (isto é 1980). Enviou uma sonda que atualizou tanto Autobots que viraram automóveis quanto Decepticons que foram adaptados para aeronaves.

Se prestarmos atenção esta característica básica já havia em Cybertron para eles, mas na Terra foram apenas transformados para poderem se infiltrarem sem ser notados.

Em alguns episódios víamos o fato inédito que os Autobots também podiam voar, não sei por qual motivo isto acontecia (e de repente havia momentos que não podiam voar, vai entender!).

Devemos levar em conta que o desenho surgiu na década de 80, mas a premissa é tão original e boa que virou uma adaptação pra telona. O que mais me impressionava era a transformação de robô pra veículo a parte que eu mais gosto.

Quando os planos dos Decepticons são frustrados sempre batem em retirada (fugindo da batalha algo até meio inocente devido ao período e repetitivo em todos os episódios).

Antigamente o que parecia ser um grande avanço nos desenhos animados hoje está marcado justamente pelos termos técnicos de computação que havia no distante ano de 1984.

Termos como transistores, fusível, chips, reles entre outras relíquias, mas se assistirmos o desenho original comparando com a técnica em CGI podemos notar que é bem fraquinho. Só que pra quem era garoto naquela época (tipo assim este comentarista) as aventuras eram o máximo mexendo com a nossa imaginação.

Os Transformers que aparecem nas aventuras foram: Optimus Prime, Round, Prowl, Ironhide, Sunstreaker, Trailbreaker, Sidewispe, Bumblebee, Cliffjumper, Jazz, Wheeljack, Ratchet e Mirage. Fazendo muita diferença dos 5 que vimos no filme de 2008.

Enquanto a equipe dos Decepticons era formada por: Megatron, Starscream, Thundercraker, Shockwave, Soundwave, Reflector, Rumblee, Laserbeak e Ravage.

É engraçado como a idade nos faz notar algumas coisas, porque Starscream não vale nada desejando apenas tomar o lugar na liderança de Megatron.

E olha que Megatron apesar de que também era bastante ruim é o mais inteligente dos Decepticons sempre pensando ao invés de agir. O Cliffjumper é um baixinho chato pra caramba sempre muito convencido e metido a durão.

Naquela época eu já não gostava do Bumblebee me parecia muito estranho, sei lá!

Soundwave era um rádio que trazia dentro dele alguns robôs: Ravage, uma pantera que só dava dor de cabeça, Laserbick, uma ave espiã que se transformava numa fita de áudio e Rumble, um robô sem graça que tinha dois bate estacas nos braços.

Um episódio memorável foi “Fogo no Céu”, no qual temos o passado de Starscream que era um cientista em Cybertron ele e seu amigo Skyfire mostrando que já estiveram na Terra há milhares de anos atrás (quando era apenas uma enorme bola de gelo).

Devido a uma tempestade glacial Skyfire ficou congelado intacto por milhares de anos e foi reativado pelos Decepticons. Megatron tratou logo de nomeá-lo como aliado, mas o robozâo demonstrou ter ética decidindo defender a vida ao invés da destruição.

Infelizmente deu apenas pro grandalhão trocar de insígnia pra Autobot e terminar como começou confinado eternamente no gelo (muito triste).

O óbvio sucesso do desenho fez surgir até um álbum de figurinhas lançado pela Cedibra, em 1986 (eu até vi esse álbum mais não lembro se cheguei a colecionar).

dinobots

Outros Robôs

Como todo moleque demonstra adorar um dinossauro, eu também fiquei fissurado quando vi os Dinobots. Tendo como inspiração os antigos reptéis que dominaram a Terra há bilhões de anos atrás.

Os Dinobots são um subgrupo dos robozões e foram criados por Wheeljack e Ratchet pra executarem tarefas pesadas. Além de serem mais fortes do que a maioria dos Autobots em contrapartida não são muito inteligentes.

Vemos os Dinobots liderados pelo tiranossauro Grimlock, Slag, um triceratops e segundo em comando, Sludge, um apatossauro, Snarl, um estegossauro e Swoop, um pterodáctilo.

Inicialmente a convivência entre Autobots e Dinobots não foi muito boa, principalmente porque os Dinobots não gostavam muito de acatar ordens.

Causaram muita confusão e foram desativados, porém quando mais precisaram de sua ajuda. Os Dinobots lutaram contra o Devastador, um robozão resultante da união dos Constructicons.

Os Constructicons são um subgrupo dos Decepticons formados pór veículos de construção que se unem no Devastador (como citei acima).

A equipe é formada por: Scrapper, um trator e líder do grupo, Hook, um guindaste móvel e segundo em comando, Bonecrusher, uma escavadeira, Savenger, uma máquina escavadora, Long Haul, um caminhão de lixo e Mixmaster, um caminhão bitoneira.

Unidos formam o Devastador uma máquina de destruição implacável. A parte interessante é que o Devastador também tem mente própria decorrente dessa união, mas as vezes algo pode dar errado (se seus componentes discordarem).

Há diversos outros robôs que se unem pra formar algo maior que é chamado de Gestalt (ou Combiner, no original).

Só que eu não vou ficar me estendendo nisso, pois há vários grupos deles. Então vou comentar sobre os Aerialbolts.

Os Aerialbolts são uma equipe de aeronaves que se combinam formando o Superion.

A equipe é formada por Silverbolt pelo líder, um Concorde SST, Air Raid, um F-15 Eagle, Fireflight, um F-4 Phantom II, Skydive, um F-16 Fightin Falcon e Slingshot, um AV-8B Harrier II.

Devido ao enorme poder dos Aerialbolts, Megatron cria os Stunticons, uma equipe de automóveis extremamente violentos.

Os Stunticons eram formados por: Motormaster, um caminhão parecidíssimo com Optimus, Drag Strip, um carro de corrida, Dead End, um carro esporte, Wildrider, uma ferrari e Breakdown, um Lamborghini Countach .

Juntos formam Menasor, um robô totalmente psicótico e imprevisível. O Menasor é o principal inimigo do Superion.

Só pra constar Generation 1 também é usado pra designar os primeiros action figures dos Transformers.

E realmente pra fechar a série animada original teve 4 temporadas num total de 98 episódios sendo exibida de 1984 a 1987.

Fim da primeira parte.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s