Os Cães da Ficção – Primeira Parte

sempre-ao-seu-lado

Sempre ao seu Lado

Neste filme a estrela principal não é o ator Richard Gere (Professor Parker), mas sim o cão da raça akita chamado Hachiko ou de maneira carinhosa Hachi.

Quem nos conta a história é Ronnie (Kevin DeCoste) neto de Parker, porém o mais impressionante é que a história foi verídica. Tendo acontecido no Japão aonde o professor de faculdade Hidesaburo Ueno, em 1923, adotou o cachorro desde pequeno.

O professor Ueno era um grande amante de animais e a amizade com Hachi foi crescendo imensamente, pois todos os dias ambos iam até a estação de trem de Shibuya e no final da tarde o cão voltava para esperar seu dono e irem juntos pra casa.

Durante o tempo de praticamente um ano em que esperava o professor Hachi ficou conhecido das pessoas que pegavam o trem diariamente. Infelizmente após um ano e três meses depois o professor faleceu devido a um AVC.

Hachi retornava a estação de trem, mas seu dono não aparecia. O professor havia morrido e Hachi ficava esperando seu dono todos os dias no mesmo local até ficar velho e morrer.

Eu não conhecia Sempre ao seu Lado, pois acabei assistindo por um acaso. E  depois ao saber que tudo que aconteceu foi verdade fiquei muito comovido com os acontecimentos. Simplesmente é uma das histórias mais lindas e impactantes que já pude assistir.

No filme de forma poética vemos a passagem do tempo pelas estações do ano numa imagem deslumbrante e somo envolvidos nesta singela demonstração de carinho, lealdade e amizade. Este filme emocionante me fez lembrar de outros cães famosos da ficção que conheci ao longo dos anos.

Só pra constar, vou deixar Scooby-Doo de fora, pois futuramente vou comentar apenas sobre o cão medroso.

lassie

 Lassie

A primeira foi Lassie  um cão da raça coolie muito lindo que me impressionava por se esforçar ultrapassando enormes distâncias e passando por vários perigos na intenção de encontrar seu dono aonde quer que estivesse. Ou salvá-lo de qualquer perigo avisando alguém para ir socorrer.

Aliás anos depois descobri que os cães que interpretavam Lassie eram machos e não fêmeas, e pra falar a verdade, acho estranho e não entendo o porque disto.

No clássico Filho de Lassie quando Joe Carraclough chegou à maioridade no período da Segunda Guerra Mundial, e se tornou piloto da RAF. Laddie, o filho de Lassie, é o

seu animal de estimação, que secretamente aloja-se em seu avião, quando este parte para uma missão perigosa para bombardear o inimigo.

Quando o avião é atingido, sobrevoando a Noruega ocupada pelos nazistas, Joe e Laddie saltam de pára-quedas da aeronave em chamas. A partir daí, começam as aventuras da dupla. O Filho de Lassie é uma bela história de amor, devoção e afeto do cão collie por seu dono. Este é um dos poucos filmes de Lassie que consigo me recordar, pois vale a pena assistir.

rin-tin-tin

Rin-Tin-Tin

Era uma série sobre um cão que acompanhava os acontecimentos de uma unidade de cavalaria dos Estados Unidos, o Forte Apache. Além de Rin-Tin-Tintemos um garoto chamado Rusty sua história era triste, porque havia perdido os pais em um ataque de índios, tornando-se então mascote do grupamento.

Sempre que havia algum problema e Rusty necessitava da ajuda de seu amigo canino ele gritava (“Yo ho Rinty!”).

O primeiro Rin Tin Tin surgiu em 1922 e foi sucedido por outros dois cães Pastor Alemão (German Shepherds) na série de TV. O Rin Tin Tin original morreu em 1932.
O canal de TV ABC estreou em 1959 uma nova série com o personagem que ficou no ar até 1961 e outro canal, a CBS, retornou com a mesma série em 1962, mantendo-a no ar até setembro de 1964.
O veterano ator James L. Brown (não confundir com o cantor de soul) foi convocado em 1976 para fazer as aberturas da série em que havia participado nos anos 50. A série voltou ao ar mais uma vez com sucesso de público.

Nos anos 80 e 90 uma grande quantidades de filmes foram feitos, todos inspirados no primeiro grande cão ator da TV americana, Rin Tin Tin. Surgiram os filmes da série K9 (Canine) e K9 Cop entre outros.

Aqui em casa tivemos um pastor alemão chamada Princesa que era muito dócil e bonita. Fui eu que dei o nome, mas infelizmente ela morreu algum tempo depois, por que havia algum tipo de doença lá no porão que nem sabíamos da existência.

benji

Benji

Na série  Benji, Zax e o Princípe Alienígena, o príncipe Yubi (Chris Burton), um alienígena de apenas 10 anos de idade, foge do seu planeta onde vive sob a opressão do maléfico Evil Alien (Dallas Miles) e vem parar na Terra. Junto com o príncipe está o seu engraçadíssimo robozinho Zax (voz de Rod Spiegel), uma máquina flutuante  que tem como característica principal resmungar o tempo inteiro. Os dois estariam certamente perdidos numa terra estrangeira se não tivessem encontrado um guia superinteligente, o cãozinho Benji, um animal que sempre se mete em problemas para

defender seus amigos humanos. Corajoso, esperto e 100% leal, ele sempre encontra uma solução para os seus problemas de uma maneira bem peculiar para um cachorro, levando todos a acreditar que Benji possui uma inteligência humana.

A série Benji, Zax e o Príncipe Alienígena, tratava de mostrar os planos de Evil Alien e sua companheira Darah (Anna Kathryn Holbrook) para encontrarem os trio de foragidos, enquanto Benji usava de muita perspicácia para driblar os vilões.

Espero que tenham gostado.

Fonte de Pesquisa: Mofolândia, InfanTV e Wikipédia.

Anúncios

Artista

z

Michael Cho

É um ilustrador e cartunista canadense que recebeu alguns prêmios por seu trabalho. Michael Cho já pintou capas de livros, fez ilustrações pra New York Times Book Review e também teve quadrinhos divulgados na revista literária Taddle Creek.

Assim que pus meus olhos em sua arte fiquei fascinado, pois seu estilo é obviamente inspirado no mestre Jack Kirby. No entanto também achei muito parecido com Darwyn Cooke.

Na verdade ambos são fantásticos, pois através de suas pin-ups homenageiam um momento importante dos gibi a Era de Prata.

Confira na galeria abaixo a arte de Michael Cho que garimpei na web

As Mulheres na Vida do Batman – Última Parte

andrea

Ficam pegando no pé do Bruce por morar numa mansão com um moleque saltitante, mas a quantidade de mulheres que estiveram ao seu lado não é pouca.

Andrea Beaumont surgiu na animação Batman: A Máscara do Fantasma (ela era ex-noiva de Bruce). Só pra ter uma noção ele estava cogitando deixar sua vida de combatente do crime pra ficar com Andrea.

Mais seu pai Carl Beaumont roubou dinheiro da máfia e assim tiveram que fugir de Gotham.

Anos depois, Andrea retornou e junto com ela surge um novo vigilante que estava eliminando os chefões da máfia da cidade.

Na franquia de Chris Nolan temos Rachel Dowes que conhece Bruce desde criança. Quando Bruce sai de Gotham, Rachel torna-se advogada.

Trabalhando na promotoria acaba tendo problemas com Carmine Falcone, então Bruce decide intervir agindo como Batman.

A personagem foi interpretada por duas atrizes: Katie Holmes, no primeiro filme de 2005 e Maggie Gyllenhaal na sequência de 2008.

No terceiro e último não temos a presença de Dowes que foi substituída por Miranda Tate que comentei no primeiro post.

Conheçam algumas de suas namoradas mais famosas

sasha

Sasha Bordeaux

Foi criada por Greg Rucka e Shawn Martinbrough surgindo na edição Batman # 751, em 2000.

Quando bruce sofreu uma tentativa de sequestro a Diretoria da Wayne Enterprises contratou uma segurança armada pro empresário.

Mesmo sendo sua gurada-costas pessoal, Bruce não a tratava bem, pois pensava que iria atrapalhar na sua atuação como herói.

Devido a convivência começaram a se relacionar bem, mas os famosos sumiços de Bruce durante a noite foi dando vários problemas. Bruce deixou uma pista pra que ela descobrisse sua identidade e Shasha continuou ao seu lado criando até um uniforme pra auxilia-lo em suas investidas.

Então durante o arco Bruce Wayne Assassino, Bruce havia sido preso acusado de matar Vesper Fairchild. Só que Sasha também foi presa sob a a cusação de ser cúmplice no crime (Bruce Wayne: Fugitivo).

Como única solução, Bruce fugiu da cadeia determinado a provar sua inocência enquanto ela continuou presa guardando o segredo de seu chefe.

Durante o período na prisão, Bordeaux foi agredida e morreu, porém foi tudo uma encenação do Xeque-Mate pra convocá-la. Obviamente, Bruce não acreditou em sua morte e passou a investigar o ocorrido. Descobrindo os planos da organização secreta.

Mais Sasha fez uma cirugia plástica sendo treinada como agente. O herói estava muito disposto a encontra-la, pois tornou-se um problema pro Xeque-Mate.

Devido a uma série de problemas a organização resolveu deixa-los se encontrarem.

Durante a conversa ambos confessam seus sentimentos, mas seguem caminhos opostos. Sasha se trasformou na Bispa Negra da organização que era liderada por Maxwell Lord.

Porém quando se revelou um problema, Sasha teve ajuda do herói pra derrubá-lo tornado-se líder do Xeque-Mate.

jezebel_jet

Jezebel Jet

Criada por Grant Morrison e Andy Kubert surgiu na edição Batman # 536, em 2006.

Surgindo como uma ex-modelo que comandava um país africano, Jezebel na verdade era uma agente terrorista.

Ela trabalhava pra Luva Negra e sua missão era destruir o Batman. Na companhia do Dr. Hurt tentou enlouquecer Bruce, mas suas tentativas foram em vão.

jaina-hudson

Jaina Hudson

Criada por Paul Jenkins e David Finch surgiu na edição Batman The Dark Knight # 1, em 2011.

Filha do diplomata Tom Hudson e de uma atriz indiana de Bollywood. Sua família foi pra Gotham quando Jaina ainda era criança.

Estudou nos melhores colégios e depois de adulta tornou-se organizadora de eventos pra caridade (sendo através deles que conheceu Bruce Wayne).

Jaina Hudson se transforma na vilã Coelha Branca, mas não há nenhuma explicação de como ganhou essas habilidades.

Além do incrível feito de poder estar em dois lugares ao mesmo tempo, Jaina e a Coelha possuem personalidades distintas. Mostrando também agilidade, velocidade e uma grande capacidade de escapar.

Fora isso ela é praticamente uma incógnita, mas sua principal distração é atazar a mente do Morcegão.

charlotte_rivers

Charlotte Rivers

Criada por Tony Daniel surgiu na edição Detective Comics Vol 2 # 2, em 2011.

É uma repórter de Gotham City que teve um breve relacionamento com BW.

Charlotte tem uma irmã chamada Jill e ambas são filhas de Sebastian Hady que se tornou prefeito da cidade.

A jornalista adora o perigo, mas não sabia que Bruce era o famoso vigilante. Através de suas fontes consegue entrar numa festa se disfarçando de empregada sendo ferida ao ser descoberta pelo ajudante de sua irmã.

Ainda bem que Batman conseguiu salvá-la no último instante. Por causa de seus  ferimentos, Charlotte teve que ser hospitalizada, mas depois de algum tempo decidiu partir indo pra Paris descansar.

Só pra fechar na série animada do Morcegão fica implicíto que há um romance com Barbara Gordon. Algo que nunca foi relamente mostrado, mas pra piorar em Batman: A Piada Mortal o relacionamento deles chega até ser doentio.

Foi uma das poucas adaptações da editora que eu mais detestei (explico meus motivos aqui).

O Morcegão é o herói que mais teve namoradas ao longo das décadas veremos quais serão as próximas que cairão em seus braços.

Espero que tenham gostado e revejam aqui o texto anterior.

 

 

 

As Mulheres da Vida do Batman – Segunda Parte

silver

Bruce Wayne é o maior conquistador dos quadrinhos, pois até Zatanna já teve envolvimento com ele.

Há outras namoradas como: Hera Venenosa, Natasha Knigth, Julia Pennyworth, Rachel Caspian, Jillian Maxwell, Lorna Shore e até Lois Lane na série animada do Superman, dos anos 90.

Bruce foi pra Metrópolis pra tratar de negócios na LexCorp. Cansada do chove e não molha do Azulão. O interesse  de Lois por Bruce foi avassalador (sendo até correspondido por ela). Clark ficou se mordendo de ciúmes e quase perdeu o amor de suas vida pro Bruce.

Pra se ter uma noção, Lane estava a fim de se mudar pra Gotham realmente pra ficar mais próxima de BW. Devido há alguns acontecimentos, Lois até descobriu a identidade secreta do Morcegão, mas decidiu guardar segredo.

Só pra constar, no filme Batman: Forever temos a encantadora Dra. Chase Meridian (Nicole Kidman), uma psicóloga que realmente deixou BW (Val Kimer) maluquinho das ideias.

Bom, chega de enrolação e vamos ao que interessa

Silver St. Cloud

Criada por Steve Englehart e Walt Simonson surgiu na edição Detective Comics # 470, em 1977.

Quando Bruce a conheceu ficou perdodamente apaixonado, pois é dona de uma personalidade forte e cativante, Silver St. Cloud é uma socialite e organizadora de eventos.

Devido a sua inteligência, Silver chegou até a descobrir a identidade secreta do herói que obviamente atrapalhou o relacionamento deles. Ela foi embora de Gotham e retornou anos depois quando estava noiva de um senador.

O sentimento entre eles foi avassalador, porque Silver pensou em desistir de tudo (mais a existência do Batman foi novamente um empecilho).

Dizem as lendas que Silver St. Cloud é considerada “a mulher” pelos fãs antigos do herói.

shondra_kinsolving

Shondra Kinsolving

Criada por Doug Moench e Jim Aparo, surgiu na edição Batman # 486, em 1993.

Foi durante a trama de A Queda do Morcego a Dra. Shondra Kinsolving conheceu Bruce quando ela estava ajudando na recuperação do pai de Tim Drake.

Pouco tempo depois, Bane havia lutado ferozmente contra o Batman derrotando e também quebrando sua espinha dorsal.

A Dra. começa o tratamento de Bruce fato que os torna mais íntimos, mas Shondra foi raptada por seu irmão adotivo. E ainda estando na cadeira de rodas, Bruce organiza seu resgate.

Devido as atrocidade que foi obrigada a cometer a Dra. Fica num estado catatônico.

Shondra retornou durante a saga Silêncio participando da cirurgia de Bruce comandada pelo Dr. Tommy Elliot.

vesper_fairchild

Vesper Fairchild

A radialista conheceu Bruce quando estava fazendo uma reportagem. Vesper foi criada pela dupla Doug Moench e Kelley Jones surgindo na edição Batman # 540, em 1997.

O fato de seu programa ser feito durante a madrugada foi essencial pra ajudar o herói no combate ao crime, pois não precisava dar desculpa esfarrada por seus sumiços.

Infelizmente diversos problemas ocorerram pra terminar o relacionamento, principalmente o momento em que Gotham esteve sob a epidemia do vírus ebola (na saga Contágio).

Depois um terremoto assolou a cidade e pra piorar veio a Terra de Ninguém fato que deixou Gotham fora do território americano durante um ano. Quando Vesper retornou pra cidade Bruce já estava envolvido com Sasha Bordeaux.

Durante esse período Vesper estava investigando a identidade secreta do Batman. Mais foi assassinada dentro da Mansão Wayne por David Cain (na história Bruce Wayne: Assassino).

Na verdade Luthor queria incriminar Bruce por vingança após ter cruzado o caminho dele. Cain confessou o crime e Wayne foi inocentado mais tarde.

Fim da segunda parte e reveja aqui o texto anterior.

Imagens

z

Mulher-Maravilha

É uma das minhas heroínas preferidas dos gibis e tem uma popularidade incrível.

Logo estaremos assistindo ao seu filme de origem nas telonas. A princípio ninguém gostou da escolha de Gal Gadot pra interpretá-la, porém sua aparição em Batman vs Superman deu um gás de esperança pra todos.

Só que houveram até boatos de que o filme seria ruim e a diretora Patty Jenkins correu imediatamente pra dar explicações.

Por enquanto podemos dizer que o trailer mostrado está bom mais pra piorar BvsS está cotadíssimo pra receber o prêmio Framboesa de Ouro. Um tipo de Oscar que premia as piores categorias: filme, ator principal e coadjuvante, atriz mesma que no masc., roteiro, diretor entre outras coisas mais.

Vamos esperar pra conferir e pra mim a adaptação ficou fracona, principalmente por dar destaque pro Morcegão sendo que o filme era do Super.

Felizmente já foi confirmado que haverá Homem de Aço 2 e que Henry Cavill irá retornar pro papel. Eu adoraria que Zack Snyder não fosse cotado pra diretor, mas parece que é querer demais.

Continuando, o grande problema da DC são os executivos da Warner que não tem visão de porcaria nenhuma e querem apenas conseguir verdinhas com o licenciamento de merchandising.

Mudando de assunto o desenho DC Super Hero Girls mostra as aventuras de Diana, Supergirl, Batgirl, Abelha, Katana entre outras personagens da editora.

Acompanhamos a vida das heroínas em aventuras curtas dentro da Super Hero High School. Aonde além de assistir aulas, devem aprender sobre seus poderes e também lhe dar com os tipos diferentes de personalidades.

Amanda Waller é a diretora da escola e temos a presença de vários personagens conhecidos como: Lanterna Verde, Mutano, Nuclear, Flash, Tornado Vermelho entre outros.

As confusões geralmente são aprontadas pela Arlequina e também pela Mulher-Leopardo. O conteúdo dos desenhos são mais leves destinado pra meninas entre 6 e 12 anos.

É uma chance de renovar o público focando nelas que estão acompanhando bastante esse universo que tanto adoramos. Só pra constar, a empresa Mattel lançou uma linha de brinquedos e actions figures desta versão.

Bom, no desenho Justice League Action podemos notar que a equipe ficou muito diferente da versão do Bruce Timm.

Eu confesso que sou fã de BT e sei que são novos tempos querem arranjar uma nova quantidade de fãs e bibibi e bobobo.

Já, Justice League Action está centrado na trindade Superman, Mulher-Maravilha e Batman temos um entrosamento maior entre os heróis dando chance até pra algumas piadinhas e o relacionamento entre Kal e Diana que surgiu durante os Novos 52 foi mantido.

Há também bastante cenas de ação e os personagens foram redesenhados ficando mais simples pra ajudar nas cenas de humor.

Deixo pra essa nova geração apreciar esse desenho, pois a Liga anterior de BT era mil vezes melhor e isso não há como negar nunca, pois é inesquecível pra mim.

No ano passado a Guerreira Amazona fez 75 anos e ao longo destas décadas teve diversas histórias, porém a versão de George Pérez pra mim foi uma das melhores e mais marcantes.

Recentemente seu passado foi reescrito, pois Diana agora é uma semideusa, filha de Zeus com a Rainha Hipólita.

Durante a década de 60, Diana perdeu seus poderes, tendo que adaptar-se aprendeu artes marciais e se tornou dona de uma loja (essa fase ficou famosíssima).

Lembro que na década de 90, Diana perdeu o manto pra Ártemis é uma das amazonas perdidas que que migraram pro Egito. Ela é descendente de Antíope, irmã de Hipólita (e sua tribo é Bana-Mighdall).

Quando a Rainha teve uma visão do futuro viu Diana morrendo e guardando esse segredo. Decidiu intervir afirmando que Diana não servia mais pra ser embaixadora no Patriarcado.

Houve um novo torneio das amazonas, mas Artemis só venceu através de uma artimanha de Hipólita que pediu a feiticeira Magala que conjurasse um feitiço pra ajudá-la.

Artemis tornou-se a nova Mulher-Maravilha recebendo o mesmo uniforme de sua antecessora (o laço da verdade, sandália de Hermes. tendo problemas devido a seu temperamento violento.

A fim de melhorar sua imagem contratou uma empresa de relações públicas. E realmente decidida a mudar estava ajudando imigrantes oprimidos e mulheres que sofreram abuso sexual. Só que secretamente a empresa era comandada pelo vilão Mago Branco e Artemis morreu combatendo-o.

Nessa época, Diana até mudou de uniforme usando um bustiê e bermuda pretos com uma jaquetinha azul. A mudança de uniforme causou polêmica, foi um assunto muito discutido em 2010 e acho que ainda continua sendo, mas colocaram uma calça na personagem (dando um visual bem diferente).

Eu até era contra, porém na verdade independente do modelo usado pra heroína espero que mantenham ótimas histórias pra que nós possamos acompanhar.

Outro fato quase desconhecido dos leitores é que além de Donna Troy, Diana também tem outra irmã.

Núbia é uma Mulher-Maravilha afro-descendente e foi a primeira heroína negra dos quadrinhos. Tem os mesmos poderes que sua irmã, no entanto Núbia foi raptada quando criança e quando retornou teve um confronto com Diana.

Tudo não passava de um ardil do deus Ares mais com o passar do tempo a personagem foi jogada no limbo.

Só pra constar, na série animada Os Joven Titãs em Ação teve um episódio no qual a equipe foi pra Sala da Justiça. Quero acrescentar que a Sala é uma lembrança agradável da molecada que assistiu ao desenho dos Super Amigos (eu sou um deles).

Continuando, na intenção de fugirem acabam entrando no local dos uniformes da Liga e vemos Robin de Batman, Cyborg de Lanterna Verde, Estelar de Flash, Mutano de Ajax e Ravena de Mulher-Maravilha.

É óbvio que aprontaram grandes confusões tendo que salvar a Liga de Darkseid em Apokolips, mas coisas ruins sempre acontecem com eles.

E temos outro momento marcante quando Vic voa ao redor do planeta (lembrando o clássico Super-Homem: O Filme, de 1978).

É um dos raros episódios desta versão dos Titãs que eu gosto de ver, porque na maioria das vezes o humor deles é tão louco que chegar a ser chato.

Pra fechar, quando a heroína fez 75 anos no passado foi admitida como embaixadora honorária da ONU, mas essa indicação teve problemas. O fato é que estão implicando por causa das pin-ups sensuais que são feitas da personagem.

E que seria melhor que colocassem uma pessoa de verdade. Eu até concordo mais seria melhor se nem tivessem indicado. Só que já fizeram isso e destituí-la do cargo seria uma forçada de barra ridícula.

É inegável que a Mulher-Maravilha serve de inspiração pra milhares de moças, mulheres e meninas ao redor do mundo inteiro e retirá-la de sua nomeação seria uma bobagem grandíssima.

O fato de existirem diversas pin-ups da heroína vai de encontro ao princípio de direito de liberdade de expressão que tanto os americanos apregoam.

A heroína tem diversas representação através da décadas. Confira na galeria abaixo algumas imagens da Mulher-Maravilha que garimpei na web

As Mulheres da Vida do Batman

talia-al-ghul

Há algum tempo atrás eu havia feito um post comentando sobre as namoradas mais importantes da mitologia do Homem de Aço.

E fiquei com a ideia de fazer o mesmo com o Morcegão, pois ao longo das décadas várias mulheres estiveram nos braços do herói.

Obviamente vou deixar algumas personagens de fora como: Mulher-Maravilha, Canário Negro e Mulher-Gato, pois já fiz postagens sobre elas.

Chega de enrolação e veja o texto abaixo

julie_madison

Julie Madison

Uma socialite e atriz que foi o primeiro amor na vida de Bruce Wayne. Dizem as lendas que Julie foi baseada nas feições de Grace Kelly.

Julie Madison surgiu na edição Detective Comics # 31, em 1939. Sendo criada por Bob Kane, Gardner Fox e Bill Finger.

Apesar de ter sido noiva do herói por bastante tempo, Julie nunca soube de suas atividades como Batman. Quando seu pai Norman Madison morreu, por causa do mafioso Sal Maroni, ela decidiu terminar com Bruce indo viver em Hollywood.

Nas aventuras dos anos 40, Julie havia sido atacada pelo Cara de Barro (Basil Karlo) que também era ator.

Após essa época, Julie quase desapareceu das histórias do Morcegão sendo apenas citada em algumas ocasiões.

Décadas depois retornou nas minisséries Batman e os Homens Monstros e Batman e o Monge Louco que foram escritas e desenhadas por Matt Wagner, em 2006.

Essas aventuras atualizaram o histórico dela, pois Madison tornou-se estudante de direito. E seu pai Norman virou um megaempresário que tinha dívidas com Sal Maroni, um chefão do crime organizado.

Após a morte de seu pai e também desiludida com Bruce que demonstra adorar a vida de playboy. Julie vai embora indo trabalhar na África como uma missionária.

Na verdade, Bruce pensava manter-se como Batman apenas por algum tempo. E logo depois iria buscá-la pra se casar. Porém notou que sua vida de combatente do crime não seria tão fácil assim. Apesar de ficar bastante chateado diante dos acontecimentos, ele nunca revelou isso pra ninguém.

Só pra constar no péssimo filme Batman e Robin dirigido por Joel Schumacher, em 1997. Julie Madison foi interpretada pela atriz Elle Macpherson, no entanto o roteiro não deu muita importância pra personagem.

linda_page

Linda Page

É a segunda namorada dos gibis do Cruzado Embuçado. Linda Page foi criada por Bill Finger e Bob Kane surgindo na edição Batman # 5, de 1941.

Filha do magnata do petróleo Thomas Page trabalhou como enfermeira pra idosos. Bruce e Linda se conheceram através dos círculos sociais em comum. Ambos se encontravam ocasionalmente.

Linda nunca soube que Bruce e Batman eram a mesma pessoa. Ela sempre  bigava com Wayne quando fugia de algum problema tachando-o de covarde, mas nós sabemos por qual motivo.

Quando Linda foi sequestrada pelo gangster Mike Grogan pra ajudar seu irmão Tommy que havia sido baleado. Batman lutou contra Grogan libertando-a.

Em outra história ela precisou da ajuda da Dupla Dinâmica, pois seu pai estava sendo chantageado pra vender sua empresa de petróleo.

Linda Page teve algumas aparições esporádicas nas edições Detective Comics # 73 e Batman # 32. Após a década de 40 Page praticamente sumiu das aventuras do herói.

Mais no seriado cinematográfico The Batman (1943) foi interpretada pela atriz Shirley Patterson.

Algum tempo depois do término com Bruce, Linda se casou, em 1955. Dick e Bruce foram convidados da cerimônia, mas o Espantalho quis atrapalhar o enlace. A Dupla Dinâmica e a Batwoman salvam os convidados das alucinações produzida pela toxina do medo do vilão.

As histórias da personagem são creditadas como pertencente a sua existência Terra-2. Sendo que Linda deixou de existir após a Crise dos anos 80.

Só pra constar no desenho Batman: Os Bravos e Destemidos Linda Page é homenageada fazendo algumas aparições.

vicki_vale

Vicki Vale

É uma das namoradas mais conhecidas do Morcegão. A repórter foi criada por Bob Kane, Bill Finger e Lew Schartz.

Dizem as lendas que sua aparência foi inspirada na modelo Norma Jean Mortensen (que ficou famosa como Marilyn Monroe)

Vicki Vale surgiu na edição Batman # 49, de 1948. E trabalhava no jornal Gotham Gazette fazendo relatórios sobre as atividades do Homem-morcego.

Devido a sua inteligência, Vale sempre suspeitava que Bruce e Batman eram a mesma pessoa. Porém, Batman dava um jeito de despistá-la.

Tempos depois acabou descobrindo sua identidade secreta, no entanto resolveu não contar.

Quando, Batman foi reformulado sob o comando do editor Julis Schwartz, em 1964. Diversos personagens sumiram dando lugar pra outros como: Batwoman, Bat-Girl, Batmirim e Ace, o Batcão.

No serial Batman & Robin, de 1949 a atriz Jane Adams intrepretou a jornalista. Vale trabalhava pra Picture Magazine e era namorada de Bruce Wayne (Robert Lowery).

Ao longo dos anos Vicki teve várias aparições nas aventuras do herói, mas seu momento mais marcante foi em Batman: O Filme, de 1989.

Temos a atriz Kim Basinger interpretando-a. Vale é uma fotojonalista que estava trabalhando em Corto Maltese indo pra Gotham investigar sobre as aparições do Homem-Morcego. No jornal Gotham Globe esteve ao lado de Alexander Knox.

Tornar-se par romântico de Bruce, mas ao ser sequestrada pelo Coringa  foi salva pelo herói.

Ela retornou em Grandes Astros: Batman & Robin novamente como interesse amoroso pra BW. Vicki é uma colunista de fofocas sociais pro Gotham Gazette detesta o Morcegão. Devido as atividades corruptas dos policiais na cidade fica ferida mortalmente e Bruce decide ajuda-la.

talia_al_ghul_the_dark_knight_rises

Talia al Ghul

A filha de Ra’s Al Ghul e meia-irmã mais velha de Nyssa Al Ghul. Foi criada por Dennis O’Neil, Bob Brown e Dick Giordano surgindo na edição Detective Comics # 441, em 1971.

Mãe do adorável pentelho Damian Wayne é uma mulher de fibra incrível, pois além da devoção que sente por seu pai. Seu coração as vezes fica dividido pelo detetive.

Talia geralmente oscila entre vilã e anti-heroína dependendo do roteirista.

Em Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge tivemos uma surpresa, pois estavamos prestando atenção em Bane. Só que Miranda Tate (Marion Cotillard) revelou ser a filha de Henri Ducard (Liam Neeson, o Ra’s da telona).

Nem vou comentar que Talia tem diversas aparições em inúmeros desenhos, jogos e gibis.

Além de também comandar a Liga dos Assassinos, Talia é uma hábil combatente corporal (armada e sem arma). Como se apenas isso fosse pouco tem conhecimento sobre artes, ciência, biologia, engenharia e gerenciamento de negócios.

E pra fechar a atriz Lexa Doig está cogitada pra interpretar a personagem na 5ª temporada do seriado Arrow (é incrível como essa série adora copiar elementos do Morcegão).

Espero que tenham gostado.

As Aventuras de Apocalypse Al

as-aventuras-de-apocalypse-al-02

É uma das histórias mais extraordinariamente alucinantes que já pude apreciar.

Apocalypse Al foi escrita por J. Michael Straczynski, desenhada por Sid Kotian, coloriado por Bill Farmer e lançada pela Image Comics, em 2014.

Acompanhamos a detetive particular Allison Carter (seu apelido é “Al” que está no título).

Al não é uma detetive comum, pois sua atuação é sobre assuntos sobrenaturais. É um negócio de família de pai pra filho acontecendo há várias gerações.

É impossível não notar que Al é uma mulher bonita e atraente que poderia fazer qualquer outra coisa, mas ela prefere seguir no que está fazendo do que levar uma vida cotidiana comum.

Através do seu amigo detetive Mike Rose, um policial zumbi (eu também achei isso estranho demais). Al ficou sabendo que o Livro das Chaves havia sido roubado e tal artefato pode abrir vários portais dimensionais.

Seja sonhos, pesadelos entre outras doideras inacreditáveis, mas o fato principal é que Francis Walther deseja abrir a porta do Inferno liberando o fim do mundo pra ocorrer antes do tempo.

A situação se complica, pois na empresa Futuros Onyx, Al foi contratada pela Escuridão Suprema ou seja o próprio cramulhão que tem seus planos e não quer que o mundo termine antes do previsto.

Durante sua busca, Al vai até o mundo dos sonhos vivenciando pesadelos horríveis. Recebe ajuda de Ronnie, um bruxo-tecnológico tarado por roupas femininas, tem sua consciência viajando pelo cyberespaço na internet, tenta não ser morta por seres minúsculos num Mustang.

Como se toda essa loucura não fosse suficiente, Al reencontra Scott McMahon, seu ex-parceiro e também namorado que ao sava-la tornou-se um morto-vivo.

Ele trabalha na Terra Firme, uma seguradora de imóveis que resolve coisas estranhas nas casas das pessoas (tipo Caça-Fantasmas).

Através de um troll muito safado ela consegue a informação que precisa tendo que partir pro lugar que mais odeia no mundo.

Happyland, a Terra da Felicidade, um lugar aonde todas as crianças desejam ir (muito parecido com a Disneylândia). Nesse lugar há um portal que traz muitos problemas pra nossa heroína.

As Aventuras de Apocalypse Al é uma história bem construída, pois o roteiro te deixa instigado a acompanhar como se dará o desfecho. Al é uma personagem cativante, pois demonstra ser forte e feminina ao mesmo tempo.

A arte de Sid Kotian é bastante eficaz, mas em alguns momentos oscila perdendo-se não mostrando detalhes (e ficando mediana).

E as cores de Bill Farmer são intensas fortes sempre emoldurando as cenas da melhor maneira possível (ajundando-nos a viajar pela trama).

Não vou mentir que essa é uma história inesquecível que te marcará pra sempre, porém quando você passear por suas páginas terá uma ótima trama pra acompanhar.

Fico por aqui.