Artista

z-brittney-williams

Misturados

Como geralmente fico surfando pela web acabo achando trabalhos espetaculares.

Então escolho artistas que tenham pin-ups com excelente nível de qualidade.

Veja na galeria abaixo a arte impressionante de: Akb-Drawsstuff, Brittney Williams, Carlos Mota, Mark Schulz, Ronsalas e Wizyakuza.

É só clicar no nome que você poderá conferir a página do artista

Akb-Drawsstuff

akb-drawsstuff-1akb-drawsstuff-2akb-drawsstuff-3akb-drawsstuff-4akb-drawsstuff-5akb-drawsstuff-6akb-drawsstuff-7akb-drawsstuff-8akb-drawsstuff-9akb-drawsstuff-10

Brittney Williams

brittney-williams-1brittney-williams-2brittney-williams-3brittney-williams-4brittney-williams-5brittney-williams-6brittney-williams-7brittney-williams-8brittney-williams-9brittney-williams-10

Carlos Mota

carlos-mota-1carlos-mota-2carlos-mota-3carlos-mota-4carlos-mota-5carlos-mota-6carlos-mota-7carlos-mota-8carlos-mota-9carlos-mota-10

Mark Schulz

mark-schulz-1mark-schulz-2mark-schulz-3mark-schulz-4mark-schulz-5mark-schulz-6mark-schulz-7mark-schulz-8mark-schulz-9mark-schulz-10

Ron Salas

ronsalas-1ronsalas-2ronsalas-3ronsalas-4ronsalas-5ronsalas-6ronsalas-7ronsalas-8ronsalas-9ronsalas-10

Wizyakuza

wizyakuza-1wizyakuza-2wizyakuza-3wizyakuza-4wizyakuza-5wizyakuza-6wizyakuza-7wizyakuza-8wizyakuza-9wizyakuza-10

 

Anúncios

Marvel Origens – A Década de 1970

marvel-70

A edição é um belíssimo encadernado de capa grossa que traz as origens de alguns heróis icônicos da editora.

Entre os quais estão: Warlock, Luke Cage, Motoqueiro Fantasma, Punho de Ferro, Wolverine, Nova, Capitão Britânia, Mulher-Aranha e Mulher-Hulk.

Só pra constar, a edição além de ser um resgate histórico dos heróis que na maioria das vezes não estão sob os holofotes. Também é uma excelente oportunidade pra nós leitores conhecê-los melhor.

A Marvel é famosa por mostrar personagens com crises existencialistas e problemas do cotidiano que nos conectam aos dramas do mundo real. E nesta seleção vemos exatamente isso sem tirar nem por.

warlock

Warlock

Surgiu em Marvel Premiere # 1 com roteiros de Roy Thomas e arte de Gil Kane.

Na verdade eu nunca havia lido muita coisa deste personagem. Me recordo apenas de vê-lo em alguma grande saga geralmente envolvendo o vilão Thanos.

No gibi estamos na nave do Alto Evolucionário, um ser inteligentíssimo que em ânsia por criação deu vida aos novos homens.

Na sua busca por resultado criou o Homem-Fera, um lobo evoluído, porém não demorou muito para que a criatura se voltasse contra seu criador.

No entanto o AE teve auxílio tanto do Poderoso Thor quanto do Incrível Hulk. Então no meio das ponderações de seus feitos encontrou Warlock vagando pelo espaço num tipo de casulo.

O Alto Evolucionário encontrou em Warlock, um ser que poderia considerar como seu igual. Só que mais uma vez querendo provar algo pretendeu criar um novo planeta Terra (Contra Terra) retirando todos os problemas que nos assolam.

Então, milhares de anos de evolução passaram-se por minutos, mas devido ao extenuante cansaço o Evolucionário caiu no sono.

O Homem Fera se aproveitando deste momento incutiu nessa raça toda selvageria e violência que já existia aqui. Ao recobrar sua consciência o AE luta bravamente contra o Homem-Fera e seria morto se não fosse a intervenção de Warlock que decide ir pra Contra Terra lutar por aqueles que precisam de auxílio e justiça.

Nem preciso comentar que o roteiro de Roy Thomas é excelente, pois confesso que viajei na narrativa mesmo tendo poucas páginas.

Há uma carga filosófica impressionante mostrando vida, morte, criação, resignação entre outros elementos muito bons. E principalmente a arte de Gil Kane consegue emoldurar cada momento de maneira ímpar (fazendo valer a pena cada página lida).

luke-cage

Luke Cage

Hero fo Hire I tem roteiro de Archie Goodwin e desenhos de George Tusksa.

Preso por um crime que não havia cometido, Lucas sofre perseguição na cadeia e como única solução decide entrar num programa experimental.

A sabotagem feita pelo ex-diretor Rackman concedeu-lhe poderes extraordinários. Então após fugir da prisão decidiu usa-los pra quem pagasse melhor.

Muito se comenta pelo uniforme de gosto duvidoso que Luke Cage usava, mas afinal de contas eram os anos 70.

E muitos cantores daquela época também tinham seus figurinos exagerados no vestuário.

O grande acerto no roteiro de Archie Goodwin é mostrar uma trama densa, num tipo bem realista e cheia de reviravoltas.

A arte de George Tuska é bem detalhista e a melhor parte é o estilo policial que nos conecta aos filmes blackexploitation.

No final da aventura já temos a inclusão de um adversário o Cascável (Willis Stryker) fato que desencadeará em mais histórias interessantes.

Na telinha Luke Cage entrou no seriado Jessica Jones interpretado pelo ator Mike Colter.

Ambos vieram de uma existência sofrida na vida amorosa, mas sua história é tipo pólvora e fogo (uma combinação bombástica).

Lembrei que no desenho Ultimate Homem-Aranha Luke Cage também participa das aventuras ao lado de Peter.

punho-ferro

Punho de Ferro

Sua primeira aparição foi no gibi Marvel Premiere # 15 com roteiro de Roy Thomas e arte de Gil Kane.

Punho de Ferro era outro herói que eu não conhecia nada dele (apenas que era parceiro do Luke Cage e mais nada).

Nesta história acompanhamos a expedição promovida por Wendell Rand que estava procurando a cidade mística de Kun Lun. Além dele também estavam Heather, sua esposa, Daniel Rand, seu filho e seu sócio Harold Meachum.

Essa cidade só parecia na Terra há cada dez anos e estava fazendo muito frio, porém Mitchum maldosamente provocou a morte dos pais de Daniel e retornou pra ficar com os negócios de sua família.

Devido ao sacrifício de sua mãe e um esforço descomunal Daniel chega até os portões de Kun Lun. Ao ser levado á presença de Yu-Ti revela seu desejo de vingança sendo treinado em diversas modalidade sde artes marciais.

Devido ao seu extenso treinamento Daniel aprendeu a controlar seu Ki, um tipo de energia espirritual. Apesar de tudo que havia aprendido achava que ainda não era o suficiente e foi incumbido de um último  e derradeiro desafio.

Enfrentar a serpente imortal Sho-Lao e após derrotá-la recebeu a tatuagem em forma de dragão sendo transformado no Punho de Ferro.

O poder que Daniel utiliza é incrível canalizando-o através de seu Ki algo que torna sua mão insensível á qualquer tipo de dor. É óbvio que treinou vário anos pra conseguir tal feito.

Quando consegue esses poderes Rand resolver retornar pra conseguir sua vingança contra o assassino de seus pais.

É uma aventura instigante, pois o treinamento de Rand o tornou um dos maiores lutadores do mundo todo (talvez o melhor deles).

A arte de Gil Kane é magnífica sempre nos mostrando cenas incriveis e  roteiro de Roy Thomas segue todo aquele contexto dos filmes de Templo de Shaolin que havia naquela época.

Lembrei que Danny participa do desenho Ultimate Homem-Aranha sempre falando de maneira calma e dando conselhos zen.

nova

Nova

Surgiu na edição Nova # 1 com arte de John Buscema e roteiro de Marv Wolfman.

Richard Rider era um estudante e adolescente comum. Não havia nada de mais em sua vida, pois era um péssimo atleta e nem fazia muito sucesso com as garotas (infelizmente até sofrendo até bullyng do idiota do Mike).

Indo parar no hospital desacordado estranhamente através de um sonho o último Centurião Nova (Rhomann Dey) conta que estava perseguindo o vilão Zorr, o Conquistador que havia destruído seu mundo.

E como estava prestes a morrer concedeu pro rapaz seus poderes (a Força Nova) para que possa vingar não apenas sua morte, mas também de todos os habitantes de seu planeta.

Rich não acreditava que aquilo tudo havia acontecido, mas na escola notou que sua inteligência havia aumentado ao resolver um problema de matemática facilmente.

Mesmo apreensivo conseguiu que seus poderes se manisfestassem pra enfrentar o vilão foi uma luta ferrenha e quase seria derrotado se não houvesse o sacrifício de Rhomann que utilizou suas últimas forças pra matar o monstro.

A arte de John Buscema fala por si só nesta aventura, pois consegue ser tão repleta de detalhes e ao mesmo tempo magnífica (deixando-nos com aquela vontade de acompanhar mais e mais e mais).

Essa vontade nos é impingida pelo excelente roteiro de Marv Wolfman que nos traz aquele sentimento de querer fazer algo maior e significante em nossas vidas.

Só pra constar, além de poder voar, Nova possui poderes de força, resistência, velocidade, invulnerabilidade, disparar raios e fator de cura.

Como curiosidade Frankie Raye e Sam Alexander são outros heróis que usaram a alcunha de Nova.

E pra realmente fechar Rich também participa do desenho Ultimate Homem-Aranha.

Peter e ele discutem demais sempre implicando um com o outro. Seus poderes demonstram serem iguais aos que foram citados.

No final da edição há diversas capas de gibis com outros heróis que surgiram na década de 70 como: Miss Marvel, Homem-Máquina, Os Invasores, Homem-Formiga (Scott Lang), Os Eternos, Senhor das Estrelas, Os Campeões, Shanna the She-Devil entre outras.

Espero que tenham gostado.

Os Cães da Ficção – Última Parte

tv-colosso

Neste texto vou deixar de fora o desenho Mosquito, Mosquete e Mostardo, Sr. Peabody & Sherman, pois já fiz um comentário sobre eles.

Outro que merece ser lembrado é Pets: A Vida secreta dos Bichos, porque Max tem sua vida revirada pro alto quando Duke chega em seu lar.

Se fosse apenas isso tudo bem, mas pra piorar temos Bola de Neve, um coelhinho muito doidão que arranjou um exército de animais abandonandos a fim de se vingar dos animais que tem donos.

Eu adorei esse coelho algumas das melhores cenas da animação pertencem a ele. Outro que chamou minha atenção foi Tiberius, um falcão que vivia sozinho e devorava tudo quanto é ave que seu dono lhe dava (sem noção).

A história tem Manhattan, em Nova York como pano de fundo e como se apenas isso não bastasse o restante dos amigos de Max se unem pra resgatá-lo.

Se você estiver a procura de diversão A Vida Secreta dos Bichos é uma ótima pedida.

Bom, relembre nesta lista mais alguns cães que conheço

TV Colosso                                                               

Eu  já não era mais nenhum garotinho quando passava este programa na televisão. Lembro que tudo acontecia nos bastidores de uma emissora de TV e a produtora Priscilla (tinha a voz da dubladora Mônica Rossi que fez a Lois Lane do seriado Lois & Clark).

Eu adorava o Gilmar que era tipo um faz tudo e falava de um jeito malandreado. Ele virava o Super Cão sempre metido em alguma confusão (uma paródia do Superman é óbvio). Mas a TV Colosso tinha vários outros personagens como o Borges que ficava direto em sua mesa acompanhado de um robô canino.

As pulgas que eram o Mega-Trio que ficavam retirando os fios elétricos de lugar para sabotar a TV e dar curto circuito nos aparelhos, o Jaca Paladium numa sátira ao Jack Palance no Acredite se Puder” aonde tudo acontecia somente na Nova Zelândia e quando era desacreditado por três cachorrinhos ia na casa deles com um machado nas mãos (muito surreal).

Só que o mais doido deles era Paulo Paulada Power que batia na cabeça dos alienígenas era muito engraçado.

O chefe JF tinha um assistente chamado Capachão que puxava o saco dele chamando de ilustríssimo, queridíssimo, vitaminado ou ainda  “chefinho querido” era hilário. Com diversos personagens encantadores como Roberval, o Ladrão de Chocolates ou ainda Walter Gate o apresentador do Jornal Colosso o programa fez história e marcou a vida de muita gente.

Eu ficava muito triste quando o cozinheiro chegava e dizia num sotaque francês: “Atenção pessoal tá na hora de matar a fome. Tá na mesa pessoaaaal”, pois infelizmente o programa terminava ali.

droopy

Droopy

É um cãozinho com rosto triste que geralmente têm como antagonistas o lobo Wolfy ou o cachorro Spike. Mais a melhor parte é quando aparece alguma mocinha sempre ao estilo pin-up que acaba sendo salva por Droopy e dando-lhe um beijo em agradecimento.

Era engraçado demais quando Wolfy via alguma mulher na qual ficava interessado, pois se comportava uivando ou saltando com os olhos para vê-la melhor, comendo algum objeto ou ainda com a língua esticando.

Droopy  estrelou vários desenhos aonde sempre em perseguição aparecia nos mais diversos lugares atrás de seus adversários deixando-os sempre malucos (eu me divertia demais com suas aventuras).

Em 1993 tivemos, Droopy, o Grande Detetive que mostrava uma paródia de filmes policiais. Droopy e seu filho Dripple agima como detetives numa cidade grande.

As aventuras tinham sete minutos de duração e tinha como segmento Tom e Jerry Kids, Lightning Bolt o Super Squirrel e Screwball Squirell.

 

tin-tin

Milu

Tintin é um jovem repórter que viaja pelo mundo afora desvendando mistérios nos mais diversos lugares. É muito legal ver seu empenho em desvendar suas investigações. Eu já conhecia o personagem, mas nunca li nenhuma HQ.

No filme O Segredo do Licorne   Milu é o fiel companheiro de aventuras de Tintim. Milu me surpreendeu funcionando como um animal inteligente tipo da Disney. Suas aparições são muito boas e dá vontade de ter um cãozinho igual a ele em casa.

E além disso temos ótimas e belíssimas cenas realistas de fundo pelas paisagens por onde Tintim e o Capitão Haddock passam. Tintim é algo tão bom de se ver que você não consegue nunca mais esquecer.

brasinhas

Os Brasinhas do Espaço

Aqui temos as aventuras espaciais de 4 crianças sendo que são três meninos e uma menina. O Escoteiro, o chefe da turma, Jenny, a única menina do grupo, Sábio, o cérebro da turma e Xereta, o caçulinha do grupo.

As crianças eram perseguidas pelos terríveis piratas espaciais Capitão Gancho e Estática que queriam a todo custo roubar o famoso mapa do tesouro que os Brasinhas tinham guardado.

Em suas aventuras Os Brasinhas do Espaço eram acompanhados pelo simpático  cachorro Estrelinha. E sofriam, porque o vilão Estática queria fervê-los em azeite lunar.

Mas ainda bem que mesmo sendo ruim o Capitão Gancho não deixava tal loucura acontecer.

touche

Tartaruga Touché

A destemida tartaruga vivia grandes perigos ao lado de seu fiel escudeiro Dum Dum que sempre o colocava nas mais incríveis enrascadas.

Touché aparecia segurando uma corda e empunhando uma espada dizendo: “Viva Touché”  para enfrentar os desafios que se opunham em sua jornada.

Tartaruga Touché e Dum Dum enfrentaram diversos vilões conseguindo salvar reis, rainhas, donzelas e crianças. Quando seu telefone tocava Touché atendia dentro de sua carapaça e saia rumo ao salvamento, mas Dum Dum sempre ia atrás de seu amigo e infelizmente acabava caindo ou se atrapalhando e não conseguia agir feito o herói.

superpateta

Pateta

Esse é muito estranho, porque se o Pateta é um cachorro e anda como uma pessoa normal, porque o Pluto também é um cachorro e anda com as quatro patas?

Fora este grande enigma que ninguém até agora conseguiu me responder o Pateta é um dos meus personagens favoritos por ser um tanto ingênuo e atrapalhado. Apesar de tudo é muito esforçado mesmo causando confusão em tudo que faça.

Além disso quando eu lia suas HQs conheci suas identidades secretas: uma era o Superpateta aonde comia um super-amendoim que nascia em seu quintal e saia

voando de ceroulas e uma capa azul parecendo o Superman só que agia de forma bastante desastrada.

E a outra é Jamie Scond um agente secreto que logicamente é uma paródia ao James Bond lembro que li muitas HQs interessantes sobre esta sua versão. Eu adorava ver as animações aonde o Pateta tentava  entrar na academia para ficar forte e criar músculos, construir uma casa, aprender equitação, nos jogos olímpicos ou ainda como dirigir com cuidado. Tudo terminava em bagunça ou pancadaria ou confusão eram hilários.

Pateta têm um filho chamado Max que aparece na série animada A Turma do Pateta aonde inferniza a vida do chato do Bafo da Onça. E Bafo também têm dois filhos e uma esposa, mas a parte curiosa é que este desenho não fala nada sobre a mãe de Max não sei, porquê.

2stupiddogs

Dois cães estúpidos

Essa série animada é muito surreal, pois nenhum destes cães têm nome. O cachorro pequeno é muito atrapalhado e o grande aparece sempre entediado. A parte mais estranha é que eles pensam que tudo ao seu redor é comestível desde postes até coisas nojentas.

As aventuras são sempre as mais loucas possíveis aonde não há nada, mas nada mesmo que você possa dizer que seja normal (só que o desenho é bom pra caramba).

dom-pixote

Dom Pixote

É um cachorrinho azul que canta “oh, querida , oh querida, oh queriiida clementina!”

Dom Pixote era muito calmo e tinha um sotaque caipira vivendo diversas aventuras aonde domava leões, sendo um xerife no velho oeste, trabalhando de carteiro, prendendo ladrões de banco ou qualquer coisa que seja agindo sempre de maneira muito engraçada.

Algo totalmente inesquecível é a sua musiquinha que eu vivia cantarolando quando mais novo.

adventure-time

Jake, o Cão

É o melhor amigo e irmão de criação do herói Finn, o Humano que vemos no desenho Hora de Aventura. Suas histórias acontecem na Terra de Ooo, um mundo pós-apocalítico que surgiu mil anos depois da “Grande Guerra dos Cogumelos”.

Jake é um cachorro mágico que possui o incrível poder de se esticar, encolher e se transformar em qualquer coisa que quiser. Ele tem 5 filhos (Charlie,o Tv, a Viola, o Kim-kil-whan e a Jake Júnior) com Lady Íris, uma iriscórnio.

Jake geralmente é muito engraçado e seus conselhos são bastante doidos.

Hora de Aventura não é um dos meus desenhos preferidos, mas seus personagens principais são fantásticos e suas histórias são uma viagem purinha.

Esta verdadeira viagem que  me fez notar que nostalgia não é tão ruim assim, pois me recordei de alguns desenhos que fizeram parte de minha infância e que fazem parte de minha vida. Acredito que também várias outras pessoas irão se recordar ou conhecer alguns personagens destes que falei.

Ser criança e poder curtir este pedaço do nosso caminho, porque faz parte do aprendizado para a vida adulta. É por isso que me orgulho deste blog, pois é um lugar aonde podemos viajar no tempo e voltar a ser criança novamente.

Espero que tenham gostado e reveja aqui a parte anterior.

Os Cães da Ficção – Quinta Parte

marley-eu

Há diversos cães oriundos de séries, filmes e desenhos que obviamente não vou comentar, pois o texto estaria virando um livro.

Relembre de mais alguns que conheci durante esses anos

Marley

O filme foi uma adaptação do livro, um best seller homônimo baseado em fatos reais.

Na trama John (Owen Wilson) e Mary Crogan (Jennifer Aniston) são dois jornalistas que mudaram de casa (indo morar na Flórida).

Na carreira ambos trabalham em jornais concorrentes e quando John sente que sua esposa deseja ter filhos. Sebastian Tunney, seu colega de trabalho lhe dá a ideia de adotar um cão sendo aí que os problemas começam.

Só pra constar o nome Marley é uma homenagem pro cantor de reggae Bob Marley (ouvimos algumas músicas dele no filme).

Marley é um cão adoravel e um bagunceiro incorrigível levaram-no até pra uma adestradora que desistiu de ajudar o cachorro (ele apronta diversas confusões durante a película).

Acompanhamos sua trajetória com os Crogan desde sua época de filhote até sua velhice, porém o filme não se trata apenas do chachorro.

Em paralelo também vemos a vida de John que aos seus olhos desmorona não acontecendo nada do queria pra si e também aprendendo a lhe dar com responsabilidades e principalmente com suas escolhas na vida.

Marley & Eu é uma história apaixonante e muito comovente, pois seu final deixa-nos com aquela imensa vontade de chorar mesmo (eu confesso que fiquei triste e muito pensativo quando assisti).

lupa

Lupa

É o cão do Didi (Renato Aragão) visto no excelente filme O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão, um dos melhores na carreira cinematográfica dos Trapalhões.

Na trama Pilo (Renato Aragão),  Duka (Dedé Santana) e Fumaça (Mussum) são amigos que ganham a vida simulando brigas em praças públicas.

Pensando que todos são muito corajosos a jovem Glória (Monique Lafond) contrata-os pra irem numa expedição pras Minas do Rei Salomão. A itenção é salvar seu pai o arqueólogo Aristóbulo (Carlos Kurt) havia sido feito prisioneiro.

Como prêmio é oferecido uma parte deste fabuloso tesouro e durante o caminho Pilo se apaixona pela moça, mas ela está interessada por Alberto (Francisco Di Franco) outro integrante da expedição.

Pra chagar no tesouro teriam que passar por uma floresta e a Bruxa Zuluma (Vera Setta) arranjava diversas situações pra nunca chegassem a encontrá-lo.

O filme é feito de forma que o trio possa brilhar seguindo várias situações que os tornaram consagrados. Só pra constar o Zacarias (Mauro Gonçalves) ainda não fazia parte da trupe nessa época.

Esse filme faz parte das minhas lembranças infantis, porque Lupa morria no final. Mais pra nossa alegria havia um pó mágico que o fez ressuscitar.

Mesmo com todas as suas falhas no roteiro O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão é uma aventura feita pra família inteira se reunir e se divertir.

einstein

Einstein

No clássico e consagrado De Volta para o Futuro, Doc Brown (Christopher Lloyd) tinha um cachorro Old Sheepdog  homenageando o mestre da teoria da relatividade (Albert Einstein).

jim-carrey-dog-mask

Milo o Máskara

É um cão da raça Jack Russel e no filme pertence ao bobalhão Stanley Ipskiss (Jim Carrey) surgindo em O Máskara, em 1994.

O filme é uma adaptação dos gibis publicados pela Dark Horse Comics. Na história, Ipkiss é um fracassado funcionário de banco que mora na cidade de Edge City.

Sua vida era bastante ruim, pois estava sempre sendo perseguido pela dona da pensão na qual morava.

Depois que seu carro quebra Ipkiss encontra a máscara que lhe concede poderes inimaginaveis. Os efeitos especiais são fantásticos lembrando realmente uma revista em quadrinhos.

Milo demonstra ser muito inteligente ajudando seu dono sempre nos momentos exatos. E a melhor coisa que cãozinho fez foi colocar a máscara de Loki aprontando pra valer.

O sucesso do filme fez surgir uma série animada homônima com situações doidas e absurdas. Os vilões eram os mais psicodélicos e tão loucos quanto o herói.

Mais depois de algum tempo o desenho ficou chatão e parei de assistir.

digby

 Digby, O Maior Cão do Mundo

Esse vou retirar lá do fundo baú quando a Sessão da Tarde tinha algo que valia a pena sentar pra ver.

Na trama o cientista John Eldon (Jim Dale) cria o Projeto X, uma espécie de fórmula fertilizante experimental capaz de fazer os legumes crescerem rapidamente.

Ao levar o produto pra casa pra testa-lo em seus tomates teve que tomar conta do Sheepdog de seu vizinho que durante a noite bebe tudo.

A confusão começa com John tentando esconder Digby de todos e pra piorar há dois criminosos que roubam o cachorrão levando-o pro circo como sua atração.

Só que a situação vai ficando mais insustentável principalmente quando o exército decide intervir querendo matar o enorme cão.

Pra salvar Digby de ser exterminado, Eldon cria uma fórmula pra inverter a anterior e recebe ajuda do garoto Billy White dono do cachorro.

O filme consegue misturar de forma eficiente ação, comédia e aventura mesmo com todos seus defeitos especiais continua sendo uma lembrança nostálgica pra quem assistiu no início da década de 80.

k-9-um-policial-bom-pra-cachorro

Jerry Lee

É um Pastor Alemão que participa do filme K-9: Um Policial Bom Pra Cachorro.

Michael Dooley (James Belushi) é um policial que está investigando Lyman (Kevin Tighe), um narcotraficante que está a fim de matá-lo.

Obstinado e muito turrão Dooley não queria ningúem ao seu lado, mas recebe ajuda de Jerry Lee que foi treinado pra encontrar drogas. Ambos possuem personalidades distintas e por conta disso tem diversos atritos.

Quando o cerco estava se fechando Lyman sequestra Tracy (Mel Harris), namorada do policial pra tentar impedi-lo de agir.

K-9: Um Policial Bom Pra Cachorro é um dos melhores filmes deste estilo e que vale realmente a pena ser visto.

frank-men-in-black

Frank

Cão da raça Pug e no filme Homens de Preto é um alienígena disfarçado de cachorro (raça Remoolian).

Frank surge no primeiro filme num quiosque como informante da agência MIB e depois na segunda continuação já se torna funcionário da empresa.

Desta vez torna-se o Agente F sendo parceiro do Agente J (Will Smith) lembro que era engraçadíssimo, pois falava demais chegando até a cantar (I Will Survive e Who Let the Dogs Out?).

bolt

Bolt – O Supercão

É um cãozinho que desde seu nascimento os produtores do programa de TV no qual trabalha o fazem pensar que possui superpoderes.

Na série Bolt tem latido supersônico, dispara raios dos olhos entre outras coisas pra proteger sua dona Penny do vilão Dr. Calico.

Então acidentalmente Bolt entra numa caixa indo parar em Nova York e durante esse tempo vai descobrindo que não tem superpoder nenhum.

Isso é uma situação pesadíssima pra ele e vamos acompanhando suas descobertas pela animação, pois tenta retornar pra Penny.

Bolt recebe ajuda de Mittens, uma sarcástica gata de rua e também de Rhino, um hamster bem gordinho (maior fã da série do cachorro).

Juntos acabam formando uma equipe e viajando pelo país pra Bolt possa reencontrar sua dona.

Bolt – o Supercão não é uma das minhas animações preferidas da empresa, mas consegue entreter de maneira eficiente.

Mais consegue manter a qualidade da Disney que nos conecta com sentimentos de descoberta e aceitação (algo importante na formação das crianças).

beethoven-o-magnifico

Beethoven

É um cão da raça São Bernardo que é o astro principal do filme Beethoven – O Magnífico.

Nele a vida da família Newton muda quando um filhote de São Bernardo surge em sua casa (na verdade o cãozinho estava fugindo após ser roubado de uma loja).

O tempo vai passando o cão se torna enorme causando muitas confusões na casa, porém ao mesmo tempo consegue ajudar os filhos de George Newton (Charles Grodin) cada um em uma situação diferente.

Seja na vida amorosa de Ryce, afugentando os valentões da escola com Ted ou salvando a pequena Emily de morrer afogada. Porém emcontrapartida George acha que está perdendo a afeição de sua família pro cachorro, pois até sua esposa Alice (Bonnie Hunt) protege o animal.

Como nem tudo é fácil a vida de Beethoven é posta em perigo, pois Herman Varnick, o veterinário local deseja usar o cachorro pra seus experimentos mesmquinhos.

O cão causa muita confusão por qualquer lugar aonde vá e o sucesso do primeiro filme gerou outras sequências.

Pra mim o único que realmente importa foi esse primeiro filme feito em 1992 (o resto nunca cheguei a ver).

Reveja aqui o texto anterior.

Os Cães da Ficção – Quarta Parte

sansao

Desta vez vou deixar de fora O Poderoso Cachorrão, pois já comentei num outro texto. Então vamos ao que interessa.

Sansão e Golias

Jovem Sansão andava com sua lambreta e sempre que havia algum problema unia seus braceletes dourados e dizia “Pela força de Sansão” para transforma-se no super-herói. Sua lambreta tinha uma letra “S” e em sua camisa também.

Seus superpoderes eram super força, agilidade e até podia voar. A parte mais interessante é que seu cachorro Golias virava um enorme e belo leão que podia atirar raios pelos olhos.

Sansão e Golias combatiam vários vilões por onde quer que estivessem no país. E eu ficava totalmente bobo quando Sansão transformava o Golias em leão para ajuda-lo, pois queria ter um par de braceletes daquele (afinal de contas eu também já fui moleque e tinha imaginação fértil).

picolino

Picolino

É um pinguim que causava muita confusão por causa de peixe. Seu nome original é Chilly Willy sendo um dos coadjuvantes mais famosos do Pica-Pau.

No desenho A Lenda do Pico da Canção de Ninar (The Legend of Rockabye Point). Temos um marinheiro que conta a história de Maxie, um urso polar e de um pinguim que tentam roubar comida de seu navio.

O grande problema é que havia um cão de guarda dormindo e Picolino arranjava alguma forma de acordá-lo sendo que sempre mordia o urso.

E o único jeito de fazê-lo dormir era cantando uma música de ninar. No final o marinheiro conta que se prestarmos atenção ainda podemos ouvir a canção e vemos que ambos estão encima de um iceberg bem velhinhos.

É um desenho tão sensacional e inesquecível que na época em que foi lançado recebeu um prêmio de curta-metragem de animação.

Só pra constar lá encima eu coloquei Picolino, porque não me lembrava do nome do cachorro.

smedley

Smedley

É um coadjuvante que também surgiu no desenho do Picolino. Quando o pequeno pinguim estava tentando se aquecer.

Depois apareceu em episódios do Pica-Pau, porém se destacou no engraçadíssimo episódio “Vivendo num Buraco”.

Aquele das linhas telefônicas no qual várias vezes repetia a frase: “Em todos esses anos nessa Indústria Vital, essa é a primeira vez que isso me acontece.”

rafeiro

Rafeiro

É o cachorro do Pepe Legal. Eu não entendo qual o motivo de um cavalo ter um cão com animal de estimação mais deixa pra lá.

Bom, Pepe Legal era tipo um xerife do Velho Oeste muito atrapalhado e pouquíssimo inteligente. Quem resolvia realmente os problemas do desenho era seu ajudante Babalu (falando com um sotaque mexicano).

Eu adorava quando Pepe se transformava em El Kabong que obviamente foi inspirado no Zorro. O herói surgia se balançando num  corda com um violão na mão e batendo nas cabeça dos malfeitores.

A parte mais engraçada com o Rafeiro é que pra fazer qualquer coisa pro Pepe Legal (precisava comer um biscoito canino). E depois de comer se contorcia e flutuava feito uma pluma (então Rafeiro cumpria sempre o prometido).

Teve um episódio no qual seus filhotes também foram atrás dele e a maior loucura é que agiam da mesma forma (foi legal demais).

pluto

Pluto

É o cachorro do Mickey e como curiosidade inicialmente seu nome era Rover.

Outro detalhe importante é que Pluto foi mascote da Minnie antes de ficar com seu namorado.

Pluto já apareceu em diversos desenhos animados da Disney e geralmente há muita confusão quando está na compahnia do gatinho Fígaro ou se depara com a dupla Tico e Teco.

O cachorro já ganhou até uma estatueta do Oscar com o Melhor Curta de Animação por Me Dê uma Pata (Lend a Paw, em 1941 só pra constar foi merecido, pois o desenho é ótimo).

Nos gibis o cãozinho tem um filhote conhecido como Pluto Júnior (surgido na revista “O Pequeno Herói”, de Paul Murry).

e-o-lobo

Cachorrão

Personagem do desenho É o Lobo! No qual um carneirinho muito fofo é perseguido pelo Lobo Bobo. O coitado do lobo usa diversos disfarces na intenção de pegá-lo, porém o pequeno é muito esperto.

E quando descobre fica gritando: “É o lobo. É o lobo. É o lobo!” e correndo surge o Cachorrão jogando-o pra longe. Então ouvíamos o bordão: “Você não tem esportiva!”.

O desenho era simples, porém eu me divertia demais com essa turma na minha época de moleque.

ralph_wolf

Sam

Ralph Wolf and Sheepdog é um desenho da Warner Bros. o qual não lembro do nome em português. Nele acontecia uma situação bem estranha e perspicaz, um coiote e um cão pastor iam trabalhar e se cumprimentavam “Bom dia, Ralph!” (falava o cão pastor) enquanto o outro respondia: “Bom dia, Sam!”.

Depois disso ambos batiam seus cartões de ponto começando o batente. Enquanto o coiote arranjava mil e uma maneiras de pegar as ovelhas. O cão calmamente frustrava suas intenções (geralmente com o coiote se ferrando).

O aspecto legal desse desenho é que ambos paravam pra almoçar e agiam normalmente, pois antagonizavam só durante o expediente.

Acontecendo as perseguições e todo resto, porém no final do dia quando o relógio apitava. Eles terminavam e se despediam assim: “Até amanhã Ralph! Até amanhã Sam!” eu ficava bobo com a simplicidade e inteligência do desenho.

Só pra constar Ralph é uma cópia exatamente igual ao Coiote, do Papa Léguas outro desenho clássico da empresa.

jambo-e-ruivao

Jambo e Ruivão

Historicamente foi a primeira produção pra telinha da Hanna-Barbera e seu sucesso abriu caminho pro surgimento de diversos personagens inesquecíveis.

É até difícil dizer que possa haver uma amizade entre um cão e um gato, mas neste desenho existe, pois Jambo e Ruivão são grandes amigos e muito unidos.

Suas aventuras terminavam com um gancho (o famoso cliffhanger) para podermos continuarmos interessados na próxima aventura. E claro com certeza no outro dia estávamos lá pra saber o que iria acontecer.

Além do narrador que nos deixava a par dos acontecimentos também tínhamos a presença do Professor Gizmo ajudando nossos heróis.

grande-polegar-detetive-particular

Coração Valente

É um cão da raça São Bernardo que aparece no desenho Grande Polegar: Detetive Particular. Age de maneira igualzinha ao Scooby é muito medroso (a única diferença é que adora dormir).

Como o nome já diz o personagem principal é o detetive Polegar que é bastante pequeno mesmo. A parte legal é que o mini herói podia entrar em quase qualquer lugar que desejasse por causa do seu tamanho.

Só que infelizmente, Polegar não era muito esperto, pois quem resolvia os casos era Laurie sua sobrinha. Ainda tínhamos o Gator, um fortão que adorava se disfarçar e ajudava ao detetive pra sair das inúmeras enrascadas nas quais se metia.

A galera trabalhava numa agência pro chato do E. J. Finkerton que geralmente aparecia reclamando de alguma coisa.

eek_the_cat

Sharky, o cão tubarão

Era um cãozinho bastante bravo que odiava Eek, The Cat geralmente mordendo-o.

Na verdade o personagem principal era Eek, mas eu me divertia com o Sharky.

O coitado do gato sempre estava querendo ajudar a todos e por causa disso se metia em diversas confusões.

Durante suas aventurasestava na companhia de Elmo, um antílope e seu melhor amigo.

Lembro que Eek era apaixonadíssimo pela Ana Bella (de bonita não havia nada), uma gata gorda e pior ainda comilona demais. Eu nunca entendi o que havia de interessante nela (bom, deixa pra lá).

dog-city

Ace Hart

Dog City era um programa que conseguia misturar desenho animado com bonecos criados pela Jim Henson Productions (a mesma dos Muppets Babies).

Na parte do desenho acompanhamos as peripécias de Ace Hart, um detetive particular que está sendo perseguido pelo chefão do crime local.

No segmento dos bonecos Ace contracena com Eliot Shag seu desenhista em situações que invariavelmente quebravam a quarta parede.

riquinho-rico

Dólar

É o cachorro do Riquinho Rico. Dólar é um cão bastante sonhador e fica pensando em feitos impossíveis. Já o Riquinho é o astro da série animada sendo herdeiro de bilhões de dólares e vivendo numa mansão enorme.

Durante suas aventuras Riquinho tem a companhia da Glorinha, do Professor Guimbinha que inventa diversas engenhocas e de sua empregada robô Sandra (a mais interessante do desenho pra mim).

Além deles há também o Senhor e a Senhora Rico pais do garoto, seu mordomo Duarte e Reginaldo seu maior adversário.

Sinceramente é um desenho muito fraco e sem graça, mas fizeram até uma versão live action com Macaulay Culkin interpretando o moleque (ficou ruim de tão sem graça).

Relembre do texto anterior aqui.

Imagens

z

Buck Rogers

O herói foi criado pelo escritor Philip Francis Nowlan e surgiu pela primeira vez na revista pulp Amazing Stories. Buck Rogers apareceu no romance Armageddon 2419 A.D., em 1929.

Buck Rogers é o primeiro herói espacial da história dos comics. Dizem as lendas que foi somente por causa do surgimento de Buck Rogers que veio a inspiração pra criação do Flash Gordon.

Na aventura original o personagem chamava-se Anthony Rogers. Ele é um piloto veterano da Primeira Guerra Mundial. Logo após a guerra estava numa mina, mas acaba dormindo sob o efeito de um gás misterioso. Acordando séculos depois vendo que o mundo estava sob o comando do ditador Han.

Anthony junta-se a resistência armada usando cintos gravitacionais pra livrar o mundo da tirania. E conhece Wilma Deering que também participava do grupo e depois ambos se apaixonam.

Quando a guerra é travada a resistência vence trazendo a paz pro mundo. Tudo muito simples e pueril, porém os pensamentos dos escritores desta época não eram tão mirabolantes como os atuais.

Em 1932 a rádio CBS lançou uma série radiofônica que fez muito sucesso. Historicamente foi o primeiro programa de ficção científica veiculado desta forma.

Porém o fato mais impressionante é que essa série teve a enorme quantidade de 860 episódios apresentados até 1936.

Logo, Buck Rogers in the 25th Century migrou pros jornais com ilustrações de Dick Calkins e roteiros de Nowlan (recebendo o nome que todos conhecemos).

Nessa versão Buck era tenente da Força Aérea americana e sua história começa, em 1920. Após inalar um gás numa caverna abandonada fica num estado de animação suspensa. Acordando no ano 2429 dC, em pleno século 25 (500 anos no futuro).

Na companhia do Dr. Huer,  Wilma Deering e Princesa Allura de Marte, Buck luta contra diversos inimigos: Killer Kane, Ardala Valmar, piratas espaciais entre outros.

O primeiro ator que interpretou Buck Rogers foi John Dille Jr. (na Feira Mundial de Chicago, em 1933). No filme feito em 35 mm Buck Rogers no Século 25: Uma batalha interplanetária com os Homens Tigre de Marte.

Depois tivemos o ator Buster Crabbe que interpretou Bucker Rogers num seriado cinematográfico dividido em 12 capítulos da Universal Pictures, em 1939.

Na trama Buck Rogers e Buddy Wade (Jackie Moran) estão sobrevoando o Pólo Norte. No entanto são pegos por uma tempestade tendo que utilizar o gás Nirvano até que o resgate os encontrem. Infelizmente uma avalanche cobriu o local do desastre e ambos ficam desacordados por 500 anos.

Décadas depois, no ano 2440, Buck e seu amigo acordam encontrando o planeta sob o regime do ditador Killer Kane (Anthony Warde). Seu exército era comandado pelo Capitão Laska (Henry Brandon).

Sorte que foram descobertos pelo cientista Dr. Huer (C. Montague Shaw) e sua assistente a Tenente Wilma Deering (Constance Moore) que unidos ao militar Marechal Kragg (William Gould), formam uma resistência contra os governantes da terra.

Pra vencer a batalha buscam apoio do Príncipe Tallen (Philson Ahn), regente de Saturno.

Só pra constar Buster Crabbe já era bastante famoso na época, pois havia interpretado outro herói espacial Flash Gordon.

Em 1950 foi ar a primeira versão televisiva de Buck Rogers (Kem Dibbs) foram feitos 35 episódios. Algum tempo depois Dibbs havia sido substituído por Robert Pastene.

O seriado teve curtíssima duração indo até 1951, mas a parte interessante é que foi feito ao vivo.

Buck Rogers no Século XXV é uma das versões mais famosas do herói espacial. Foi um  seriado televisivo no qual era interpretado pelo ator Gil Gerard.

O seriado foi produzido por Glen A. Larson surgindo devido ao enorme sucesso que Star Wars obteve no cinema. Larson também criou outras séries inesquecíveis Galáctica e A Super Máquina.

Só pra constar a série lançada pelo canal NBC americano teve um piloto com o mesmo nome produzido pela Universal Studios. O sucesso do filme nos cinemas viabilizou a produção da telinha.

Na trama, William “Buck” Rogers é um astronauta do século XX que foi congelado por acidente durante uma missão espacial, em 1987. Mantendo-se em animação suspensa por 500 anos desperta no século XXV encontrando nosso planeta completamente mudado.

A Terra havia sido destruída durante um holocausto nuclear ocorrido no século XXI. Acho que estamos ferrados (só pra não comentar algo pior!).

Devido as suas habilidades ingressa pro Diretório de Defesa da Terra trabalhando como patrulheiro pra sobreviver.

Durante suas aventuras, Buck é auxiliado pelo robô Twiki e também pelo computador Doutor Theopolis.

O seriado é famoso pela grande frequência personagens femininas interessadas pelo herói. Minha musa mesmo era a Coronel Wilma Deering (Erin Gray), que comandava o Diretório de Defesa da Terra.

Só por curiosidade Buster Crabbe participa do segundo episódio como Brigadeiro Gordon.

Quando foi apresentada a segunda temporada do herói mostraram Buck e cia. numa espaçonave de exploração científica (imitação braba de Star Trek).

Acrescentaram outros personagens como o Almirante Asimov (comandante da nave), Doutor Goodfellow, um cientista, Aristóteles, um robô chatérrimo criado pelo Dr. e Falcão, um homem-pássaro (último de sua espécie).

A missão deles era encontrar sobreviventes que fugiram após o holocausto em nosso planeta. Isso acabou desagradando ao público e a série foi rapidamente cancelada.

Buck Rogers no Século XXV foi exibido pela Rede Globo no início dos anos 80. Depois quando foi pra Rede Manchete era apresentado na Sessão Espacial (nessa época teve um gibi pela Editora Block).

O ator, Gil Gerard também participou da série O Pequeno Mestre que fez um relativo sucesso por aqui.

Há algum tempo atrás houve um boato que a produtora Cawley Entertainment iria trazer uma web série do herói (podemos encontrar videos promocionais no Youtube).

Buck Rogers seria interpetado pelo ator Bobby Rice foi feita até uma homenagem pro seriado antigo, pois Gil Gerard e Erin Gray intrepretam os pais  dele.

Pelas fontes que pesquisei isso já era pra ter acontecido em 2010, mas deve ter naufragado igual ao Titanic.

Ao longo das décadas Buck Rogers já virou jogo, livro, RPG, filmes, séries e quadrinhos.

Várias editoras mostraram aventuras do herói desde: Famous Funnies, Eastern Publishing, Toby Press, Street Enterprises, Dragon Lady Press, Eternity Comics, Hermes Press entre diversas outras.

E nesse quesito a Dynamite Entertainment fez a última versão do personagem, em 2009. Essa versão do Buck Rogers tem roteiro de Scott Beaty, arte do brasileiro Carlos Rafael (e capas de Alex Ross e John Cassaday).

Foram lançadas 13 edições trazendo uma releitura do herói. Pelas imagens podemos notar que há uma influência de Tron nos uniformes futuristas.

Bom, pra mim seria ótimo se fizessem um filme realmente fantástico com Buck Rogers, pois com a tecnologia atual. Está mais do que na hora de algo assim acontecer (quem sabe um seriado pela Netflix?).

E pra realmente fechar o excelente desenho Duck Dodgers é uma paródia engraçadíssima pro herói.

Contemple algumas imagens do herói Buck Rogers que garimpei na web.