Artista

z-power-girl-didiesmeralda

Didi Esmeralda

Sem sombra de dúvidas é praticamente impossível não gostar de sua arte.

Podemos notar que a versatilidade do seu trabalho nos brinda com diversas musas surgidas nos quadrinhos e outras dos jogos.

Seu estilo nem precisa de comentários, mas a sensualidade ao extremo de suas pin-ups nos deixa perplexos ao contempla-la.

Saiba sobre o que estou comentando na galeria abaixo e também no Deviantart de Didi Esmeralda

 

Fawcett Comics

fawcett-heroes

É uma das editoras mais antigas dos quadrinhos e foi uma subsidiária da Fawcett Publications.

A Fawcett Comics foi uma das várias editoras que vendiam muito durante a Era de Ouro dos Comics, em 1940.

A Fawcett Publications foi uma editora americana fundada em Robbindale (Minessota) por Wilford Hamilton “Captain Billy” Fawcett, em 1919.

O primeiro gibi lançado foi Captain Billy’s Whiz Bang, em outubro daquele ano. A revista marcou época, pois iniciou uma mudança cultural pós-Primeira Guerra Mundial na vida americana.

Durante boa parte da década de 20 as edições do Capitão Billy venderam muito, porque misturava em suas páginas poesia atrevida e piadas com trocadilhos maliciosos.

Inicialmente os primeiros números foram panfletos mimeografados, datilografados em uma máquina de escrever emprestada e vendidos nas ruas da cidade pelo Capitão Billy e seus quatro filhos.

O sucesso de sua empreitada alavancou e expandiu o negócio e a Fawcett Publications distribuía aventuras de vários tipos. Entre eles: romance, guerra, detetive, faroeste e mais outros.

Após seu incrível crescimento na década de 30, a Fawcett Publications mudou seus escritórios pra Nova York e pra Greenwich, Connecticut, em 1940.

Só pra constar, a sede corporativa ficava em Greenwich, e a divisão de publicação de livros, conhecida como Fawcett World Library, operava a partir de Nova York (na 67 West 44th Street).

A Fawcett Comics surgiu em 1940 ao mesmo tempo que foi lançada Whiz Comics # 2, contendo a primeira aparição do Capitão Marvel.

Além do Capitão Marvel em suas aventuras também tínhamos: Mary Marvel, Capitão Marvel Jr (Freddy Freeman) e até os Tenentes Marvel.

Lembrando que o sucesso do herói foi tão estrondoso que vendeu mais edições que o Super-Homem causando aquele famoso problema judicial com a DC Comics.

Mais o assunto aqui é outro, porque a Fawcett Comics possuía outros heróis que foram: Íbis, o invencível, Homem-Bala e Mulher-Bala, Spy Smasher, Captain Midnigth, Phantom Eagle, Mister Scarlet e Pinky, Minute-Man, Commando Yank e Golden Arrow.

Eis aqui a oportunidade de você conhecer esses personagens

freedy-freeman

Capitão Marvel Jr.

É um integrante da Família Marvel que foi criado por Ed Herron e Mac Raboy, surgindo pela primeira vez na revista Whiz Comics # 25, em 1941.

O herói é diferenciado, porque não tornava-se um adulto como acontecia com o Capitão Marvel. Já que Freddy Freeman continuava como adolescente ao ganhar super poderes (isto era pelo fato que o personagem surgiu na época do boom dos ajudantes).

Nessa aventura, Freddy Freeman estava numa pescaria com seu avô, mas de repente durante uma batalha entre Capitão Marvel e Mary Marvel ambos foram atacados pelo temível Capitão Nazista.

Infelizmente, o avô de Freddy foi morto enquanto Freddy foi atingido por um remo (porém o Capitão Marvel leva o menino inconsciente pro hospital).

Depois, Billy Batson retorna ao hospital e fica sabendo através de uma enfermeira que o rapaz não sobreviverá. Por causa disso, Billy e Mary levam Freddy até a caverna pedindo ao Mago que salvasse a vida dele.

Só que Shazam diz que não pode ajudar, mas afirma pra eles concederem uma parte de seus poderes pra que Freeman possa se recuperar. Então quando Freddy pronuncia “Capitão Marvel” transforma-se numa versão do herói.

O Capitão Marvel Jr. possui a sabedoria de Salomão; a força de Hércules; a coragem de Aquiles; o poder de Zeus; a resistência de Atlas e a velocidade de Mercúrio. Quando Billy e Mary não estão usando seus poderes (Freddy detém todo o poder de Shazam).

Originalmente após o acidente, Freedy tinha um problema na perna e tinha que se locomover de muleta (o rapaz também vendia jornais).

O sucesso do personagem rendeu uma revista própria intitulada Captian Marvel Jr. lançada em novembro de 1952.

Como curiosidade, Elvis Presley era um grande fã do Capitão Marvel Jr., tanto que seu corte de cabelo era inspirado no herói, e também algumas de suas roupas.

Então, como referência à admiração de Elvis pelo personagem, o Capitão Marvel Jr. sempre foi mostrado como fã de Elvis ou inspirado por Elvis.

O herói adolescente também participou das edições de Marvel Family lançada pela Fawcett Comics, em 1942.

marvel-family

Os Tenentes Marvel – The Lieutenant Marvels

Além de Billy, Mary e Freddy nessas aventuras também havia os Tenentes Marvel.

Eles surgiram na edição Whiz Comics # 21 (1941). A parte interessante é que esses personagens compartilhavam o mesmo nome de Billy Batson.

Como eram de lugares diferentes aproveitaram pra diferencia-los dessa maneira: o Billy Alto (oeste dos EUA), Billy das montanhas (do Sul) e Billy Gordo (do Brooklyn).

Quando capangas do Dr. Silvana sequestraram Billy Batson, os idiotas levaram todos os rapazes. Billy tenta gritar a palavra mágica, mas o barulho da motoserra era muito alto. Então todos gritam Shazam sendo transformados em versões do herói.

A partir deste momento em diante sempre que precisa os Tenentes auxiliavam o herói.

Durante a fatídica Crise nas Infinitas Terras, os Tenentes são vistos ajudando a Fogo a defender o Brasil contra os asseclas do Anti-Monitor.

Na realidade, Pós-Crise os Tenentes ainda existem, mas sem superpoderes.

Quase ia me esquecendo do Joca (Hoppy The Marvel Bunny) que ao gritar a palavra mágica Shazam, transforma-se no Coelho Capitão Marvel. O personagem surgiu na revista Funny Animals # 1 da Fawcett Comics, em 1942.

Além dos poderes seu uniforme também é igual ao do Capitão Fraldinha. O herói fofinho surge esporadicamente nas aventuras do Capitão Marvel.

O Capitão Marvel Jr. possui versões alternativas uma é no Reino do Amanhã (Terra-22), sua versão adulta é conhecida como Rei Marvel e sua aparência é baseada no cantor citado acima.

Só pra constar, Mary Marvel é conhecida como Lady Marvel, sendo sua esposa. E o filho deles que também possui superpoderes é o Whiz (uma óbvia homenagem a revista Whiz Comics).

Os Titãs do Amanhã são uma equipe de vilões formada pelos Titãs de uma outra dimensão que se corromperam e transformaram-se em ditadores.

Freedy age como Capitão Marvel, mas pertence aos Titãs da Costa Leste. Parece que houve um desentendimento com o Superman (Conner Kent) pelo amor da Mulher-Maravilha (Cassandra Sandismark).

Na década de 80, a Filmation produziu o desenho do Capitão Marvel mostrando na sua introdução o histórico da Família Marvel (Freedy tinha sua aparência original como nos gibis antigos). Lembro que essa série animada era apresentada junto com Escola de Heróis.

Na animação, Liga da Justiça: Crise em Duas Terras, a Liga da Justiça viaja pra uma Terra Paralela. Aonde enfrentam versões malignas de si mesmos.

A parte interessante é que a Superwoman comanda uma equipe de vários capangas poderosos. Entre os quais percebemos três vilões que se assemelham com o Capitão Marvel, Tio Dudley e Capitão Marvel Jr.

E pra fechar, em Batman: Os Bravos e Destemidos temos o episódio “O Maledicente Sr. Cérebro” (The Malicious Mr. Mind!, no original). Nesta aventura, o Cruzado de Capa recebe ajuda da Família Marvel pra combater o Dr. Silvana e a Sociedade Monstro do Mal.

Marvel-Family

Tio Marvel – Uncle Marvel

Eu quase ia me esquecendo do Tio Marvel que foi criado por Otto Binder e Marc Swayze.

O Tio Dudley surgiu pela primeira vez como coadjuvante da Mary Marvel na edição Wow Comics #18, em 1953.

Inicialmente ele não tinha superpoderes, porém na intenção de ajudar os garotos acabava sempre atrapalhando. Tio Dudley vestia um uniforme igual ao do CM, mas sua explicação pra falta de poderes é que estava com gripe.

No seriado televisivo dos anos 70, Mentor (Les Tremayne) que sempre estava na companhia de Billy (Michael Gray) migrou pros quadrinhos transformando-se na nova versão do personagem.

Houve a explicação que Tio Marvel e Mentor eram a mesma pessoa e que agora agiria como “mentor” de Billy (sem usar fantasia).

Na década de 90, retornaram com o personagem, que virou guardião de Billy e retornado com aquela fantasia antiga um ano depois. Na versão de Jerry Ordway, Dudley ganhou poderes autênticos, por causa da magia de Íbis, o Invencível (aliado da Família Marvel).

No desenho dos anos 80 do Shazam, o Tio Dudley queria ter superpoderes como o restante da Família Marvel, no entanto era bastante atrapalhado.

Na edição, Batman: O Cavaleiro das Trevas 2, o Capitão Marvel surge idoso, mas sua feição lembra o Tio Dudley (deve ter sido uma homenagem).

Durante a segunda temporada de Justiça Jovem, o Tio Dudley surge morando com Billy Batson.

Só pra constar, em Ponto de Ignição, Billy Batson não é o único detentor do poder de Shazam.

Há seis crianças que transformam-se no Capitão Trovão: Eugene Choi (asiático), sabedoria de Salomão, Pedro Peña (latino), força de Hércules, Mary Batson, resistência de Atlas, Freddy Freeman, com o poder de Zeus, Darla Dudley (afro-americana) velocidade de Mercúrio e Billy a coragem de Aquiles.

Essa versão do herói possuía o rosto marcado por causa da Mulher-Maravilha que nesta linha temporal é uma vilã.

Como curiosidade temos a heroína Thunder que age no século 31 na equipe da Legião dos Super-Heróis.

Cecebeck surgiu na edição The Power of Shazam! Annual 1996. Seu nome é uma homenagem a C.C. Beck criador do Capitão Marvel.

Billy está idoso e concede seus poderes pra menina que ao dizer SHAZAM! transforma-se numa poderosa adolescente.

O gibi, Batman #39 (2000) está conectado a saga DC Um Milhão. É uma aventura do Flash (Wally West) no planeta Mercúrio combatendo os vilões Comandante Frio e Onda Térmica, versões futuristas de seus inimigos.

A intenção deles era roubar todo banco de dados do planeta, a informação é algo muito valioso naquela época. e pra piorar também queriam congelar o planeta inteiro.

A parte interessante é que vemos o Capitão Marvel original vivendo no planeta Mercúrio. Sua aparência idosa é igual a do Mago Shazam vivendo na Caverna da Eternidade com Tanist seu protegido.

Tanist é uma versão do Freedy Freeman, pois o rapaz estava aleijado e quase morre após um ataque (no qual perdeu sua mãe). No entanto Billy concede superpoderes pro rapaz pra salvá-lo da morte.

Continuando, o trio se une detendo a dupla vilanesca mais depois o Flash parte pra se juntar a Liga da Justiça.

Espero que tenham gostado e fim da primeira parte.

 

Meus Desenhos Preferidos – Última Parte

juniper-lee

Quando eu tive que escolher quais desenhos animados eu colocaria na postagem ficaram apenas aquele que eu gosto muito e também não havia comentado anteriormente.

Chega de enrolação e vamos ao texto

A Vida e Aventuras de Juniper Lee – The Life and Times of Juniper Lee – 2005

Como curiosidade, o filme Wendy Hu: A Garota Kung Fu apresenta história um pouco semelhante ao desta série animada.

Bom, Juniper Lee é uma pré-adolescente que tem o importante cargo de Te Xuan Ze tendo que manter o equilíbrio entre a Terra e o mundo da mágica. Jasmine Lee, sua avó foi sua antecessora deste cargo.

Devido a isso June herdou habilidades mágicas e também incríveis superpoderes. Em seu auxílio temos Monroe, um cachorro mágico que age como seu mentor e que resmunga pra caramba.

Monroe afirma ter 600 anos de idade e funciona como uma enciclopédia quando  assunto é magia e história (mesmo não querendo acaba indo nas missões de June).

Os pais de June são Michael e Barbara Lee, Michael recusou o cargo de Te Xuan Ze passando pra sua filha. Seus irmaõs são Denis Lee, irmão mais velho que curte RPG.

Ele não sabia nada de magia e sobre as aventuras de June, porém depois de algum tempo aprende a se tornar um mago.

E por último temos o caçula Ray Ray engraçadíssimo e descolado é o meu preferido depois da June. Ray Ray sente verdadeira adoração por sua irmã e sempre vai ao seu lado nas aventuras. Como não poderia deixar de ser o menino sempre entra em confusão, mas demonstra ter alguns poderes e pra mim futuramente poderá assumir o lugar de June.

A coitada da June tenta ter uma vida normal indo pra escola e tentando conviver com seus amigos, mas quando sua pulseira fica brilhando é hora de partir pra ação.

Os personagens coadjuvantes também são bons tipo: Jody Clooney, uma das melhores amigas de June. Jody é a mais inteligente do grupo, popular na escola, vê sempre o lado positivo de tudo e fala demais.

Ofélia Ramírez, outra melhor amiga dela. É teimosa, cética e se apresenta de maneira alternativa (num estilo punk), Roger é bondoso, não muito inteligente e bastante atrapalhado.

Marcus Reed, um  rapaz tranquilo e simpático (parece ser o principal interesse romântico da heroína).

Lila, uma Pé-Grande mais baixa e mais esperta do que a maioria dos Sasquatch (adora cinema e Ray Ray demontra ter uma queda por ela).

Há vários vilões no desenho: Skeeter Khommen-Getit, Tia Roon, Loki, Dimitri, O Terrível, Mr Braun, João Pestana, Jean-Claude entre outros.

Um dos meus episódios preferidos é quando Ray Ray acidentalmente dá vida aos personagens de seu gibi preferido (e eles causam uma baita confusão na Baía das Orquídeas), gosto também da Lontra-Morcego com a múmia querendo ganhar muto dinheiro através do medo de todos e também do último episódio que é o melhor de todos.

Mask

M.A.S.K. – 1985

Como curiosidade esse desenho foi baseado numa linha de brinquedos da Kenner, mas além de ser produzido pela franco-americana DIC Enterprises. Na verdade foi dirigido por vários estúdios japoneses: KK C&D Asia, Studio Juno, Studio World, Ashi Production (que não foram creditados).

M.A.S.K. (Mobile Strike Armored Kommand) surgiu pra aproveitar o estrondoso sucesso que Transformers e G.I. Joe faziam lá na década de 80.

O desenho é uma mistura de ambos, pois tínhamos dois grupos que se antagonizavam e máquinas que podiam se modificar.

MASK era uma força-tarefa que utilizava diversos equipamentos (tipo armaduras, capacetes e veículos).

Em sua origem vinda dos gibis, Matt Trakker é um milionário co-criador da equipe junto com seu irmão Andy Trakker e Miles Mayhem.  Matt é o criador das máscaras que conferem um atributo incrível pra seu usuário através de umas pedras especiais encontradas em Nova Guiné.

Infelizmente, Mayhem roubou metade das máscaras levando-as pra seus propósitos malignos e por consequência matando Andy.

Então, a equipe MASK são liderados pelo milionário Matt Trakker no intuito de combater a organização criminosa VENOM (Vicious Evil Network Of Mayhem) que conseguia dineiro através do roubo, extorsão e sequestro. Essa organização era liderada por Myles Mayhem.

No desenho, Trakker estava investigando o desaparecimento de sua esposa (quando descobriu a organização criminosa). Ao seu lado temos: Scott seu filho adotivo que está sempre na companhia do robô chatinho T-Bob (que se transformava numa moto), Ace Riker, Ali Bombay, Gloria Baker, Dusty Hayes, Brad Turner, Alex Sector, Bruce Sato entre outros.

Na fileiras do Venom haviam: Maximus Mayhem (irmão gêmeo de Miles), Bruno Sheppard, Cliff Dagger, Lester Sludge, Vanessa Warfield, Sly Rax entre outros.

Obviamente a melhor parte no desenho eram os veículos que mudavam de forma. Como por exemplo: helicóptero que mudava pra avião, carro que abria asas e assim podia voar, jipe num barco, caminhão em fortaleza móvel, motocicleta que virava helicóptero entre outros (em sua abertura que pra mim é sensacional já podemos ver isso).

O successo gerou uma linha de action figures que não sei por qual motivo não foram vendidos em terras tupiniquins. Nos anos 90, a Hasbro comprou a Kenner fato que faz G.I Joe e M.A.S.K compartilharem o mesmo universo (e assim gerando novas action figures).

Em 2016, a editora americana IDW Entertainment que se tornou conhecida por licenciar personagens famosos tipo: Transformers, GI JOE, Tartarugas Ninjas , Star Trek, Caça-Fantasmas entre vários outros (publicou uma série em quadrinhos de M.AS.K.).

Pra fechar, M.A.S.K foi visto na telinha do SBT fazendo parte do extinto programa Show Maravilha.

pole-position

Pole Position – 1984

Também é uma produção da franco-americana DIC Entertainment (a mesma do desenho citado acima).

Pole Position foi feito em parceria com a Namco, uma empresa de games pra promover o jogo homônimo pros jurássicos Atari 2600, Atari 5200 entre outros.

Como foi feito na década de 80 o jogo não era lá grande coisas, pois mostrava apenas uma competição havendo um carro disputando com outros veículos.

A única coisa que no conecta ao game é o nome, pois de resto não há nada em comum neles.

Na série animada, acompanhamos as aventuras dos irmãos Tess, Dan e Daysi Darrett que estão procurando seu pai desaparecido misteriosamente após um acidente de carro.

Eles viajam pelo país apresentado-se como dublês e realizando diversas manobras radicais através do “Show de Acrobacias Pole Position”. Secretamente Tess e Dan trabalham pra uma organização conhecida como Pole Position (sob orientação do seu tio Dr. Zachary).

Tess é a mais velha deles servindo como líder, Dan é o irmão do meio agindo sempre sem pensar, Daysi é a irmã caçula que geralmente se mete em alguma confusão e Faísca é o seu bicho de estimação (um estranho híbrido de guaxinim com macaco).

Eu não poderia deixar de comentar que a abertura do desenho é uma das melhores dos anos 80. E a melhor coisa nele é vermos os carros dos personagens que apresentavam Inteligência Artificial demonstrando personalidade própria (no estilo K.I.T.T de Super Máquina).

Wheels, um Ford Mustang 1965 vermelho que sempre estava reclamando estar velho demais pra combater o crime (é conduzido pela Tess). E Rodão (Roadie), um carro futurista azul que fica retirando Dan de várias enrascadas.

Fora isso, ambos apresentam um módulo de controle que surgem como rosto na tela que pode ser removido tipo uma maleta. E apresentam vários gadgets embutidos como esqui-aquáticos e jatos para plainar.

A parte engraçada é que devido a personalidade dos carros ficam dando palpites na vida de seus usuários sendo os melhores personagens do desenho. Pra ser sincero eu assistia o desenho mais por causa deles.

Pole Position teve curta duração somente 13 episódios e foi exibido pelo SBT nos programas Oradukapeta e Bom Dia & Cia.

bob

O Fantástico Mundo de Bob – Bobby’s World – 1990

Um dos desenhos mais divertidos e inesquecíveis que já vi na minha vida.

O pequeno e cativante, Bobby Generic tem 4 anos e apresenta uma imaginação fértil pra caramba (escutando várias coisas que não entendia). Por causa disso vira e mexe fazia perguntas importantes pra Howard, seu pai responder.

Aliás o que também despertou meu interesse é que o ator Howie Mandel surge em carne e osso contracenando com o garoto e depois tínhamos sua transformação pra Howard (pai de Bob no desenho).

É lógico que a criatividade de Bobby era demais inventando diversas situações através dela (e assim tentava entender o mundo ao seu redor). Estava sempre na companhia de Webbly, uma aranha de pelúcia agindo como companheiro de aventuras.

Mais no desenho ainda víamos o restante da família Generick: Martha, sua mãe que adora cuidar da família, Kelly, irmã adolescente mais velha (que sonhava em ser popular, namorar e adorava fazer compras), Derek irmão que adora chama-lo de “nanico” (gostava de esportes não se importava com Bob) e o divertidíssimo Tio Ted, irmão de Martha que sempre parecia entender o menino.

Quando Bob se metia em confusão (no mundo de sua imaginação) recebia ajuda do Webbly e também do Capitão Squach. Roger, o cão da família era outro companheiro inseparável dele, pois confidenciava ao cachorro seus pensamentos.

A chata da Tia Ruth apertava as bochechas do garoto (Bob a detestava) e por último Jackie, uma menina que parecia gostar dele, mas que não era correspondida (fato normal, pois era coisa de criança).

O Fantástico Mundo de Bob foi exibido pelo SBT na quase distante década de 90 fazendo um enorme sucesso por aqui.

Ao longo dos anos venho escrevendo sobre muitos desenhos que valem a pena serem vistos. E eu espero que tenham gostado desta postagem.

Fim dessa parte e relembre aqui o texto anterior.

Imagens

z-red-monika-joe-madureira

Red Monika

É uma aventureira e espadachim que surgiu durante aquela fase de várias femme fatales dos anos 90.

As quais posso citar: Fathom, Lady Death, Shy, Glory, Cavewoman, Angela, Witchblade entre várias outras

Red Monika foi criada pelo escritor e artista Joe Madureira pra Battle Chaser, uma série de quadrinhos de curta duração da editora Cliffhanger.

A heroína surgiu pela primeira vez na edição Battle Chaser # 1, em 1998.

Dizem as lendas que Red Monika teve como inspiração Sonja, a guerreira (habilidade de luta e cabelo vermelho) e também Jessica Rabbit (seus atributos físicos exuberantes).

A heroína é a principal protagonista de Battle Chaser, mas conhecia o lendário espadachim Garrison desde criança. Quando eram jovens, ambos compartilhavam um talento natural pro combate.

Monika tinha uma habilidade melhor, pois treinou Garrison na arte da espada. Eles também compartilhavam a paixão pela aventura, mas demonstravam valores diferentes.

Enquanto, Monika não tinha consideração pela lei, pensando que a liberdade pessoal trairia o restante. Garrison agia de maneira disciplinada querendo manter a justiça, pois achava que era o seu dever.

Tais diferenças serviu pra atrapalhar um envolvimento amoroso entre eles assim que envelheciam (e quando atingiram a vida adulta seus caminhos se desvencilharam).

Monika, devido ao seu estilo amoral, seguiu pelo caminho de mercenária, prestando seus serviços pra quem pagasse melhor.

Ficou conhecida como Red Monika por causa de seus cabelos vermelhos e também a sua reputação temível de caçadora de recompensas mortal e aparência assassina.

Além de sua inegável habilidade com a espada, Monika é ágil, forte e rápida (algo que destoa de seus atributos físicos voluptuosos).

Fora isso é uma líder inquestionável, especialista em combate desarmado, rastreamento e também possui versatilidade no manejo de armas.

Apesar do sucesso do título, Battle Chasers teve somente 9 edições, mas Red Monika é a personagem mais popular da revista.

Já que devido ao título ter sido cancelado há bastante tempo encontramos diversos artistas fazendo pin-ups homenageando a heroína.

Confira na galeria abaixo alguma imagens da Red Monika que garimpei na web e também de outras musas

Meus Desenhos Preferidos – Quinta Parte

jackie-chan-adventures

As Aventuras de Jack Chan – Jackie Chan Adventures – 2000

Jackie Chan é ator muito carismático que ficou famoso por seus filmes de ação nos quais luta Kung Fu.

Bom , até aí nada demais, no entanto o seu diferencial são suas acrobacias desconcertantes e uso de diversos objetos pra lutar contra seus oponentes (tipo cadeiras, cordas, mesas, escadas e etc.).

Fora isso também chama atenção o fato dele não usar dublês nas cenas perigosas, momentos de humor nas lutas e a exibição dos erros no final de seus filmes tornando-o famoso mundialmente.

No desenho, Jackie é um arqueólogo amador que estava trabalhando pra uma universidade. Num certo dia acaba encontrando um antigo talismã que lhe traz muitos problemas.

A organização secreta Mão Negra é comandada pelo criminoso Valmont que é auxiliado pelo espírito Shendu.

Seus asseclas são: Ratso, Chow, Finn e Hak Foo e Tohru (que depois aliou-se ao Jackie).

Jackie Chan reside em São Francisco no antiquário do seu Tio sendo onde geralmente o episódio começa. Alías o Tio pra mim é um dos melhores personagens do desenho, pois sempre está de mau humor reclamando. É ele quem cria as poções mágicas pra ajudar nas situações complicadas.

Ainda temos sua sobrinha, Jade Chan, uma moleca inteligente, aventureira, atrevida que nunca obedece as ordens de seu tio Jack.

Os episódios giram em torno dos 12 talismãs mágicos que são animais pertencentes ao zodíacos chinês.

E a parte interessante é que cada talismã possui um poder e característica diferente: Galo (levitação), Touro (super força), Serpente (invisibilidade), Tigre (equilíbrio espiritual), Coelho (super velocidade), Dragão (poder da combustão), Cavalo (cura), Ovelha (projeção astral), Macaco (transformação animal), Cão (imortalidade), Porco (visão de calor) e Rato (mobilidade a seres inanimados).

Nosso herói recebia ajuda do Capitão Augustus Black, líder da Seção 13 que o recrutou pra diversas missões ao redor do mundo na busca pelos talismãs.

Ainda tinha vários personagens como Sra. T, mãe do Tohru, Viper, uma ladra que se tornou amiga de Chan, Vanessa Baroni, El Toro Forte, Paco, Alexander Chang, Daolon Wong entre outros.

Vale a pena assistir o desenho pelas cenas de combate e malabarismos que são características marcantes de Jackie Chan. Eu adoro o seu bordão: “Mau dia, mau dia, mau dia!”.

O mais importante no Jackie era seu modo de agir, pois sempre agia com honestidade e lutava apenas quando não havia outro jeito (isso era o que eu mais admirava nele).

Duck Dodgers

Duck Dogers – 2003

Primeiro antes de qualquer coisa devo comentar sobre o “herói” principal desta excelente série animada.

Patolino (ou Daffy Duck, no original), é um pato selvagem que surgiu em antigas séries animadas Looney Tunes, dos estúdios da Warner Bros.

Uma das grandes características do personagem é o seu “falar cuspindo”, pois geralmente vemos gotas de saliva saindo de sua língua.

Sua primeira aparição foi no desenho “Gaguinho e a caça ao pato”, em 1937. Patolino surgiu como rival do Gaguinho sendo sempre demonstrado como maluco.

Lembrei que no filme Os Looney Tunes: De Vota a Ação logo no início há uma cena hilária semelhante (suponho que seja uma homenagem).

Continuando, com o passar do tempo Patolino foi ganhando mais espaço e serviu como escada pro Pernalonga. Geralmente agindo como arqui-inimigo e sendo baleado pelo Hortelino.

A parte mais engraçada nisso tudo era seu ódio mortal pelo coelho que sempre se dava bem. Depois de levar uma saraivada de tiros vinha com seu famoso bordão: “Você é desprezível”.

Só pra constar, o nome Daffy Duck significa “pato amalucado”, por causa de sua personalidade demasiadamente louca que apresentava nos curtas originais.

Algum tempo depois quando Chuck Jones assumiu a direção dos desenhos. Seu temperamento mudou demonstrando ser mais temperamental, ganancioso e morrendo de inveja do Pernalonga.

No antigo curta Duck Dodgers do Século 24 1\2 (óbvia paródia de Buck Rogers). Patolino torna-se Duck Dodgers, um herói espacial que desbrava o espaço ao lado do Gaguinho. Ao longo deste episódio disputa um planeta com Marvin, o Marciano.

Confesso que esse desenho antigo sempre mexia com a minha imaginação.

A série animada Duck Dodgers também é obviamente inspirada em Buck Rogers, mas vemos elementos de Star Wars, Star Trek e até James Bond.

Patolino é alguém sem noção virando um herói quase a contragosto, pois geralmente tem atitudes tolas, é um verdadeiro idiota e age de maneira covarde. Porém na maioria das aventuras consegue resolver os problemas mesmo que seja de uma forma muito atrapalhada e confusa.

Em algumas situações demonstra ter muita sorte e em outras acaba se dando mal.

Dodgers faz parte do Protetorado que patrulha a galáxia contra qualquer atitude inóspita.

Nosso adorado Gaguinho é o Cadete que geralmente tira o pato de alguma enrascada e parece ser um pouquinho mais inteligente, descobrindo os problemas ou dando alguma sugestão para resolve-los.

Seu principal arqui-inimigo é Marvin, o Marciano (que pra nós tem sotaque caipira bem marcante).

A melhor parte em assistir este desenho é ver a Rainha de Marte que pra mim foi inspirada na Dejah Thoris. Confesso que aquela saia transparente é algo absurdamente sexy, loucura, locura, loucura!!!

A Rainha curte uma paixão por Dodgers que na maioria dos episódios demonstra ser um grande mulherengo. Algo que lembra o Capitão Kirk, de Guerra nas Estrelas.

Meu episódio preferido é aquele da lavanderia quando Dodgers pega o uniforme e o anel do Hal Jordan por engano. Vemos a presença dos integrantes da Tropa que no desenho é chamada de Corporação Lanterna Verde.

Entre os quais temos: Kilowog, Katma Tui, Chip, Tomar Re, Boddika, Guy Gardner entre outros.

Outra aventura que gosto bastante é a do Roboto que se assemelha bastante com o robô de Perdidos no Espaço. Dodgers morre de inveja, porque Roboto age como um verdadeiro herói (ofuscando sua presença).

Não preciso nem comentar que Duck Dodgers é um desenho divertido pra caramba e que realmente vale apena parar pra assisti-lo.

 

dexter

O Laboratório de Dexter – Dexter’s Laboratory – 1996

Foi criado por Gendy Tartakovsky e produzido pelo estúdio da Hanna-Barbera.

Dexter é um garoto baixinho inteligentíssimo que possui um laboratório secreto conectado ao seu quarto.

Seu maior problema é quando surge sua irmã mais velha Dee Dee, uma menina doce que adora balé, pôneis e outras coisas fofas. Ao contrário do irmão é mais alta, porém em compensação é meio boba.

Dee Dee sempre atrapalha as experiências de Dexter que demonstra ser bastante azarado.

Ainda temos Mãe e Pai (não sei por qual motivo ambos não possuem nome), Computador, que fica no quarto do garoto, organiza o funcionamento do laboratório e possui voz feminina, Mandark, um outro menino gênio que é o principal arqui-inimigo do Dexter.

Sr. Levinski (professor de Ciências do Dexter), Douglas E. Mordechai III (único amigo do Dexter), Mee Mee e Lee Lee (melhores amigas de Dee Dee) e Macaco (um animal de estimação).

Um detalhe importante é que o Macaco serve de cobaia pros experimentos de Dexter. O primata parece até um animal comum, mas secretamente possui superpoderes sendo que participa do desenho Disque M para Macaco (Dial M For Monkey).

O herói tem super força, dispara lasers e ainda pode voar. Ao seu lado temos a Agente Honeydew. Além de ser sua melhor amiga, demonstra ter um elo psíquico e um relacionamento amoroso com o Macaco (sei que é estranho mais acontece).

Ambos trabalham pra Segurança Global combatendo vários vilões desde monstros, alienígenas e até desastres naturais.

Seu pior inimigo é Quackor, um pato poderosíssimo que é animal de estimação do Mandark.

Só pra terminar tanto Dexter, quanto Disque M são desenhos que demonstram uma qualidade impecável seja pelo desenvolvimento dos personagens, momentos divertidos, músicas que destacam as cenas entre outros atributos que valem a pena parar pra assisti-los.

tres-espias-demais

Três Espiãs Demais – Totally Spies! – 2002

É um desenho que lembra bastante o seriado antigo As Panteras misturado com James Bond, mas que demonstra muito humor escrachado e ação num estilo anime.

Acompanhamos as aventuras das adolescentes Sam, Alex e Clover que além de serem estudantes normais. Também precisam dividir parte de suas vidas agindo secretamente como espiãs.

As meninas trabalham pra WHOOP!, uma agência que protege o mundo de diversos perigos. Elas foram contratadas pelo Jerry, gerente que apresenta ter meia idade e que fornece vários gadjets pra usarem em suas missões.

A parte engraçada fica nos momentos inusitados aos quais as garotas são chamada pra sede da WHOOP!

Ainda na agência temos a GLADIS, um sistema de computador com voz feminina que auxilia em tudo que é necessário.

Cada uma possui uma personalidade diferente, pois Sam (Samantha) é a inteligente servindo como líder delas. Gosta de estudar obtendo as melhores notas e sempre age de maneira racional pra solucionar os problemas (tem cabelo ruivo e seu uniforme é verde).

Alex (Alexandra) tem jeito de moleque, age de forma distraída é meio atrapalhada, mas serve como elo de ligação entre elas, por causa de seu jeito carinhoso de ser e gosta de esportes e também de animais (tem cabelo negro e seu uniforme é amarelo).

Clover é a mais impulsiva, adora fazer compras, gosta de moda e vive paquerando o tempo todo (tem cabelo loiro e seu uniforme é vermelho).

As meninas moram e estudam em Beverly Hills sendo que no colégio Mandy é a principal rival delas. Ela é bastante rica, egocêntrica e mal criada agindo de maneira fútil, além de ser muito popular ainda disputa com a Clover em coisas tipo acessórios e aparência.

Mandy já usou um uniforme roxo como espiã, no entanto não lembro em qual episódio isso foi mostrado.

As garotas também curtem se divertir, viajar e sair vemos seus relacionamentos amorosos que dificilmente dão certo. Pra mim o desenho foi feito basicamente pra agradar as meninas, mas a forma ágil e divertida como foi produzido conquistou fãs de diferentes faixas etárias e também muito garotos.

tiny-toons

Tiny Toon – Steven Spielberg Presents Tiny Toon Adventures – 1990

É um desenho que apresentou uma nova geração de personagens baseados nos Looney Tunes clássicos.

Todos estudavam na Acme Acres Looniversity tendo aulas com suas versões anteriores (que lecionavam situações que aconteciam nos seus desenhos).

Então, Perninha e Lilica, obviamente se parecem com o Pernalonga, Plucky Duck parece com o Patolino, Presuntinho no Gaguinho, Roy Corrói no Taz, Valentino Troca-Tapa, no Eufrazino Puxa-Briga, Frajuto no Frajola, Coiote Coió e Bipezinho na impagável dupla Coiote e Papa-Léguas, Felícia no Hortelino Troca-Letras, Fifizinha no Peppe Le Gambá e assim por diante, pois há vários personagens.

Nem preciso comentar que o desenho é muito divertido, porém o Perninha é o mais carismático agindo como o Pernalonga (irônico, sarcástico e com bom humor).

Seu bordão com Lilica era: “Não somos parentes!” e outro bastante repetido: “diga tchau Lilica” que ela respondia da mesma maneira.

Lilica também é bastante engraçada sempre fazendo imitações e se disfarçando.

Pluck Duck agia da mesma maneira que o Patolino morrendo de inveja do Perninha. Seu melhor amigo era o Presuntinho. Aliás há um episódio parodiando o universo do Batman que ficou inesquecível pra mim.

Eu gostava também do Frajuto que não tinha sorte nenhuma e sempre se dava mal (dava até pena dele).

Há vários personagens que merecem destaque, porém depois dos principais quem chamou mais atenção foi a Felícia que “adorava animais” só que de um jeito bem doentio (lembro que os bichos sempre queriam fugir dela).

Felícia era apaixonadíssima pelo Valentino Troca-Tapa tentando agradá-lo e o moleque sempre a desprezava.

A personagem fez tanto sucesso que ganhou um desenho próprio contracenando com os impagáveis Pink e o Cérebro.

A dupla de ratos brancos morava num laboratório no qual faziam seus planos. Enquanto Cérebro era muito inteligente e ao mesmo tempo tinha um mal humor tremendo.

Em contrapartida, Pinky tinha um bom coração e um jeito muito inocente de agir, mas é extremamente idiota do tipo burro igual a uma porta (ambos são amigos inseparáveis).

Fato inesquecível era a frase dita sempre em todos os episódios. Pinky dizia: “Cérebro, o que você quer fazer esta noite?”, e tínhamos como resposta: “A mesma coisa que fazemos todas as noites, Pinky… Tentar conquistar o mundo!”.

Além desse bordão marcante era divertido ver como Cérebro criava planos pra conquistar o mundo, porém Pinky geralmente o aborrecia demais e estragava tudo.

justice-friends

Os Amigos da Justiça – The Justice Friends – 1996

É outra criação de Gendy Tartakovsky sendo exibido como segmento do Laboratório de Dexter.

Os Amigos da Justiça mostra as aventuras de três super-heróis: Major Glória o líder da equipe, é muito patriótico, corajoso nas batalhas e demonstrar ter sentimentos nobres.

Nem preciso comentar que é uma óbvia versão do Capitão América. Apesar de ser o preferido do Dexter é muito desajeitado (causando confusão por causa disso).

Seus poderes incluem: super força, velocidade, visão de raio x, voo entre outros.

Valhalen, tinha aparência do Thor, se vestia num estilo roqueiro, retirava seus poderes da sua guitarra e se autointitulava “O Deus viking do Rock”.

O herói usa sua guitarra pra voar, disparar raios e relâmpagos e provocar ondas sonoras pra destruir seus inimigos (além disso é o queridinho das mulheres).

E por último Krunk, uma versão mais idiota do Hulk, pois não apresenta inteligência nenhuma. É o mais forte do grupo mais age igualzinho uma criança (e fala de si na terceira pessoa).

Os três dividem um apartamento no qual causam as mais diversas bagunças. Enquanto o Major Glória adora uma arrumação e limpeza, Krunk devido a sua força geralmente quebra algo no apartamento. Já Valhalen é bastante descolado e de vez em quando interage com o resto.

Fora eles ainda tínhamos outros personagens na equipe: Macaco e Honeydew, Action Hank, Capital G, Living Bullet, Tigre Branco, She-Thing, SamAreI e mais alguns menos importantes.

Fim desa parte e relembre o texto anterior aqui.

Meus Desenhos Preferidos – Quarta Parte

Sym-Bionic_Titan

Titã SimbiônicoSym-Bionic Titan – 2014

O desenho foi criado por Gendy Tartakovsky que já havia nos presenteado com Laboratório de Dexter, Samurai Jack e Star Wars: Clone Wars.

Só pra constar, Gendy também foi responsável pela divertidíssima animação Hotel Transylvânia.

Acompanhamos as aventuras de três alienígenas que precisam se refugiar em nosso planeta. Enquanto o General Modula tenta conquistar o planeta de origem deles (auxiliado pela invasão dos Mutradis).

Ilana, princesa de Galaluna, foi obrigada a sair do planeta pra que possa retornar e assumir seu trono (caso seu pai venha falecer).

Ilana usa Corus uma armadura especial de combate dourada detentora de alta tecnologia.

Lance é um dos guardas do planeta Galaluna, foi incumbido pelo próprio rei pra proteger Ilana. Aqui na Terra precisa agir como se fosse irmão dela, mas pra mim há algo mais entre eles.

Manus é a sua armadura que também possui alta tecnologia e um enorme poder de ataque. Inicialmente, Lance demonstra ser muito rebelde, porém seu comportamento superprotetor é muto engraçado chegando até ser meio paranoico.

E por último temos Octus, um robô que foi criado pelo rei de Galaluna pra proteger sua filha (e também possui tecnologia avançadíssima).

A parte legal é que Octus utiliza disfarces holográficos aqui na Terra. Newton, um estudante nerd e Senhor Lunes, suposto “pai” de Ilana e Lance.

Em nosso planeta os heróis precisam aprender nossos costumes e cursar o ensino médio. Além disso, eles necessitam se misturar á população de Sherman, no Illinois e se proteger dos ataques planejados pelo general.

Quando o General Modula enviava algum monstro gigante pra matar os heróis, pois descobriu como tinham vindo parar na Terra.

Víamos surgir o Titã Simbiônico, um super robô formado pela união dos três heróis. Ilana é o coração, Lance representa a força e Octus a mente do Titã.

O detalhe crucial é que precisava haver uma harmonia entre os três pra que a formação do robô desse certo (lembro que eles tiveram até alguns problemas quanto a isso).

O relacionamento entre Octus e Kimmy Mysner foi a coisa mais surpreendente que eu já vi num desenho (e olha que eu fiquei de bobeira com o Rei Julien e aquela ursa de Madagascar 3).

Como nem tudo é fácil na vida dos heróis temos o General Steel que mais parece o o chato do General Ross, da Marvel (sempre perseguindo o robô gigante).

E ainda o G3, uma agência secreta que investiga ameaças alienígenas em nosso planeta.

O aspecto empolgante é que o desenho demonstra ter uma forte influência de mecha robô dos animes e dos heróis tokusatsus japoneses.

Tartakovsky usa várias referências do estilo citado acima assim como também de Star Wars e bastante ficção científica.

É chover no molhado contar que as cenas de batalha eram magníficas, mas também podemos notar um grande desenvolvimento no enredo. Já que geralmente sua história era contada em capítulos lembrando mesmo um anime.

Apesar da excelente qualidade da série animada foi cancelada por não conseguir vender brinquedos. E infelizmente temos uma única temporada exibindo apenas 20 episódios.

Mais tenho certeza absoluta que ficará eternamente guardado no coração dos fãs.

kim-possible

Kim Possible – 2002

É um dos melhores desenhos já exibidos em nossa telinha, pois tínhamos as aventuras de uma adolescente inspirada no melhor estilo de espionagem tipo James Bond.

Kimberly Ann Possible, morava na cidade de Middleton, mas além de estudar e ser líder de torcida. Ainda combatia o crime sempre auxiliada pelo atrapalhado Ron Stoppable, seu melhor amigo e que depois se tornou namorado.

Não poderia esquecer do Rufus, uma topeira que era animal de estimação do rapaz que ajudava bastante durante as missões.

E Wade Load, um gênio da computação que informa a dupla de suas missões. A parte legal é que o garoto auxilia nossos heróis com equipamentos, armas e ferramentas pra serem utilizadas quando necessárias.

O pior inimigo deles era o Dr. Drakken, um cientista maluco que obviamente queria conquistar o mundo (seus planos nunca davam certo).

Apesar de suas criações maléficas o Dr. não era tão inteligente quanto Shego, sua assistente que sempre agia de maneira sarcástica com ele. A vilã era muito perigosa, pois conseguia gerar explosões verdes de suas mãos.

Havia outros personagens como: Drs. James e Ann Possible (pais da heroína), Jim e Tim seus irmãos mais novos, Monique, amiga da heroína que curte moda e cultura pop (ocasionalmente participa de algumas missões),  Bonnie Rockwaller, uma menina esnobe e muito popular (colega de escola da Kim) entre outros personagens.

O aspecto mais importante do desenho é a forma como foi mostrado geralmente com muita ação, no entanto ainda tinha comédia, aventura, relacionamentos e até romance.

Lembrei que o Disney Channel está lançando um filme original live-action da heroína.

Na trama, Kim Possible (Sadie Stanley) é uma espiã que se unirá ao seu amigo Ron Stopplabe (Sean Giambrone) para deter os planos maléficos de seu pior arqui-inimgo, o Dr. Drakken (Todd Stashwick) e sua parceira Shego (Taylor Ortega).

darkwing-duck

Darkwing Duck – 1990

Aqui temos mais uma referência ao universo do Homem-Morcego, pois Darkwing foi totalmente baseado no herói da DC Comics.

Outros personagens também foram inspirados nos vilões do Morcegão, Patoringa (Coringa) e Tuskernini (Pinguim). Como se isso não fosse suficiente ainda temos Bico de Aço, um vilão que usa um smoking tipo James Bond e também trabalha numa agência secreta.

Bom, durante o dia, Drake Mallard atua como um cidadão normal, no entanto quando chega a noite torna-se Darkwing Duck, um combatente do crime que protege a cidade de St. Canard contra vários vilões.

Entre os quais estão: Nega Duck (sósia oposto do herói), Megavolt, Cabeça de Martelo, Maga Patalógica, Liquidator, Pato Planta, Tauro Buba, Pão-Duro Mac Money e mais alguns.

Mais Darkwing Duck não está sozinho, pois recebe ajuda de Gosalyn, uma menina bastante inteligente. E também do Capitão Boeing que afirma ser o fã número um do herói.

Em seu QG equipado com diversas tecnologias nosso herói tem alguns veículos pra usá-los quando necessário: Thunderquack (avião) e Ratcatcher (motocicleta).

Apesar de ser atrapalhadíssimo e praticamente resolver os crimes mais na sorte do que qualquer outra coisa. Duck arranja tempo pra namorar a feiticeira Morgana, uma vilã que se regenerou.

Eu quase ia me esquecendo de Tank e Binkie Muddlefoot, vizinhos chatos de Drake que ficam bisbilhotando sua vida e quase descobrem sua identidade secreta.

Ainda tínhamos a equipe Patos Justiceiros (Justice Ducks) com Robô Pato, um herói cibernético que havia surgido na primeira versão de Duck Tales, Neptunia, protetora dos mares, e Stegmutt, um pato geneticamente modificado parecido com Estegossauro.

futurama

Futurama – 1999

Só pra constar, o desenho foi criado por Matt Groening mesmo autor dos Simpsons

Aqui acompanhamos as aventuras de Philip J. Fry, um entregador de pizzas e também idiota total que acidentalmente caiu numa câmara criogênica indo parar mil anos no futuro.

Lá consegue emprego no Planet Express, empresa do professor Hubert J. Farnsworth, seu sobrinho e único parente vivo.

O professor é um cientista extremamente inteligente, mas devido a sua idade tem rompantes de mau humor e esquece das coisas (possui 159 anos como chegou nessa idade não sei).

O interesse amoroso de Fry é Turanga Leela, uma ciclope e capitã da Planet Express.

Leela é uma mulher forte, decidida e bastante disciplinada. Além de tudo isso é uma excelente artista marcial, mas seu único defeito é gostar do bobão do Fry.

Bender é um robô que tem vários defeitos, bebe pra caramba, é egocêntrico, tem boca suja e adora roubar (no entanto é o melhor amigo do Fly).

Geralmente temos episódios centrados em Fry, Leela e Bender, porém temos outros personagens.

Amy Wong (fútil e rica), Hermes Conrad, Dr. Zoidberg (crustáceo maluco), Zapp Brannigan (chato pra caramba), Kif Kroker (assistente do Brannigan), Nibbler, animal de estimação da Leela (demonstra inteligência acima do normal), Mom e seus filhos (vilões).

A parte legal é vermos a ambientação deste tempo tão distante no século XXXI, pois Nova Nova York (foi construída sobre as ruínas da atual cidade da Maçã).

Uma das coisas que fiquei de bobeira são aquelas cabeças vivas que ficam conservadas em jarros, mostrando diversas figuras históricas e também algumas celebridades.

Futurama demonstra uma possibilidade quase real de que todos os problemas que temos atualmente nunca serão resolvidos daqui há mil anos (isto é, se a raça humana sobreviver até lá).

A humanidade conquistou o espaço, mas não evoluiu pra melhor. A internet é praticamente uma terra sem lei, a televisão não deixou de existir, teremos carros voadores e os robôs são autossuficientes.

Mais uma das coisas que mais me fascinam no desenho é aquela rede de tubos utilizada pra transporte.

Há diversos episódios legais, mas recomendo: “Jurassic Bark”, Fly busca seu antigo cachorro de estimação, “O Atraso de Fry”, Fly, Bender e o professor  vão até ao fim do universo e continuam avançando e encontrando diversas sociedades diferentes até chegarem a um novo Big Bang e todos os episódios que fazem referência pra Star Trek.

Futurama é uma ótima série animada, porque esculacha temas atuais sem se importar com politicamente correto (e também sacaneia diversas situações da ficção científica).

sg1

Super Gambá, O Ultra Dinâmico Gambá do Futuro – Pith Possum: Super Dynamic Possum of Tomorrow – 1995

Essa série animada foi exibida na divertidíssima TV Cruj (“Cruj! Cruj! Tchau!”).

Inspirado tanto no universo do Morcegóide, quanto no do Azulão, Peter Possum é um gambá que defende a cidade de Gambá City.

Na trama Peter era um gambá comum de laboratório até ganhar superpoderes num experimento mal-sucedido.

Agindo disfarçado num jornal, nosso herói é apaixonado pela repórter Dóris Deer, que age de maneira esnobe (rejeitando-o constantemente).

Ela se destaca nos episódios, pois foi feita de uma maneira muito sexy.

Em suas aventuras o Super Gambá tinha ajuda do seu fiel companheiro Bob, o Racoon Prodígio protegendo a cidade sempre quando o Comissário Strees Gorila pedia auxílio.

Haviam vários inimigos mais o pior deles era o Dr. Paul Bunion, um lenhador muito doido e estranho.

A série animada segue o estilo dos desenhos antigos, pois o locutor fala pra caramba, o Super Gambá não é muito inteligente. Geralmente, Bob sempre surge com a solução pros problemas que precisam serem resolvidos (e isso torna os episódios muito divertidos).

Fim da dessa parte e relembre o texto anterior aqui.

Artista

z-laurent-duriex

Misturados

Surfando pela web acabo achando trabalhos espetaculares.

Então escolho artistas que tenham pin-ups com excelente nível de qualidade.

Veja na galeria abaixo a arte impressionante de: Alex Ahad, Cheeks-74, E-Mann, Gardenio Lima, Kiko Mauriz, Laurent Durieux e Silvani Art

É só clicar no nome pra conferir mais trabalhos do artista

Alex Ahad

alex-ahad (1)alex-ahad (2)alex-ahad (3)alex-ahad (4)alex-ahad (5)alex-ahad (6)alex-ahad (7)alex-ahad (8)alex-ahad (9)alex-ahad (10)

Cheeks-74

cheeks-74 (1)cheeks-74 (2)cheeks-74 (3)cheeks-74 (4)cheeks-74 (5)cheeks-74 (6)cheeks-74 (7)cheeks-74 (8)cheeks-74 (9)cheeks-74 (10)

E-Mann

e-mann (1)e-mann (2)e-mann (3)e-mann (4)e-mann (5)e-mann (6)e-mann (7)e-mann (8)e-mann (9)e-mann (10)

Gardenio Lima

gardenio-lima (1)gardenio-lima (2)gardenio-lima (3)gardenio-lima (4)gardenio-lima (5)gardenio-lima (6)gardenio-lima (7)gardenio-lima (8)gardenio-lima (9)gardenio-lima (10)

Kiko Mauriz

kiko-mauriz (1)kiko-mauriz (2)kiko-mauriz (3)kiko-mauriz (4)kiko-mauriz (5)kiko-mauriz (6)kiko-mauriz (7)kiko-mauriz (8)kiko-mauriz (9)kiko-mauriz (10)

Laurent Durieux

laurent-duriex (1)laurent-duriex (2)laurent-duriex (3)laurent-duriex (4)laurent-duriex (5)laurent-duriex (6)laurent-duriex (7)laurent-duriex (8)laurent-duriex (9)laurent-duriex (10)

Silvani Art

silvaniart (1)

silvaniart (2)silvaniart (3)silvaniart (4)silvaniart (5)silvaniart (6)silvaniart (7)silvaniart (8)silvaniart (9)silvaniart (10)