Batman no Túnel do Tempo

batman-no-tunel-do-tempo

O Homem-Morcego é um dos pouquíssimos heróis em que suas aventuras quando transportadas pra outro período histórico ainda consegue manter uma dinâmica interessante.

Durante a década de 90 tivemos várias edições do Morcegão sob o título Túnel do Tempo (ou Elseworlds, no original). Foram: Terror Sagrado, A Guerra de Secessão e Morcego de Aço.

Ainda nesse mesmo estilo também tivemos: Gotham City 1889, Mestre do Futuro, Reinado do Terror, Houdini: A Oficina do Diabo e O Livro dos Mortos.

Só pra constar a clássica Batman: O Filho do Demônio também pertence ao estilo Túnel do Tempo.

Bom, essa minissérie em quatro edições foi lançada em 1995. E se você não conhece terá a oportunidade de saber um pouco sobre elas agora.

Cidadão Wayne

A primeira edição havia sido inspirada no filme Cidadão Kane, um clássico do cinema estrelado e dirigido por Orson Welles, em 1941.

Só pra constar durante a reformulação do Super-Homem feita por John Byrne, a versão Lex Luthor também foi inspirada neste filme.

Voltando, essa aventura tem argumento de Brian Augustyn & Mark Waid e arte de Joe Staton.

Como no filme estamos na década de 40 e logo no início ficamos sabendo que duas pessoas importantes na cidade haviam morrido.

Bruce Wayne, um magnata dono de um jornal muito influente e Harvey Dent, ex-promotor público que defendia a justiça acima de tudo. Ambos despensacaram de um prédio de forma fatídica.

Um detetive conduz a investigação perguntando sobre a vida das vítimas. É quando vemos o depoimento de várias pessoas.

Na Mansão Wayne, Martha conta que desde que seu marido morreu como herói querendo protege-los. Tentou manter a vida do filho longe do legado de seu pai, mas tudo que fez foi em vão.

Numa academia, Ted Grant conta que Bruce e Harvey eram amigos treinavam boxe juntos, porém havia um misto de rivalidade muito grande entre eles.

Depois foi a vez do Capitão aposentado James Gordon explicar como duas pessoas tão díspares agiam praticamente da mesma forma.

Quando estava na ativa, Gordon supervisionou o caso de Joe Chill, assassino de Thomas Wayne. Também esteve no caso da promotoria contra Sal Maroni , um dos mais tumultuados daquela época.

Como na versão original Harvey Dent sofreu um atentado com ácido sendo jogado em seu rosto (deixando-o desfigurado pra sempre). A grande diferença é que Gordon também estava com ele e quase morreu.

Após a tentativa de assassinato que sofreu deixando-o aleijado, Gordon preferiu esquecer tudo que havia presenciado (mais ele sabia da identidade secreta do Batman).

Ao ir embora o detetive ouviu o relato sobre o Batman contado pelo policial que o estava escoltando.

Essa versão do Homem-Morcego agia de forma impiedosa chegando a assassinar os criminosos que estavam no seu caminho.

No relato de Vicky Vale soubemos que Bruce era tão obssessivo quanto Batman e ela acusa seu chefe de ser o herói fantasiado. Fato que nega veemente aproximando ambos que estavam iniciando um romance. A morte de BW deixou Vale bastante arrasada.

No final Harvey Dent e Bruce Wayne se enfrentam no alto de um prédio durante uma tempestade. A luta é tão ferrenha que ambos despencam pra morte.

Quem estava investigando o caso era o detetive novato Dick Grayson e podemos notar que há uma inspiração pra que Batman surja novamente.

Essa é uma das minhas edições preferidas, porque Joe Staton conseguiu imprimir com sua arte todo um clima de filme noir que havia na trama.

Batman.No.Tunel.do.Tempo.O.Ninja

O Ninja

Essa segunda edição tem argumento de Chuck Dixon e arte de Enrique Villagrán.

A história se passa no Japão Feudal e começa com uma versão do Batman trajado de samurai enfrentando vários adversários.

Diversos soldados forma enviados pra matá-lo, mas só conseguiram a muito custo usando rifles. Robin estava distante, porém só chegou a tempo de ouvir o último pedido de seu sensei.

Fazendo-o jurar não matar pra vinga-lo e devotar sua lealdade ao Shogun. Após a morte do seu Mestre, o jovem divaga sobre o passado e ficamos sabendo que o Samurai Morcego servia ao clã Hideyoshi como assassino protegendo-o de seus inimigos.

Devido a morte dele sua lealdade passou a ser de Hideyori, seu filho que enfrentou diversas batalhas e numa delas sucumbiu as forças do Tokugawa Ieyasu.

Ao assumir o poder, Tokugawa fez coisas terríveis com todos os camponeses, samurais e daimyos. Somente Hiedeyori mantinha uma resistência graças aos esforços do Samurai Morcego.

O jovem havia sido criado pelo Samurai para futuramente tomar seu lugar. Pensando até que ele fosse seu pai, mas não era. E antes de morrer pediu que entregasse a Espada Massamune pro Shogun junto com uma mensagem.

Depois de queimar tudo que havia dentro da caverna, o rapaz partiu em sua missão. No caminho foi confrontado por um grupo de guerreiras ninjas que se vestiam no estilo da Mulher-Gato. Formando uma aliança contra um inimigo em comum a Rosa Venenosa.

Ao se dirigir novamente pro Castelo de Osaka sofreu outra emboscada, porém consegue sobreviver devido a sua desteza unido ao árduo treinamento que teve.

O castelo estava cercado com diversos regimentos de soldados de Tokugawa. Tanto a muralha, quanto seus soldados estavam fraquejando e seria apenas questão de horas pra que tomasse conta de tudo.

mesmo em menor número, mas agindo sorrateiramente, Robin consegue entrar no castelo e luta fervorosamente a fim de encontar respostas cruciais pra sua vida.

Ao procurar seu amo, acaba descobrindo ser irmão dele e que tinha direito ao trono mais as ordens era que deveria ter sido morto pelo Samurai Morcego. Só que ao invés de retirar sua vida, criou-o como um filho, protegendo-o e ensinado tudo aquilo que sabia.

Robin teve que lutar contra Hideyori por sua vida tendo que mata-lo (pra se defender). No final ao saber que já não tinha cumprido a promessa do seu Sensei, o Tengu comete harakiri.

O Ninja é uma história bastante sinistra, pois em busca pelo conhecimento de seu passado. Robin encontra algo que nunca deveria saber.

A arte de Enrique Villagrán não é uma das melhores, porém seus detalhes são bem precisos. E também devido as cores escuras de Phil Allen conseguem realmente nos fazer viajar durante a aventura

Fim da primeira parte.

 

Batman: A Espada de Azrael

Azrael_Jean-Paul_Valley

Fora o vilão Bane, Jean Paul Valley pra mim é um dos melhores personagens que surgiram nas aventuras do Morcegão durante a década de 90.

Como curiosidade Azrael é uma homenagem a um anjo da morte árabe com nome homônimo.

Batman: A Espada de Azrael foi mostrada no formato de minissérie e dividida em duas edições. Nesta aventura temos arte de Joe Quesada e roteiro de Dennis O’Neil.

Logo no início já vemos Azrael prestes a mais uma execução, mas sua pretensa vítima estava preparada (e atirou no Anjo Vingador).

Mesmo ferido ainda despende um golpe que machuca o olho de seu oponente.

Azrael foge causando tumulto e confusão nos desfile que acontecia nas ruas de Gotham.

Depois ficamos sabendo que o Azrael ferido é o pai de Jean Paul Valley que havia se tornado Batman durante A Queda do Morcego (Bruce havia sido derrotado pelo Bane que fraturou sua coluna deixando-o incapacitado de proteger sua cidade).

No período em que Jean Paul atuou como Morcegão havia adotado uma armadura de combate assustadora pra combater o crime. Essa época também foi marcada pela agressividade crescente de Jean Paul que deixou o vilão Matadouro morrer (eu gostei demais daquilo).

Valley expulsou Tim Drake da Batcaverna atuando sozinho e ainda sofria problemas psicológicos extremos com visões de São Dumas. A melhor parte foi ve-lo lutando contra BW assim que retornou pra reaver o manto de Homem-Morcego.

E pra completar Dick havia ficado chateado por Bruce não te-lo escolhido pra usar seu manto.

Voltando, o pai de Jean Paul morreu, porém antes havia lhe contado tudo que aconteceu no prédio e deixou-lhe um pacote com algumas instruções. O rapaz viaja pra Suiça com uma enorme quantia em verdinhas pras despesas.

Ao mesmo tempo, Bruce começa a investigar o incidente na rua, pois uma repórter que era um caso seu havia morrido atropelada. Um fato que o deixou intrigado foi o colete á prova de balas perfurado, mas não havia nenhum corpo pra saber quem estava usando.

O Azrael que morreu estava caçando Carleton Lehah que havia trabalhado durante anos pra Ordem de São Dumas, porém se desiludiu decidindo ganhar a vida traficando armas e munições exóticas.

batman-jean-paul

Enquanto isso, Valley já na Suiça conhece Nomoz, um anãozinho estranho que mais parece um duende. Ele é o treinador de todo aquele que usa o traje de Azrael.

A Ordem de São Dumas é uma sociedade secreta que remonta até a época das Cruzadas (é bastante semelhante com os Templários). Pelo canone, São Dumas foi o primeiro guerreiro a ser conhecido como Azrael.

A Ordem faz experiências com crianças misturando seus genes com animais para lhes conferir habilidades fora do comum.

E também esses bebês sofrem um incessante processo de lavagem cerebral que é conhecido como “O Sistema”.

Nomoz trata de trazer a tona o condicionamento de Jean Paul que havia sido imposto desde pequeno (fazendo Valley vislumbrar o amuleto da Ordem e trazendo a tona seu condicionamento). O rapaz é treinado pra se tornar o assassino perfeito.

Ser o Anjo Vingador é uma tradição passada de pai pra filho, geração após geração há várias décadas. Algo que obviamente me lembrou O Fantasma e a grande diferença é que Azrael mata a quem atraplhe os interesses da Ordem de São Dumas.

Batman continua investigando Lehah e descobre sua viagem pra Suiça. Resolve ir atrás dele e leva seu fiel mordomo a tira colo. Ambos quase morrem numa explosão que resultou numa grandiosa avalanche.

Até Lehah quase morreu, mas depois deste momento fatídico teve a revelação do Grande Biis, um perigoso inimigo da Ordem. Passando a servi-lo e virando antagonista de Azrael.

Então, Lehah tornou-se o vilão da história, pois segue na tentativa de exterminar os membros vivos remasnescentes da Ordem de São Dumas (que se resumem na quantidade de 12 pessoas).

O vilão quer se apoderar das riquezas angariadas ao longo dos séculos pela Ordem e acaba descobrindo a identidade secreta do Homem-Morcego sequestrando-o e torturando também.

Nessa tortura em que foi usado o soro da verdade, Bruce menciona Nanda Parbat, lugar místico que vemos as aventuras do Desafiador (ou Deadman).

Se não me falha a memória o herói fantasmagórico aparece na série animada da Liga. Num episódio duplo em que usa o corpo do Batman pra matar o Arraia Negra deixando, Bruce arrasado e muito puto da vida.

Bom, na Inglaterra, Lehah usa o traje do Cavaleiro das Trevas pra incrimina-lo na morte do membro da Ordem que mora lá.

Azrael e Alfred seguem em seu encalço e a pasrte interessante é a upgrade que Valley faz no traje atualizando-o pra época.

Quando Jean Paul veste o uniforme seu comportamento calmo e tranquilo muda pra assassino ágil, frio, habilidoso e cruel (vemos isso nas cenas violentas no portão da mansão em Harcourt).

Na  última parte, Lehah ainda mantém Bruce cativo numa Refinaria de Petróleo, em Houston. BW estava quase sendo morto, mas Azrael surge no momento mais propício salvando-o.

Batman: A Espada de Azrael não é uma aventura eletrizante ou sensacional, porque o roteiro simples de Dennis O’Neil acaba servindo apenas pra elucidar o mistério sobre quem é Azrael.

Mesmo sendo uma história muito trivial gostei bastante da arte de Joe Quesada que é repleta de detalhes em todas as ambientações da trama. E isso acaba tornando nossa leitura um pouco melhor.

Deixe algum comentário.

 

 

 

 

 

 

Lady Death

z-lady_death__1_19th_anniversary_by_ric1975

Lady Death

É uma daquelas personagens femininas sensuais pertencente a extensa lista das que também surgiram nos anos 90.

Lady Death foi criada por Steven Hughes e Brian Pulido surgindo pela primeira vez na edição Evil Ernie # 1, de 1991.

A deusa surgiu como uma vilã sexy e bastante violenta que havia sido percebida como alucinação por Enrest Fairchild. Lady havia prometido amor eterno ao garoto em troca de sua lealdade, mas sua intenção era matar todos na Terra.

Inicialmente Lady Death servia apenas como incentivo pro Ernie agindo como sua namorada, mas depois foi reformulada.

No período da Chaos! Comics, Hope era filha de Mathias e sua mãe havia morrido quando era adolescente.

Alguns anos depois, Mathias recrutou aldeões pra guerra (as Cruzadas Báltico). Apesar de que na frente de todos, Mathias era seguidor fiel da Igreja. Secretamente, era um sádico e cruel ditador que usava os aldeões pros seus propósitos mesquinhos.

Na verdade, Mathias era um anjo caído que estava usando magia negra junto com demonologia. O povo cansado da tirania revoltou-se pra matar Mathias que conjurou um demônio pra escapar.

Só que Hope foi presa sob acusação de bruxa e iria ser queimada na fogueira. Assustada repetiu o mesmo encantamento que seu pai havia dito. Um demônio lhe ofereceu uma barganha resgata-la da morte se renunciasse a sua humanidade (ao aceitar a oferta foi enviada pro Inferno).

Lá envolveu-se numa guerra civil entre Lúcifer e um feiticeiro muito poderoso que depois descobriu ser seu pai. O remorso a corroeu e Hope mudou sendo contaminada pelo mal.

Lady Death guerreou contra Lúcifer vencendo ao enviá-lo através da porta do céu (um lugar que o mal não pode entrar). A ascensão de Lady Death, no inferno, “talvez” seja o início do Apocalipse bíblico.

Sua origem mudou quando migrou pra Avatar Press, em 2005. Desta vez, Hope era filha de Marius e Maria. Marius era um cruzado que travou batalhas contra os pagãos. E sempre retornava apenas com seus soldados mais leais (o restante sempre morria).

Hope havia notado que seu pai estava muito diferente e resolveu segui-lo junto com sua mãe até as masmorras. O povo resolveu invadir o castelo pra se vingar e Hope descobre que seu pai invocava seres sombrios. Na verdade ele estava sacrificando as almas dos aldeões pra conseguir um reino no labirinto (seu nome de feiticeiro era Sagos).

Sagos sequestra Maria e Hope vai presa pra ser queimada na fogueira. Ela profere o mesmo feitiço que seu pai sendo transportada pelo portal, mas abandona sua humanidade deixando sua alma no labirinto.

Ao atravessar o portal, Hope teve seu cabelo e pele transformada (é uma marca que acontece com todos aqueles que fazem este ritual).

Na busca por sua mãe, Lady Death consegue ajuda de Wargoth que promete ajuda-la a destruir Sagos. Ele também lhe arranja Satasha, uma feiticeira para lhe ensinar magia.

Em suas aventuras no labirinto, Lady Death enfrenta diversos inimigos pra encontrar sua mãe.

Como curiosidade há uma animação de Lady Death que foi lançada, em 2004.

Só pra fechar é a personagem que mais vi pin-ups lançada pela web feita por diversos artistas. Entre eles estão: Ivan Reis, Mike Deodato Jr., Joe Jusko, Elias Chatzoudis, Garret Blair, Dave Hoover, Julie Bell entre outros.

Além da da belíssima Lady Death confira na galeria abaixo algumas imagens de outras musas que também garimpei na web

0 1

lady death

2.1 2 3 4

lady-deathlady_death_witchblade

5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 19 20.1 20.2 20 21 22 23 24

5152

25 26-alfonso-azpiri 27-dave hoover 28-dave hoover 29-david nakayama 30-elias-chatzoudis 31-elias-chatzoudis 32-garrett-blair 33-joe jusko 34-joseph michael linsner 35-joseph michael linsner 36-julie-bell 37-lady_death__0__19th_anniversary_edition_by_ric1975 38-lady_death__emerald_city_by_ric1975

scott-dalrympe

39-lady_death_by_rodel_martin__10052014__by_rodelsm21 40-lady_death_by_rodel_martin__10102014__by_rodelsm21 41-lady_death_cartoony_by_rodel_martin_by_rodelsm21 42-lady_death_by_ebas_colors_by_splashcolors Layout 1 44-mike-debalfo 45-lady_death_by_ric1975 46-lady_death_by_debalfo_colors_2_by_splashcolors 48-lady_death__killers__1_tease_edition_by_ric1975 49-lady_death_pin_ups__1_dare_edition_by_ric1975

chastity_by_phillip_moy_and_sw_by_shadowwinglg cyblade daphne-blake darkchylde dexter_mother_by_wagnerf drawing_20110623_by_bokuman fasha-by-dbz fatale fred-beltran grimm_fairy_tales_48_by_squirrelshaver Grimm_Fairy_Tales_Presents_Oz halloween___11___witch_jez_by_theedministrator765 red-riding-hood samus_aran_by_raffaelemarinetti srta-belo Steven_Stahlberg teela_by_grimphantom the_awesome_bridgette_by_forzaalex totally_spies_by_gyrfalcon65 tyris_flare_pin_up_by_mackie85

urd_oh-my-goddess

wallpaper-025

wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper 6 wallpaper 7 wallpaper 8 wallpaper-by-dave hoover