O Que Aconteceria se Conan Ficasse Preso no Século Vinte?

o-que-aconteceria-se-conan-ficasse-preso-no-seculo-xx

Essa é mais uma aventura apresentada pelo cabeça de bilhar, Uatu ou mais conhecido popularmente como Vigia.

História sob o título de “Wath if?” ou “O Que Aconteceria Se”… como conhecemos em terra brazilis. Fiz uma postagem sobre a edição anterior aqui.

Essa segunda aventura foi vista em Grandes Heróis Marvel #39, da editora Abril, publicada em 1984.

Nossa história foi feita por Bob Hall que ficou com a arte enquanto o argumento esteve com Peter B. Gillis.

Desta vez Conan não conseguiu retornar pro passado, pois os policiais o retiraram do alto do museu (antes do raio cair).

Após ser preso, Conan estava sendo julgado, mas devido a sua força descomunal consegue fugir. Deixando a todos no tribunal atônitos e pertubados, mas antes de completar sua fuga foi ferido por um projétil.

Sangrando e sozinho perambula por Nova York até estilhaçar uma loja e pegar uma faca. A parte mais sinistra é que ele retira a bala que estava cravada em seu ombro. Reconhecendo de forma rudimentar um estilingue de chumbo.

Pra sobreviver ele aprende a língua local e rouba pra conseguir o que precisa.

Ao entrar pra uma gangue se estabelece e depois de algum tempo procura Danette (a taxista que havia auxiliado antes). Mais devido ao fato de ter se tornado um homem do tipo que não gostava ela manda-o embora definitivamente.

Cansado de viver na sombra, Conan comanda sua própria gangue. Ajujo é seu braço direito e eles se autodenominam Os Bárbaros.

Pouco a pouco Os Bárbaros se estabelecem ganhando território e fama. Sempre da maneira dos bandidos, mas Conan mantém seu próprio código de honra.

Numa noite ao tentarem assaltar o museu que está justamente apresentando uma exposição da Era Hiboriana algo dá errado. O alarme é acionado e na Mansão dos Vingadores o Capitão América responde ao chamado.

Steve e Conan lutam fervorasomaente surgindo até uma certa dose de admiração mútua entre ambos. Mais devido ao estilo de luta selvagem, Conan vence (enquanto, Steve fica ferido).

Algum tempo depois, Conan convaca um duelo contra o Capitão. Seria apenas um contra um, mas obviamente a polícia interveio causando a morte de Ajujo.

Conan se enfure e iria promover uma carnificina, porém como sempre Steve usa a razão pra retirar seu intento e colocar lógia em suas ações.

A história termina com Coman novamente sozinho pensativo sobre sua próxima tomada de decisão.

A história é fascinante não só pelo embate de Conan com o Capitão, mas também pelos ideais que Steve percebe que Conan tem.

Creio que a arte poderia até ser melhor, mas digo pela qualidade de impressão da época que deixa a peteca cair. Pra mim valeu a apena cada página lida já que eu viajei nessa história sensacional de Peter B. Gillis, pois é realmente sobre Conan.

Em todos os momentos só mudou o perído em que acontece, porque o Cimério age da mesma forma que aprendemos a apreciar.

No final o Vigia deixa até um gostinho de quero mais alfinetando que “poderia” haver uma continuação.

Fico por aqui.

Anúncios

Artista

z

Mro16

Quando surfo na web consigo encontrar desenhistas que merecem destaque com seu trabalho.

Nessas viagens geralmente fico no Deviantart e acabei encontrando Matthew Orders que usa o nick de Mro16.

Seu estilo é muito simples, mas ao mesmo tempo consegue destacar nas cores uma ambientação que impressiona pelos detalhes.

A forma como os personagens se apresentam seja na expressão facial ou fazendo alguma posição heroica são o destaque de sua arte.

Na galeria abaixo você irá encontrar: Mulher-Maravilha, Capitão América, Supergirl, She-Hulk, Poderosa, Mary Jane, Grande Barda entre outros personagens

Mitos Marvel – Parte Final

mythos-spider-man

No começo de cada aventura há a página MITOS que dá uma pequena referência de como cada personagem surgiu (algo que até hoje em dia continua no início da página).

E também vemos imagens das HQs originais de cada herói emoldurando a história (é um trabalho marcante).

Se você achava que já conhecia bem Homem-Aranha, Hulk, Capitão América e cia. saiba que está redondamente enganado.

Chega de enrolação e vamos ao que interessa

motoqueiro-fantasma

Motoqueiro Fantasma

Sinceramente eu deixaria de fora este herói pra colocar o Thor em seu lugar. Na verdade creio que o Motoqueiro tenha muitos fãs, mas convenhamos que não é nenhum top de linha como o Deus do Trovão (bom, deixa pra lá!).

A premissa segue aquilo que vimos no filme com Nicolas Cage, pois a trama se concentra no fato de Johnny Blaze ter feito um contrato com o diabo para salvar a vida de seu padrasto que estava com câncer num estado terminal.

É óbvio que Blaze foi enganado e teve que manter sua promessa pra não perder sua alma transformando-se no Motoqueiro Fantasma. Johnny também tem uma história trágica perdendo em seu caminho todos de quem mais gosta.

A história é angustiante e assustadora, porém não acrescenta nada de novo ao que já conhecemos. E sem sombra de dúvidas ver Roxanne Simpson na história me fez lembrar da beleza de Eva Mendes no franquia do anti-herói (e só).

mitos-capitão-america

Capitão América

O Sentinela da Liberdade é de longe uma das maiores criações que o mundo dos quadrinhos já viu. Tanto o Capitão América quanto o Superman são tão icônicos no que há de melhor naquilo que define o ideal do super-herói.

Quando há uma crise e eles convocam todos os seguem justamente pelo que representam é estupendo. A aventura do Capitão é a mais tocante e triste de todas, pois Steve Rogers é um homem que viveu as agrúrias da maior guerra que humanidade já passou.

Vários homens morreram na busca de um sonho de viver num mundo melhor durante a Segunda Guerra Mundial (e o Capitão esteve ao lado daqueles que se sacrificaram acreditando nisso).

Então vemos fatos marcantes que descrevem o bandeiroso como sua vida simples quando perdeu o pai cedo e teve que dar um jeito de sobreviver com a mãe, a pobreza durante o período da recessão. E principalmente o rapaz magrelo, porém corajoso que serviu de cobaia pra Operação Renascimento.

Fatos que até vimos alguma coisa sendo mostrada no filme de 2011, como servir de garoto propaganda incentivando o sentimento de nacionalidade dos americanos. E aqui vemos a Base Lehigh com a presença do sargento Mike Duffy (elementos importantes da mitologia do herói).

Há outros momentos clássicos como a morte de Bucky, o descongelamento no futuro e a participação nos Vingadores.

Aqui temos a síntese que define o Capitão América, um homem deslocado no tempo e tendo que conviver com suas lembranças do passado. Steve é atormentado por continuar vivo e ver todos aqueles que realmente fizeram diferença em sua vida morrerem. O melhor de tudo é o encontro com os sobreviventes da guerra principalmente com Dougie Haggins, um soldado que participa de toda narrativa (ele e Steve se conhecem desde criança).

A história é uma bela homenagem não apenas pro bandeiroso, mas também para todos aqueles soldados que perderam a vida durante a Segunda Guerra Mundial.

Só pra constar essa última mudança radical que fizeram com o Bandeiroso é uma tremenda falta de respeito com todos nós fãs que acreditamos naquilo que Steve Rogers mais personifica.

Não vou ler nada da porcaria desta fase, pois joga por água abaixo tudo aquilo que aprendi sobre o Capitão nesses anos todos.

spider-man

O Homem-Aranha

É a aventura mais simples de todas, porque sua origem junto com a do Bandeiroso, Superman e também do Batman são as mais exploradas de todos os heróis que já li (sempre nos lembram deste aspecto).

Algo que vimos acontecer na franquia de Sam Raimi e nesta versão de Marc Webb. O Homem-Aranha é tão influente na cultura pop que até as crianças já sabem de sua origem.

São tantas versões em desenho animado ao longo dos anos que não conseguem apresentar nada de relevante só neste aspecto, mas pra mim Ultimate Homem-Aranha é ótimo.

Bom, chega de enrolar a abordagem feita com Peter traz apenas os elementos que todos já conhecemos e suas relações na escola como o chato do Flash Tompson que o persegue, a falta de tato com as garotas e os tios Ben e May Parker que o tratavam com um carinho muito grande.

O lema que todo nerd ao redor do mundo conhece bem, o acidente com a ranha radioativa, o uso dos poderes pra ganhar dinheiro e a busca pela vingança ao ladrão que assassinou seu tio. Mesmo sendo algo tão repetitivo vale a pena ver sob a arte magnífica de Paolo Rivera.

Mitos Marvel apresenta fatos primordiais pra tudo aquilo que nós conhecemos bem, mas esta releitura com dois nomes conceituados da  atualidade. No geral é uma leitura tão gratificante que se torna indispensável pra quem se diz fã de gibis.

Só pra fechar a participação do Homem-Aranha (Tom Holland) em Capitão 3 esteve ótima, pois mostrou não só os movimentos do herói. Mais principalmente aquela tagarelice típica do Peter que adoramos ver (aguardo ansioso pelo seu filme solo).

Espero que tenham gostado e relembre aqui da primeira parte.

Terra X: O Mundo Mutante

terra-x

É uma impressionante minissérie em quatro edições que foi lançada em 2001.

Se na Distinta Concorrente temos O Reino do Amanhã que mostra um futuro alternativo e apocalíptico na editora.

Na Marvel Comics temos Terra X: O Mundo Mutante (Earth X, no original) com uma história semelhante.

Nesta aventura temos arte das capas feitas por Alex Ross que também participa do argumento e roteiro de Jim Krueger.

Confesso que estranhei a arte de John Paul Leon, mas quando me aprofundei na trama passei a notar que caiu como uma luva pra história.

Quero destacar que essa aventura acontece num mundo sombrio, pois os poucos heróis que sobraram ou estão tocando suas vidas ou já perderam a esperança de continuar no combate.

Infelizmente alguns heróis que conhecemos morreram tipo: Vingadores, X-Men, Demolidor, Mulher-Hulk entre outros. Enquanto outros heróis como: Reed Richards, Tony Stark, Peter Parker, Steve Rogers e Stephen  Strange envelheceram bastante quase ficando irreconhecíveis.

O Vigia está cego e todos sabemos que sua função sempre foi tomar conta dos acontecimentos em nosso planeta (há uma explicação sinistra pra que aja assim).

Devido a isso convocou Aaron Stack, vulgo Homem-Máquina, um herói do segundo escalão da editora pra tomar seu lugar relatando tudo que estava acontecendo na Terra.

O Homem-Máquina desenvolveu uma consciência humana. Algo que lembra bastante o Andrew (o saudoso Robin Williams), do filme O Homem Bicentenário. Mais Uatu o chama por seu nome X-51 uma forma de afirmar que ele é apenas uma máquina.

Neste futuro apocalíptico a humanidade está a beira da extinção e os mutantes tornaram-se a raça predominante.

Quando a preocupação com a fome no mundo estava se tornando uma enorme crise. Foi convocada uma reunião na ONU, porém Namor não havia sido convidado.

Na verdade, o Príncipe Submarino havia sido manipulado pelo Doutor Destino e o Quarteto Fantástico foi combate-lo.

A situação se descontrolou de uma maneira inacreditável transformando pra sempre o modo de viver do Senhor Fantástico.

Devido a crise o status quo social mudou drasticamente com os heróis assumindo a liderança de continentes. Por exemplo: Capitão Britânia liderando a Inglaterra, Solaris no Japão, Colossus na Rússia e pra piorar de forma escusa Norman Osborn tornou-se presidente americano.

Houveram outras mudanças como a humanidade ganhando superpoderes, Peter Parker desistindo de agir como Homem-Aranha e sua filha May Parker unindo-se ao Venom pra agir como heroína.

Há também fatos interessantes na trama tipo Ben Grimm se casando com Alicia Masters (seus filhos chamam-se  Buzz e Chuck), Wyatt Wingfoot agindo como parceiro do Capitão América e usando o nome de Asa Vermelha (aquela ave do Falcão).

Clea Strange agindo como Maga Suprema, Hulk e Bruce Banner atuando em dupla, Thor transformado em mulher através de outra artimanha de Loki e a impressionante demonstração de poder que Franklin Richards possui.

Não vou nem comentar que a história possui outros momentos marcantes que irão te deixar boquiaberto, porém não devo contar pra não estragar sua surpresa.

Terra X: O Mundo Mutante é uma leitura gratificante que ao final deixa aquela imensa vontade de conhecer mais daquele mundo complexo e instigante.

E pra ser sincero há duas continuações Universo X e Paradise X só que nunca consegui ler.

Deixe algum comentário.

Falcão

cp-117

Há alguns anos atrás a o jornal East Village Other, publicou um artigo reclamando sobre a falta de heróis negros nos anos 60.

Algo que acontecia tanto na DC quanto na Marvel, então Stan Lee como sempre muito atento inventou um novo herói chamado de Falcon.

Sam Wilson teve colaboração também do lendário Gene Colan surgindo pela primeira vez na edição Captain America Vol. 1, #117, em 1969.

Como curiosidade o Falcão foi o primeiro super-herói afro-americano da Casa de Ideias. Dizem as lendas que T’Challa foi o primeiro herói negro da editora (e Luke Cage surgiu apenas três anos depois do Sam).

falcon

Outra curiosidade bem interessante é que Sam Wilson não foi o único herói da Marvel a usar o nome Falcão. Durante a década de 40 a empresa era conhecida como Timely Comics.

Nessa época existia, Carl Burgess, um promotor público que se disfarçava como Falcão pra combater o crime. Atualmente esse herói está morto, mas existe uma realidade paralela na qual continua agindo.

Voltando, um fato marcante é que o finado Jim Wilson, sobrinho do herói era amigo do Hulk e foi um dos primeiros personagens a serem HIV positivos nos gibis.

Só pra constar o Falcão já participou de várias equipes do Universo Marvel: Superagentes da S.H.I.E.L.D, Vingadores, S.H.I.E.L.D, Heróis de Aluguel, Vingadores Secretos e Poderosos Vingadores.

Bom, inicialmente Samuel Wilson era um ex-assistente social que tentava ajudar os jovens carentes de seu bairro a mudar de vida (devido ao crescente aumento da criminalidade no local).

Sam era divergente quanto a religião católica de seus pais (Paul Wilson e Darlene Wilson). Ele achava-os ignorantes demais quanto a sua escolha, mas recebeu deles diferentes livros sobre religiões para poder pesquisar.

Só que a tragédia se abateu em sua família após seu pai morrer tentando apartar uma briga. Ele tentou refazer sua vida depois do ocorrido, mas infelizmente após algum tempo sua mãe foi morta durante um assalto (deixando-o amargarudo e desiludido com a vida resolveu se mudar).

Foi nesse período que tivemos outra origem contando após a morte dos pais tornou-se um criminoso conhecido como “Snap” Wilson e morava no Harlem, em Nova York, porém chegou a morar por algum tempo em Los Angeles.

marvel_premiere_falcon

Após uma viagem pro Rio de Janeiro que culminou num acidente, Sam caiu numa ilha. Neste lugar encontrou o grupo Exilados que trabalhavam pro Caveira Vermelha (e lá connheceu Asa Vermelha, seu mascote).

Só que foi dominado pelo vilão sofrendo lavagem cerebral através do Cubo Cósmico e atacando o Capitão América (que também se encontrava na ilha). A parte interessante é que Sam possui um elo telepático com Asa Vermelha, porque o pássaro consegue compreender tudo que fala.

O Professor X achava que Sam poderia ser um mutante, por causa do fato de um Sentinela ter perseguido o herói. Mais anos depois foi explicado que seu poder havia sido conferido pelo Caveira Vermelha.

Após algum tempo o Falcão se rebelou contra o Caveira Vermelha e Steve Rogers avaliando seu potencial acolheu-o como aprendiz e parceiro.

Devido ao treinamento com Steve, o Falcão tornou-se um atleta formidável e um excelente combatente em artes marciais.

O seu uniforme com asas mecânicas que lhe permitem voar foi dado pelo Pantera Negra (o herói já foi líder dos agentes da S.H.I.E.L.D.).

Sam por ser um super-herói negro havia sido recrutado para ser um vingador por Henry Peter Gyrich (num tipo de cota racial). No entanto ao notar que estava sendo usado como símbolo deixou a equipe quando pode.

O Falcão tornou-se aliado do Capitão América durante a maior parte dos anos 70. Houve um momento em que Sam assumiu o traje do Capitão América, pois achava que ele estava morto.

Porém pouco tempo depois, Rogers foi encontrado vivo e estava bastante ferido. Deixando Sam assumir seu traje, mas o Falcão acabou treinando Roscoe Simons que também usou o manto do Capitão.

Só que infelizmente, Roscoe foi morto em combate pelo Caveira Vermelha e então Steve voltou a usar seu uniforme bandeiroso. Sam para não se sentir muito inferior ao Capitão pede ajuda pro Pantera Negra que lhe da o uniforme com asas possibilitando-o a conseguir voar.

Esse é um detalhe bastante importante do herói, pois inicialmente o uniforme do Falcão não tinha asas (era verde e também possuia alguns detalhes em amarelo dourado).

A mudança ocorreu quando Sam sentiu que seus esforços como combatente do crime não estavam dando em nada. A violência e o preconceito racial estavam apenas aumentando.

Então decidiu romper a dupla com o Capitão e assumiu um uniforme branco com detalhes em vermelho, mas ainda sem asas (foi aí que recebeu ajuda do T’Challa com o acréscimo do aparelho que lhe permitia voar).

Samantha_Wilson_(Earth-65)

Além de Jim Wilson, Sam tem outros parentes como Sarah Casper (irmã), Gideon Wilson (irmão), Jody Toby Casper (também sua sobrinha) e ainda outra sobrinha sem nome.

Um detalhe interessante sobre seu elo telepático com Asa Vermelha (Redwing, no original) é que pode ver através de seus olhos.

Com o passar dos anos o domínio do Falcão que era apenas sobre Asa Vermelha se estendeu a qualquer pássaro que estiver próximo e também ele pode manter um controle mental limitados sobre aves.

Durante a Dinastia M, saga em que a belíssima Feiticeira Escarlate enlouquece e altera o mundo inteiro. Sam Wilson tornou-se um detetive que estava investigando Luke Cage e sua gangue de humanos.

No Universo Ultimate, Sam Wilson é um agente da SHIELD que já esteve agindo em combate sob as ordens do Coronel Nick Fury.

Além de cientista, é um explorador e também aventureiro que usa uma mochila com asas dobráveis de alta tecnologia que lhe possibilitam voar (e desta vez não há a presença do pássaro Asa Vermelha).

Nesta versão o Falcão usa suas asas como arma que são controladas por nanotecnologia (podendo até se comunicar com computadores no uso de informações).

Na telona foi interpretado pelo ator Anthony Mackie nos filmes: Capitão América 2: Soldado Invernal. Nesta versão, Sam é um ex-militar e paraquedista que mantém um forte elo de amizade com Rogers.

Em Vingadores 2: Era de Ultron, Wilson surge praticamente no final do filme na parte em que vemos a base dos Novos Vingadores. Em, Homem-Formiga vemos ele numa cena de luta muito engraçada. E por último também estará no aguardadíssimo Capitão América 3: Guerra Civil.

Como curiosidade há várias versões do herói em realidades alternativas. Só que me interessou uma versão feminina do herói, Samantha Wilson, no universo da Terra-65. Ela foi uma das primeiras mulheres afro-americanas pilotos que serviu durante a Segunda Guerra Mundial.

Sam foi recrutada por Peggy Carter pro Projeto Renascimento sendo injetado nela o soro do Super-Soldado. Havia outros candidatos como: Steve Rogers, Sam Bradley e Bucky Barnes, mas após o projeto ser sabotado por nazistas somente, Sam foi a candidata que saiu ilesa.

Como Capitã América chegou a usar o manto em diversas batalhas, principalmente contra Hydra, o Caveira Vermelha e o Barão Zemo. Durante uma luta contra Arnim Zola que usava forças de realidades alternativas para conquistar a Terra-65.

A Capitã conseguiu destruir o portal de energia dimensional, mas foi transportada pra outra realidade ficando presa por 75 anos. E ao retornar encontrou um mundo bastante diferente daquele que conhecia.

Foi recrutada novamente por Peggy Carter que atua como diretora da SHIELD e age na companhia de um clone masculino seu, Sam 13. A Capitã América possui os mesmos poderes do nosso bandeiroso do Universo Marvel-616.

Capitão América Falcão Samuel Sam Wilson

O Falcão já participou de várias séries animadas da Marvel Comics.

A primeira foi The Avengers: United They Stand, produção de 1999 que pra mim é a pior feita com os Vingadores.

Depois participa do engraçadíssimo Esquadrão de Heróis (2009) a parte interessante é que voa com suas asas de “luz dura”, mantiveram sua capacidade de se comunicar com as aves e a melhor parte é que se tornou o engraçadinho da equipe.

E por último temos Os Vingadores Unidos (Avengers Assemble, de 2013). O Falcão é um membro recém chegado na Torre dos Vingadores.

Confesso que sou um fã chiita da versão anterior e quando soube que esta seria feita baseada no filme de 2012 (cheguei a torcer o nariz).

Na verdade nem queria assistir, mas depois que vi alguns episódios tive que dar a mão a palmatória. Suponho que Vingadores Unidos não é baseado em nenhum arco de história dos gibis dando uma liberdade criativa maior aos roteiristas.

O seu ponto forte é a personalidade dos heróis todos sendo respeitados nos aspectos mais importantes. E pra ser sincero eles até brigam entre si diversas vezes (gostei demais do Hulk, porque lá no fundo não é aquele monstro que todos adoram criticar).

Sam ficou igual a sua versão Ultimate, um cientista inteligente, agente da Shield e servindo de alívio cômico do desenho.

O Caveira Vermelha é o principal inimigo dos Vingadores sendo auxiliado por M.O.D.OK, mas durante as aventuras temos a presença do Barão Zemo, Hyperion, Ultron, HIDRA, Drácula, Doutor Destino entre vários outros.

Lembrei que durante o episódio “Planet Doom”, Thor após ter discutido com Odin retorna de Asgard e acaba numa linha do tempo modificada por Victor Von Doom.

Nesta realidade os Vingadores não existem, pois Destino havia alterado o passado pra retira-los do caminho. Mais vemos Os Defensores, uma resistência contra o vilão tirano e nesta equipe está o Falcão entre outros heróis. É um dos episódios mais interessantes mostrados na série animada.

E pra realmente fechar a Marvel fez uma mudança significativa na mudança de seus personagens (intitulada de Marvel Now!).

No “reboot” da Nova Marvel a numeração não foi reiniciada, mas tivemos novas histórias após Vingadores versus X-Men dando inicio a novas séries, formações de equipes entre outras coisas.

Houve um alarde enorme por causa da Thor mulher, um Hulk inteligente e no rastro desta mudança tivemos o Falcão assumindo o manto de Steve Rogers.

Na história, Rogers havia sido restaurado a sua idade normal (95 anos). Ele escolheu um de seus amigos mais importantes para continuar seu legado e o Falcão usa uma variação do famoso uniforme do Sentinela da Liberdade (Steve agirá como mentor do Sam sempre que houver necessidade).

Se gostou deixe um comentário, mas se não gostou deixe um comentário também.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Invasores

z

É uma antiga equipe da Marvel Comics que foi criada para ser a equivalente ao Esquadrão Vitorioso (All-Winners Squad).

Assim como aconteceu com a Sociedade da Justiça, Os Invasores também tiveram duas formações. Uma durante a Era de Ouro quando foi criada por Bill Finger  surgindo em All-Winners Comics # 19 e outra mais “recente”.

Na formação original tínhamos: Capitão América, Bucky (James Buchanan Barnes), Namor, o Príncipe Submarino, o Tocha Humana original (Jim Hammond), seu assistente o Centelha (Thomas Raymond), Miss America (Madeline Joyce), o velocista Whizzer (Bob Frank), Blonde Phantom ((Louise Mason Grant)) e Anjo (Thomas Halloway).

A segunda equipe de The Invaders foi criada pelos lendários Roy Thomas e Sal Buscema e surgiram na edição The Avengers # 71, em 1969.

Essas histórias foram mostradas em flashback’s fazendo referência aos acontecimentos dos anos 40 (naquela época a editora era conhecida como Timely Comics).

Nesta formação tínhamos o retorno dos heróis: Capitão América, Bucky, o Tocha Humana original, o Centelha e Namor, o Príncipe Submarino. Após salvarem a vida do primeiro ministro britânico Winston Churchill, ele sugeriu que unissem forças para combater o mal, pois se encontravam no período da Segunda Guerra Mundial.

Após irem pra Inglaterra numa missão tivemos a inclusão de outros heróis como: Union Jack e a bela Spitfire. Depois que Union Jack estabeleceu uma base pros Invasores na Inglaterra.

Depois foram incluídos na equipe a Miss America,  Whizzer (Bob Frank), Silver Scorpion e também Blazing Skull.

A equipe lutou diversas vezes contra agentes inimigos do Eixo e tiveram que superar um enorme trauma quando ocorreu as “mortes” do Bandeiroso e Bucky durante a clássica explosão daquele avião experimental.

Só pra constar se eu não estiver enganado, esse acontecimento foi visto no episódio “Conheçam o Capitão América”, na série animada dos Vingadores.

Voltando, essa aventura marcou o término da Segunda Guerra Mundial e foi mostrada na edição The Avengers, # 4, em1964.

Após o fim da Guerra tivemos uma nova formação da equipe que incluia William Naslund (Espírito de 76) e Fred Davis, que assumiram o manto de Capitão América e Bucky.

Algum, tempo depois o grupo participava da revista dos Vingadores e ganhou sua própria edição Giant-Size Invaders #1 de 1975.

Um fato estranho é que os gibis 5 e 6 mostraram outra equipe na Segunda Guerra, a Legião da Liberdade numa aventura dividida em duas partes conhecida como “O Caveira Vermelha Ataca” (“The Red Skull Strikes”) conectada com ais duas edições de Marvel Premiere # 29 e 30.

Em 2004, surgiu os Novos Invasores numa história conhecida como “Uma vez Invador…” (“Once na Invader). Era uma equipe reformulada por Chuck Austen que foi mostrada na edição The Avengers vol. 3, # 82.

Pouco tempo depois tivemos essa equipe em The New Invaders revista própria que começou do número zero e teve apenas dez edições indo até 2005. Nela havia o trabalho do desenhista C. P. Smith e do escritor Allan Jacobsen.

Essa nova formação era composta pelo Agente Americano (John Walker), Union Jack (Joseph Chapman), Blazing Skull (Mark Todd), Thin Man (Dr. Bruce Dicckson), o Tocha Humana original e também pelos heróis Fin e sua esposa Nia Noble que atuavam nela e vez em quando.

Os Novos Invasores se reuniram pela intervenção de Dell Rusk, Secretário de Defesa dos Estados Unidos. Na verdade era o Caveira Vermelha disfarçado que tinha aintenção de usar a equipe em seus próprios prpopósitos.

Só que os Novos Invasores descobriram sua trama  algo que custou a “morte” do Tocha Humana original e depois disso a maior parte dos membros abandonou a equipe.

Só pra constar na série animada do Escalador de Paredes dos anos 90. Tivemos o episódio “Seis Guerreiros Esquecidos”, no qual Capitão América, Miss America e outros heróis da Era de Ouro auxiliam o Cabeça de Teia para deter o Caveira Vermelha.

Há algum tempo atrás tivemos o crossover Vingadores vs Invasores: Choque de Gerações que foi publicado por aqui em 2009.

Na trama a equipe original dos Invasores composta pelo Sentinela da Liberdade, Bucky, Namor, Tocha Humana e Centelha estavam num combate contra o Caveira Vermelha.

Mais o vilão através do Cubo Cósmico (ou Tesseract) faz com que a equipe seja enviada pro futuro. Sem se dar conta quando chegam no séc. XXI encontrando um tempo em que Steve Rogers está morto.

Infelizmente a equipe do passado começou a virar um enorme problema pro fluxo temporal. Então os Novos Vingadores de Luke Cage e os Poderosos Vingadores do Homem de Ferro se juntam para envia-los de volta pra sua época.

Só que inesperadamente, Ultron também consegue atrapalhar os heróis alterando o passado. E através do conhecimento do Doutor Estranho todas as equipes precisam viajar pra alterar um passado onde os nazistas sairam vitoriosos e o Caveira Vermelha está ansioso pra destrui-los (podendo assim conquistar de vez o futuro).

Confira na galeria abaixo algumas imagens dos Invasores e outros heróis da Marvel que garimpei na web

0-Invaders_11.01.112.1-invaders234-alex-ross567-alex-ross8.1-invasores-david-finch8.2-john-cassaday8.3-timely-comics8.4-bruce-timm8.5-Liberty_Legion8.6911-Wolverine_by_mike-mayhew121314-uncanny-x-men15-john-byrne16-bruce timm17-avengers1819202122232425adam-warlockbeta_ray_billBishopGladiatorgravitoninhumansinvaders-x-sjalja-x-vingadores 1lja-x-vingadores 2magnummanto-negro-adagamiles-moralesNew_Mutants_by_AlRioNick_Fury_Agent_of_SHIELD_by_Joe_Juskospider-man and she-hulkspider-man-gabrielle dell'ottospider-man-simpsonsvigiawallpaper 0wallpaper 1-alan-daviswallpaper 2-by-alan-daviswallpaper 3wallpaper_motoqueiro-fantasmawallpaper-avengers-alex-rosswallpaper-fantastic-four-classic-by-alex-rosswallpaper-hulkwallpaper-marvel heroes

 

 

 

 

Liga da Justiça e Vingadores

jla X avengers

Essa história de crossover entre as duas maiores equipes não é algo recente, pois havia surgido no distante ano de 1979.

Nesta versão as equipes teriam uma viagem temporal  e juntas  enfrentariam o Senhor do Tempo e Kang. O roteiro ficou com Gerry Conway e arte com George Pérez.

Só que o projeto não foi adiante por causa de Jim Shooter, editor-chefe da Casa de Ideias que acabou arranjando encrenca (e infelizmente engavetando a história que já possuia algumas páginas prontas).

Bom, esqueçam tudo que foi mostrado antes naquele fraquíssimo embate DC x Marvel. Apenas pelo fato de juntar as duas melhores equipes das maiores editoras dos quadrinhos é o suficiente pra lermos esta aventura.

LJA/Vingadores é uma minissérie que tem roteiro do aclamado Kurt Busiek, arte do lendário George Pérez e foi lançada em 2004.

O roteiro de Kurt Busiek  não é nada mirabolante, porque vemos aquela velha situação de herói contra herói que depois muda pra esforço em conjunto pra lutar contra o mal.

Mais sinceramente, pra mim, isso é o que menos importa na narrativa. A forma como a situação é mostrada é que torna nossa leitura aprazível.

Sem sombra de dúvidas outro aspecto importante é o capricho mostrado pela arte de George Pérez por causa da riqueza dos detalhes. Podemos notar as expressões faciais seja de raiva, perplexidade ou assombro emoldurando o rosto dos personagens.

Destaco também as capas dupla de cada edição na primeira todos olham pro céu preocupados, na segunda uma batalha campal dos heróis, na terceira há diversos heróis sendo mostrados e a quarta virou um clássico com Kal segurando em cada mão Mjolnir e o escudo do Bandeiroso.

Na trama há uma nova crise temporal surgindo e presenciamos pertubações em cada universo. É quando vemos uma outra versão do Sindicato do Crime morrendo novamente (se não me engano havia acontecido a mesma coisa com o grupo na Crise dos anos 80).

E vilões dos universos sendo trocados como a Liga enfrentado Terminus, do Universo Marvel. A equipe ficando estarrecida com a presença do Espectro, Hal Jordan que nesta época estava morto ocupando o lugar de Jim Corrigan. Hal devolve a criatura ao seu devido lugar e desaparece.

Enquanto isso em Nova York, os Vingadores enfrentam Starro, aquela ridícula estrela do mar espacial que estava dominando boa parte da equipe. Visão propõe pra Wanda usar sua magia caótica contra o intruso e a Feiticeira descobre que a ameaça não era daquele universo.

3

Temos mais algumas invasões sendo notadas como Lobo enfrentando a guarda do Império Shiar e a raça bélica dos Khundios atacando outros seres.

O Grão-Mestre surge na lua convocando a Liga da Justiça pra conseguir alguns artefatos que são: o sino, a roda e a ânfora, a máscara medusa, do Pirata Psíquico, a lança do destino, a bateria energética de Kyle Rayner, o Livro da Eternidade e o Globo de Ra.

Mesmo desconfiados alguns integrantes da Liga partem pro outro universo  entre eles estão: Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman, Lanterna Verde (Kyle Rayner), Caçador de Marte, Homem-Borracha e Eléktron. O Flash (Wally West) ficou de fora, pois havia sido perseguido como mutante (quase sendo linchado até a morte). E assim mesmo desconfiada a Liga viaja pra outra realidade.

Enquanto isso no universo dos Vingadores, Metron surge explicando a “situação” e as outras peças que pertencem ao Universo Marvel como: as gemas do infinito, a caixa dos invernos antigos, o Olho Maligno, o Cubo Cósmico (ou Tesseract do UCM), o Bastão de Watoomb e o Nulificador Total.

A equipe dos Vingadores é composta por: Thor, Capitão América, Homem de Ferro, Feiticeira Escarlate, Visão, Gavião Arqueiro e Mercúrio. Os Vingadores também se sentem obrigados a viajarem pro outro universo.

Tanto o Grão-Mestre quanto Metron contam pras equipes que se não conseguirem os artefatos seu universo irá morrer.

Na verdade o problema se evidencia ao sabermos que há um jogo cósmico feito pelo Grão-Mestre envolvendo Krona.

Na disputa se o ancião ganhar, Krona terá que poupar seu universo e o Grão-Mestre o levará até Galactus, o Devorador de Mundos que é o ser mais antigo do Universo Marvel.

Neste jogo a Liga está jogando pelo Grão-Mestre enquanto Os Vingadores lutam por Krona.

O maluco oano é famoso por querer descobrir a origem do universo não importando as consequências pra que consiga esse conhecimento.

Durante essa aventura podemos notar homenagens pros universos do personagens nos títulos: Jornada para o Mistério (Jorney into Mistery) é algo relacionado a um clássico gibi da Marvel e O Bravo e o Corajoso (The Brave and The Bold) também outro título antigo da DC.

Além disso vemos outras situações interessantes como a presença dos seres cósmicos das editoras Eternidade e Kismet (respectivamente Marvel e DC).

2

O Azulão e o Bandeiroso mudam drasticamente seu modo de agir, pois demonstram uma raiva assustadora com os acontecimentos. Ambos são os maiores heróis de suas editoras e personificam esse conceito do que significa heroismo.

Num destes momentos intempestivos, há uma comparação da Liga ao Esquadrão Supremo, uma versão dos Justiceiros na Marvel. Lembrei que na história Vingança Máxima temos uma versão dos Vingadores na DC.

Como se apenas isso não bastasse entre os distúrbios temporais vemos mudanças em ambas equipes demonstrando visuais dos heróis de diferentes períodos nos quadrinhos (vale a pena fazer um cata-piolho pra sabermos quais heróis conhecemos e outros que nunca vimos).

Num certo momento a situação fica tão caótica que Wally e Kyle são substituídos por Hal e Barry. É quando cada herói presencia seu futuro sombrio: Superman morto no confronto contra Apocalypse, Batman quebrado por Bane, Hal tornando-se Parallax, Wanda perdendo seus filhos, Aquaman sem sua mão entre outros fatos dolorosos e frustantes.

Pra mim a última edição é melhor de todas, pois diante da crise catastrófica a Liga e os Vingadores se unem numa única força de combate pra enfrentar Krona.

Independente que você seja dcnauta ou marvete esta é uma edição sencional que merece ser lida, relida e guardada em sua coleção.

Espero que tenham gostado e até o próximo texto.