Super-Heróis Hanna-Barbera

hanna-barbera-heroes

No ano passado a DC Comics lançou Future Quest uma linha de gibis em estilo crossover que unia vários super-heróis da HB.

Eu como a maioria das pessoas que foram crianças na minha época (anos 80) crescemos assistindo desenhos da empresa.

Lembro que há algum tempo atrás eu já havia feito postagens com: Os Super Amigos, Space Ghost, A Formiga Atômica, Força Jovem e O Jovem Sansão.

Só pra constar, lembrei do desenho A Corrida Espacial estrelada pelo Zé Colméia no qual temos a dupla de heróis Capitão Guapo e Branquinho.

Na verdade eram de araque, pois Falsão e Trambique (seu cachorro) se disfarçavam pra atrapalhar os outros competidores.

Ambos eram uma cópia deslavada do Dick Vigarista e Mutley (Trambique tinha o mesmo sorriso debochado).

Mais a Hanna-Barbera ao longo das décadas criou tantos e diversos personagens que faltou alguns outros.

Chega de enrolação e vamos ao que interessa

Future-Quest_Herculoids

Os Herculóides – The Herculoids – 1967

Os personagens foram criados pela lenda Alex Toth.

Em Quasar, um planeta alienígena Zandor o protege ao lado de Tara, sua esposa e Dorno, seu filho.

Em sua companhia estava as criaturas conhecidas como Os Herculóides que eram: Zok, um dragão alado que emitia raios dos olhos e também da cauda (era o único capaz de voar pelo espaço e respirar fogo).

Igoo, um gorila gigante e muito forte feito de pedra (geralmente ele protege Tara), Tundro, uma mistura de rinoceronte com triceratops com dez patas, tem a capacidade de atirar pedras explosivas de seu chifre (e ainda possui o poder de esticar as pernas).

E por último temos Gloop e Gleep, duas criaturas de tamanhos diferentes que parecem ser irmãos (Gloop é maior deles). Ambos possuem a capacidade de assumir qualquer forma que desejarem.

Parecendo um pouco com Shmoo, A Foca Fofa a maior diferença é a dupla pode se dividir em tamanhos menores e mesmo assim agir de maneira autonoma (seus corpos flexíveis podem se desviar com rapidez e servir como escudo pra raios inimigos).

A série animada teve 11 episódios produzidos no início da década de 80 fazendo parte do programa Space Stars (que também exibiu novas aventuras do Fantasma Espacial).

birdman

Homem-PássaroBirdman – 1967

Exibido pela Rede NBC americana Homem-Pássaro também foi criado pelo desenhista Alex Toth sendo exibido em dias separados com outro grupo de heróis o Galaxy Trio.

Ray Randall era a identidade secreta do herói, um ser humano que ganhou seus poderes de luz solar do deus sol Rá.

O herói foi recrutado por uma agência secreta pra combater o crime e o agente Falcão 7 é seu contato.

Durante suas aventuras o Homem-Pássaro recebe ajuda da sua mascote o pássaro Vingador e do menino Birdboy, que recebeu seus poderes do herói.

O Homem-Pássaro pode voar através de um par de imensas asas em suas costas, podia disparar raios de luz ou se defender com um escudo solar, fator de cura solar, sentido de perigo (igual ao  Homem-Aranha) e capacidade de se comunicar com o Vingador.

Seus poderes funcionam tipo uma bateria, pois tinha que recarregar através da exposição ao sol.

Além de uma base secreta conhecida como “pássaro-caverna” (olááá, Batman!), aonde podia se comunicar com o Falcão 7, o herói tinha braceletes que usava como reserva de energia (pra emitir rajadas de calor ou pra batalhas noturnas).

E também dispunha um comunicador portátil num de seus braceleltes pra receber e enviar informações quando precisasse.

O Homem-Pássaro geralmente combatia: organizações terroristas, monstros, mutantes, seres alienígenas, cientistas malignos entre outros inimigos ocasionais.

Anos depois tivemos a série Harvey, O Advogado (Harvey Birdman, Attorney at Law), um bloco Adult Swim exibido pelo Cartoon Network americano.

Nele o herói agia como advogado resolvendo alguns problemas pra outros personagens da Hanna-Barbera.

galaxy trio

Galaxy Trio – 1967

Outro desenho criado por Alex Toth (foi exibido junto com o desenho citado acima).

Era uma equipe de heróis formada por Homem Vapor, Homem Meteoro e Mulher Flutuadora.

Os três eram alienígenas que singravam o espaço a bordo na nave Condor I e apresentavam poderes de acordo com seu planeta natal.

Homem Vapor, vindo de Vaporus pode transformar seus corpo em qualquer tipo de gás, Homem Meteoro, do planeta Meteorus é capaz de aumentar a massa de seu corpo e a Mulher Flutuadora, oriunda de Gravitas pode fazer qualquer objeto flutuar.

Galaxy Trio teve apenas 20 episódios terminado no mesmo ano no qual foi produzido.

FRANKENSTEIN JR BUZZ CONROY

Frankenstein Jr. – 1966

Na telinha americana passava junto com Os Impossíveis, mas aqui no Brasil não lembro se também era assim.

Nesse desenho o jovem cientista Bob Conroy (Buzz, no original) e seu pai, o professor Conroy combatiam o crime com o auxílio do enorme robô Frankenstein Jr.

Chamado de Frankie pelo menino o robô era ativado por um anel em seu dedo.

Suas aventuras infelizmente duraram até 1968 tendo apenas 18 episódios. O problema foram as queixas sobre a violência que mostrava algo que poderia incitar as crianças a fazerem o mesmo.

Mightor

O Poderoso Mightor – 1967

Essa série animada também foi exibida pela Rede NBC e dividia o espaço com o desenho Moby Dick (Moby Dick and the Mighty Mightor, no original).

Advinha quem criou O Poderoso Mightor? Quem respondeu Alex Toth acertou em cheio, mas não ganha nada.

Secretamente Tor, um homem das cavernas era quem se transformava no herói (através de sua clava mágica). Tog, seu dinossauro mascote era transformado numa fera voadora (oláááá, He-Man!).

Mightor protegia o vilarejo onde morava tendo ajuda de Sheera e seu mascote Bollo, um mamute, o chefe Pondo e Rok, um menino que usava uma fantasia de Mightor mais não tinha poderes (e sempre se metia em confusão).

Foram produzidas duas temporadas  rendendo num total de 36 episódios.

dino-boy

Dino Boy e o Vale Perdido – 1966

Depois de um acidente de avião o garoto Dino cai no Vale Perdido. Quando ia ser atacado por um tigre dentes de sabre foi salvo por Ugh, um homem das cavernas.

Juntos a dupla enfrenta dinossauros, formigas guerreiras e caçadores consolidando uma forte amizade.

Dino Boy teve apenas uma única temporada rendendo um total de 18 episódios.

Jana_of_the_Jungle

Jana, Rainha das Selvas – Jana of the Jungle – 1978

Feita pra ser uma versão feminina do Tarzan, no estilo Garota das Selvas. O herói ao longo das décadas inspirou vários personagens similares (tanto masculinos quanto femininos).

No passado, quando era criança Jana estava passeando de barco junto com seu pai, mas ele sofreram um naufrágio.

Jana sobreviveu, porém seu pai ficou desaparecido. Ela foi criada pelo Chefe indígena  Montaro que usa um dardo sobrenatural que causa ondas de terremoto (ao atingir o chão).

A heroína usa como arma, um disco pra derrubar seus inimigos. Ao longo dos anos Jana vive diversas aventuras buscando o paradeiro de seu pai numa floresta tropical na América do Sul. Além de Montaro também recebe ajuda do Dr. Ben Cooper (e de alguns animais).

Jana, das Selvas teve apenas 13 episódios produzidos.

Vale a pena lembrar que o desenho da Jana era transmitido junto com Godzilla (The Godzilla Power Hour).

Inspirado na famosa versão japonesa dop personagem vemos Godzilla ajudando a equipe de pesquisa U.S. Calico. O grandão enfrenta várias ameaças como monstrons usando raios lasers e seu bafo de fogo.

Eu me divertia muito quando surgia Godzuky, uma versão bem menor e sobrinho do Godzilla. Godzuky era muito engraçado tentando fazer a mesma coisa que seu tio, mas a única diferença é que ele podia voar.

Foi produzida uma única temporada com apenas 13 episódios e terminando no mesmo ano no qual começou.

Valley_of_the_Dinosaurs

O Vale dos Dinossauros – Valley of Dinosaurs – 1974

Esse desenho surgiu inspirado na série televisiva O Elo Perdido e nele temos a história da família Butler.

Chefiados pelo Professor John Butler que estava na companhia de sua esposa Kim e de Katie e Greg, filhos do casal (Digger cão deles).

Uma equipe de exploradores que estava fazendo pesquisa na região Amazônica, porém foram dragados por um redemoinho.

Indo parar numa caverna subterrânea e encontrando um mundo selvagem e pré-histórico. Por sorte encontraram uma família de nativos: Gorok, Gara (sua esposa), Lok e Tana (filhos) que os ajudam e a cada dia precisam se adaptar aquela realidade inóspita.

Lembro que eu gostava muito das confusões que Digger e Glump, um filhote de estegossauro aprontavam. Se não me engano havia até um clima de romance entre Lok e Katie.

O Vale dos Dinossauros teve apenas uma única temporada com 16 episódios.

E pra realmente fechar, todas essas lembranças são dos anos 80 um período que telinha havia muitos desenhos da empresa em vários canais.

Fim da primeira parte.

Anúncios