Imagine Shazam

Just_Imagine_Shazam_by-gary-frank

Imagine Shazam

Desta vez temos a arte incrível de Gary Frank e a aventura já começa séculos no passado mostrando a sexy vilã Morgana Le Fey.

Ela deseja se livrar de Merlin, mas o mago consegue se safar e deixa-a presa numa árvore. Merlin sabe que está ficando velho e poucos anos lhe restam, então conjura um feitiço para criar um protetor quando não estiver mais podendo proteger a humanidade.

O mago se retira partindo pro descanso até que seja necessário que intervenha. Então séculos depois na Índia, estamos na presença de Robert Rogers e também da bela Carla Noral, agentes da Interpol.

Eles estão a procura de Gunga Khan, um terrorista internacional que detem uma máquina do Juízo Final, um artefato perigoso.  Durante sua investigação encontram um mágico de rua que mostra alguns truques como levitar e transformar uma cobra numa corda.

Depois de algum tempo, Rogers diz que David Copperfield é bem melhor que aquele mágico.

Além de estar apaixonado pela Carla, Robert sente-se diminuído, pois ela é uma excelente lutadora.

De repente a dupla vê que o velho mágico está sendo atacado por um grupo (eles queriam que transformasse um pedaço de madeira em ouro).

Carla intervém de maneira rápida e Robert fica bastante atrapalhado, mas ambos conseguem salva-lo. Mesmo estando bastante ferido o mágico afirma que Shazam não deve ser esquecido.

Merlin morre na frente de Robert e Morgana que estava na igreja do Reverendo Darkk sabe que sua energia foi transferida adiante pra alguém que desconhece esse poder (assim que Carla chega com ajuda já é tarde demais).

Quando Rob Rogers achava que estava tudo tranquilo foi atacado pelos mesmos bandidos que estavam atrás dos segredos do mago. Carla luta mais é capturada e Rogers foi jogado pra morrer.

Prestes a se afogar, Rob lembra-se da palavra mágica, Shazam e pronunciando-a transforma-senum monstro enorme cheio de poder. É claro quer fica confuso, mas lembra-se de sua amada e vai a sua procura.

Enquanto isso, Carla está refém de Gunga Khan que demonstra o que sua máquina pode fazer. Vemos Rob desesperado sem saber aonde sua amada está e ele acaba dizendo a palavra mágica novamente.

Ao se transformar quase foi atroplado por um caminhão e sente o desejo de voar. É quando suas asas surgem e ele voa pela primeira vez, mas totalmente desajeitado.

Rob volta ao normal e escuta dois capangas de Khan falando sobre seu ataque e ao transformar-se novamente descobre seu esonderijo na montanha.

Ao voar pra lá, Shazam consegue destruir aporta, mas o vilão consegue vence-lo com uma arma de raios. Caindo sob a influência de Khan, Shazam fica na prisão tomando conta de Carla, porém ao saber que Gunga decidiu destruir os Estados Unidos sai do transe.

Ambos lutam contra os capangas do vilão que consegue ativar sua máquina de raios. Quando tudo parecia estar perdido, Shazam voa pro espaço e destrói o satélite que direcionaria o raio miniaturizador.

Ao voltar acaba salvando Carla que havia sido capturada novamente. Fazendo através do raio Gunga Khan e seus asseclas serem diminuídos como castigo. Na viagem de trem, Rob explica tudo que aconteceu pra Carla, ambos concordam que seu segredo deve ser mantido em total sigilo e finalmente tornam-se amantes.

No final vemos Morgana e o Reverendo Darrk conversando que a situação havia mudado, mas seus planos ainda serão postos em prática.

Apesar da arte sensacional de Gary Frank que eu gosto demais, achei essa versão do Shazam bastante fraca (ficou parecendo um dragão numa versão humanóide). Mesmo que o estilo de ação dos seriados da década de 40 tenha ficado legal. Pra mim a única coisa que realmente salva é a presença da estonteante Carla Noral e nada mais.

Bom, depois temos, “Nas Ruas”, com roteiro de Michael Uslan e arte de Kano. Ainda estamos em Nova Deli, na Índia e ficamos sabendo da história dos pais de Billy.

A cidade é um país de vários contrastes tanto com as pessoas, quanto a sua arquitetura. A pobreza é foco desta narrativa e os pais de Billy são voluntários de uma Força de Paz que ajudam numa comunidade aprendendo sua cultura e ensinando a sobreviver da terra.

Infelizmente os pais de Billy morreram doentes e o Embaixador Batson veio a procura de Billy pra auxilia-lo pra continuar o caminho de seus pais. O menino conta a miséria que viu durante o tempo em que esteve sozinho perabulando pela cidade.

Mais o embaixador o incentiva dizendo que há heróis como o Homem-Monstro que salvou o mundo (aventura principal desta edição).

Então o embaixador devido a coragem que o garoto demonstrou transforma-o num colaborador honorário do Corpo de Paz dos Estados Unidos. Sendo que Billy ganha o apelido de “Capitão Marvel”, uma outra homenagem pro personagem da DC Comics.

Relembre aqui da edição anterior.

 

 

 

Anúncios

Superman: Origem Secreta

superman-secret-origin

A história saiu diluída em seis partes nas edições do Azulão do n° 90 até 95, em 2010.

O excelente roteiro de Geoff Johns e a bela arte de Gary Frank tornam nossa aventura mais empolgante.

Na edição # 90,  temos “O Menino de Aço”, uma óbvia homenagem ao Superboy pelo título da aventura. Aqui presenciamos o período da vida de Clark em Smallville.

A descoberta dos seus poderes, o medo de ser diferente do resto das pessoas, sua origem kriptoniana, o romance com Lana Lang e o uniforme costurado por Martha.

Fatos que nos conectam tanto com a versão de John Byrne quanto ao seriado televisivo com Tom Weilling.

Na edição # 91, temos “Superboy e a Legião dos Super-Heróis”, Clark usando o uniforme azul e vermelho pela primeria vez evita que um motorista bêbado morra num acidente. O homem ao relatar o acontecido é desacreditado pela polícia, justamente, por causa de suas condições.

Martha orgulhosa recorta as reportagens dos atos heroicos do misterioso Super-Boy igual na versão de Byrne. Clark pergunta a Jonathan se estamos sozinhos no universo e a resposta vem de Lex Luthor (no colégio).

Lex já demonstra ser insuportável e dono de uma ambição desmedida (pensando em formar um império em Metrópolis). Devido aos seus poderes e por se sentir diferente dos demais, Clark se afasta de todos, até de Lana que apaixonada estava disposta a tudo pra ajudá-lo.

Quando caminhava tristonho e sozinho encontra Cósmico, Satúrnia e Relâmpago, a primeira formação da LSH. Eles vieram para agradecer o quanto, Kal seria importante no futuro de onde vieram o séc. XXXI.

Clark implora pra viajar com eles conhecendo Smallville, a sede da equipe naquela época. (lembrando que nas ediçoes antigas a sede ficava em Metrópolis).

Logo  surge uma emergência e eles combatem Supremacistas Humanos, um grupo separatista que odeia aliens. Aqui a Polícia Científica não age a favor da Legião algo que nos conecta a edição Superman e a Legião dos Super-Heróis que acontece algo semelhante.

Voltando, depois da confusão Brainiac 5 reclama com os adolescentes sobre o fato catastrófico de mostrar o futuro para Kal e como isso poderia destruir a realidade na qual vivem. Éterea e Tríade ficam encantadas com Clark. Relâmpago explica que ele é a causa de sua inspiração heroica e tornou-se amigo deles.

Na volta pro passado Kal pede que se encontrem novamente mais vezes. Eles consideram a situação apenas se omitirem acontecimentos bons e ruins do seu futuro (fato que também nos conecta as aventuras antigas da LSH).

Ao revelar pros seus pais sua aventura no futuro, Clark escuta uma espaçonave chegando (vinda do seu planeta nela está Kripto que não é mostrado). A cena é cortada pra casa de Lex com o Chefe Parker contando-lhe sobre a morte de Lionel Luthor. Pela cara de Lex, pra mim fica evidente que ele assassinou o próprio pai para poder ficar rico.

Na edição # 92, temos “Pacato Repórter”, com Clark iniciando sua vida em Metrópolis. O melhor nisso tudo é constatar que Gary Frank homenageia Christopher Reeve, pois o herói tem a fisionomia dele.

Clark fica deslumbrado com a cidade. Lembrando que Metrópolis foi baseada em Nova York por isso ela é tão esplêndida.

Neste período o Planeta Diário estava muito mal de vendagens (quase fechando suas portas). Então vemos os coadjuvantes do herói na redação com Lois Lane, Jimmy Olsen, Perry White, Cat Grant entre outros. Clark demonstra ser muito atrapalhado,se veste de maneira formal com terno e gravata e encontra Rudy Jones no elevador (ele está trabalhando como auxiliar de serviços gerais no prédio).

Após ser apresentado pros seus colegas, Lois usa Clark pra entrar numa apresentação do exoesqueleto Metallo, da Lexcorp. Durante uma confusão com o robô, Lois acaba caindo do prédio. Eis outra cena que nos conecta ao filme de 1978, pois o Azulão voa pra salvá-la.

O surgimento do herói tornar-se o maior acontecimento da cidade deixando, Kal bastante assustado.

Na edição # 93, temos “Parasitas”, Lex é considerado o maior benfeitor de Metrópolis (escolhendo todas as manhãs um humilde cidadão para ser “ajudado”).

No portão da Lexcorp várias pessoas se acotovelam e brigam para serem agraciadas pelo auxílio dele. Os seguranças escolhem no computador a dedo quem será o individuo. E desta vez quem teve a sorte foi Rudy Jones apenas, porque trabalha no Planeta.

Luthor já começa a ser ofuscado pelo aparecimento do Homem de Aço e convoca a força, Lois e Clark pra uma reunião. O assunto é claro trata-se sobre o misterioso “Homem Voador”. Enquanto a discussão dos três ficava acalorada, Rudy muito glutão come uma rosquinha contaminada com um produto químico tóxico sendo transformado no Parasita (causando confusão e atacando quem estiver por perto).

O Super age resultando no primeiro confronto entre eles. Depois de conter a ameaça, o herói é interpelado por Lex sofrendo a acusação de ser alienígena e de ter vindo nos conquistar. As afirmações do careca repercutem nas pessoas deixando-as atemorizadas.

Diante dos acontecimentos, Kal fica no alto do globo do Planeta pensativo encontrando Jimmy que estava disposto a abandonar tudo. E retornar pra casa, Clark também estava pensando da mesma forma. Tem início a amizade entre eles e Jimmy tira a primeira foto do herói.

Então, Lois com a história e Jimmy levando a foto lançam uma reportagem apoiando o Azulão (quando todos os outros jornais demonstram temê-lo).

Na edição # 94, é a vez de “Estranho Visitante”, mesmo o Superman tendo salvo algumas pessoas de um incêndio a desconfiança sobre ele ainda persiste.

Lois e Jimmy tornam-se realmente seus amigos e Lex se corrói de inveja pela crescente popularidade do herói. Diante do surgimento de alguém tão poderoso o General Sam Lane pensando na segurança nacional arranja tecnologia bélica vinda da Lexcorp pra deter o alien.

Enquanto isso o Sargento John Corben visita Lois na redação que devido as reportagens do Azulão aumenta consideravelmente o número de vendas (trazendo melhorias pra estrutura do prédio).

Corben tenta impor um novo encontro com ela, mas Clark intervem no último momento. Fato que faz ser bem visto por Lois. Só que durante o almoço, Clark disfarça ser destrambelhado novamente e afasta o interesse que ela estava começando a ter nele.

Luthor mostra pro general a kriptonita sendo usada no exoesqueleto Metallo (que será pilotado por John Corben).

Clark sai pro que seria um salvamento de incêndio, mas é intimado pelo general num interrogatório sobre suas verdadeiras intenções aqui na Terra. Ao sair é atacado pelo exército e por Corben e mesmo sendo bastante alvejado, fica debilitado por causa da exposição a pedra. As balas ricocheteiam na kriptonita que alimenta o traje causando uma enorme explosão ferindo Corben gravemente.

A história termina com o Planeta sendo obrigado a fechar por ordem presidencial e o Homem do Amanhã caçado como inimigo público.

Na edição # 95, temos ‘Apenas o Início”, com o general acusando sua filha de ser a namorado de um alien e seus soldados acuando o pessoal da redação. Lane demonstra que não dá a mínima pra filha revelando que o herói foi considerado uma ameaça nacional.

E conta também que o Super é um alienígena deixando a todos boquiabertos. Enquanto isso Lex opera Corben tranformando-o definitivamente no Metallo (algo semelhante havia acontecido na série animada do Super nos anos 90).

Superman é caçado pelo exército nos esgotos tendo que reagir pra se defender.

Na redação, Sam revela possuir a kriptonita que pode realmente matar o herói, porém devido a uma distração causada por Jimmy, Lois consegue fugir.

O combate entre Metallo e o Super destrói uma parte do centro da cidade. Durante a luta vemos Corben ataca friamente seus comandados. Depois que o Super deixa Metallo insconsciente o general ordena seus homens a atacalo, mas seus comandados não executam tal ação.

Afirmando que o Azulão os salvou da ira de Corben. Quando a população partia pro confronto contra o exército pra defender o herói. Kal ameniza os ânimos afirmando que não é um salvador e que mesmo sendo diferente usa seus dons pra ajudar propondo que todos façam o mesmo (servindo como inspiração pra construir um mundo melhor).

Depois, Superman confronta Luthor afirmando que ele não é o dono das pessoas, da cidade e que estará sempre pronto pra lhe impedir. No alto do Planeta, Kal agradece a Lois por ter acreditado nele e por fazê-lo se sentir parte da humanidade. O clima estava rolando, mas Jimmy chega estragando tudo.

Ao final a edição mostra novamente, Lex  indo ver se havia pessoas no portão da Lexcorp, mas ninguém mais deu-lhe atenção. Depois temos um rapaz chegando na cidade deslumbrado com sua grandeza e dá pra notar que todas as pessoas agem com um renovado sentimento de esperança, pois o Superman está nos céus protegendo-os.

Bom, quase todos, porque Lex não está nada satisfeito com a presença dele.

Geoff Johns demonstra seu enorme conhecimento da mitologia do herói. Redefinindo a LSH como uma parte importante nas aventuras do Superboy. E também conectando de forma primorosa outras versões marcantes do Superman: o filme dos anos 70, a reformulação de Byrne e o seriado televisivo Smallville.

Só pra fechar esta aventura ficou interessante, por que demonstrou novas origens pros vilões Parasita e Metallo.

Até o próximo texto.