As Mulheres da Vida do Batman – Segunda Parte

silver

Bruce Wayne é o maior conquistador dos quadrinhos, pois até Zatanna já teve envolvimento com ele.

Há outras namoradas como: Hera Venenosa, Natasha Knigth, Julia Pennyworth, Rachel Caspian, Jillian Maxwell, Lorna Shore e até Lois Lane na série animada do Superman, dos anos 90.

Bruce foi pra Metrópolis pra tratar de negócios na LexCorp. Cansada do chove e não molha do Azulão. O interesse  de Lois por Bruce foi avassalador (sendo até correspondido por ela). Clark ficou se mordendo de ciúmes e quase perdeu o amor de suas vida pro Bruce.

Pra se ter uma noção, Lane estava a fim de se mudar pra Gotham realmente pra ficar mais próxima de BW. Devido há alguns acontecimentos, Lois até descobriu a identidade secreta do Morcegão, mas decidiu guardar segredo.

Só pra constar, no filme Batman: Forever temos a encantadora Dra. Chase Meridian (Nicole Kidman), uma psicóloga que realmente deixou BW (Val Kimer) maluquinho das ideias.

Bom, chega de enrolação e vamos ao que interessa

Silver St. Cloud

Criada por Steve Englehart e Walt Simonson surgiu na edição Detective Comics # 470, em 1977.

Quando Bruce a conheceu ficou perdodamente apaixonado, pois é dona de uma personalidade forte e cativante, Silver St. Cloud é uma socialite e organizadora de eventos.

Devido a sua inteligência, Silver chegou até a descobrir a identidade secreta do herói que obviamente atrapalhou o relacionamento deles. Ela foi embora de Gotham e retornou anos depois quando estava noiva de um senador.

O sentimento entre eles foi avassalador, porque Silver pensou em desistir de tudo (mais a existência do Batman foi novamente um empecilho).

Dizem as lendas que Silver St. Cloud é considerada “a mulher” pelos fãs antigos do herói.

shondra_kinsolving

Shondra Kinsolving

Criada por Doug Moench e Jim Aparo, surgiu na edição Batman # 486, em 1993.

Foi durante a trama de A Queda do Morcego a Dra. Shondra Kinsolving conheceu Bruce quando ela estava ajudando na recuperação do pai de Tim Drake.

Pouco tempo depois, Bane havia lutado ferozmente contra o Batman derrotando e também quebrando sua espinha dorsal.

A Dra. começa o tratamento de Bruce fato que os torna mais íntimos, mas Shondra foi raptada por seu irmão adotivo. E ainda estando na cadeira de rodas, Bruce organiza seu resgate.

Devido as atrocidade que foi obrigada a cometer a Dra. Fica num estado catatônico.

Shondra retornou durante a saga Silêncio participando da cirurgia de Bruce comandada pelo Dr. Tommy Elliot.

vesper_fairchild

Vesper Fairchild

A radialista conheceu Bruce quando estava fazendo uma reportagem. Vesper foi criada pela dupla Doug Moench e Kelley Jones surgindo na edição Batman # 540, em 1997.

O fato de seu programa ser feito durante a madrugada foi essencial pra ajudar o herói no combate ao crime, pois não precisava dar desculpa esfarrada por seus sumiços.

Infelizmente diversos problemas ocorerram pra terminar o relacionamento, principalmente o momento em que Gotham esteve sob a epidemia do vírus ebola (na saga Contágio).

Depois um terremoto assolou a cidade e pra piorar veio a Terra de Ninguém fato que deixou Gotham fora do território americano durante um ano. Quando Vesper retornou pra cidade Bruce já estava envolvido com Sasha Bordeaux.

Durante esse período Vesper estava investigando a identidade secreta do Batman. Mais foi assassinada dentro da Mansão Wayne por David Cain (na história Bruce Wayne: Assassino).

Na verdade Luthor queria incriminar Bruce por vingança após ter cruzado o caminho dele. Cain confessou o crime e Wayne foi inocentado mais tarde.

Fim da segunda parte e reveja aqui o texto anterior.

Liga da Justiça: O Prego

jla-the-nail

É uma minissérie dividida em 3 edições com arte de Alan Davis e roteiro de Mark Farmer que foi lançada em 1998.

JLA: The Nail foi publicada pela Mythos Editora essa edição faz parte do famoso selo Túnel do Tempo (ou Elseworlds).

A premissa básica parte do princípio que apenas um pequeno fato conseguiu mudar uma sequencia de enventos importantes.

Neste caso foi um prego que furou o pneu da caminhonete dos Kents e por isso o casal não pegou o foguete do pequeno bebê Kal-El.

Clark cresceu entre os Amish, uma comunidade famosa por ser distinta e também reclusa (sua ausência causou uma mudança drástica nesta realidade).

Na trama, Lex Luthor é prefeito de Metrópolis e sua administração está marcada como uma das melhores da cidade. Além do fato de conseguir diminuir o nível de criminalidade a praticamente zero.

A tecnologia envolvida nesse processo tornou-o um símbolo de sucesso mundo afora.

Podemos notar Perry White agindo como âncora de talk show e entrevistando Jimmy Olsen. Há uma homenagem pro Jimmy quando vemos os heróis: Tartaruga e Rapaz Elástico. Suponho que isso deva ter acontecido durante a Era de Prata período em que Olsen tinha sua própria revista.

Perry também entrevista Oliver Queen que está amargurado e rancoso após ter sofrido um ataque do Amazo que quase lhe retirou a vida (infelizmente neste fatídico combate o Gavião Negro tombou). Na telinha, Oliver destilou seu ódio contra seus antigos companheiros da Liga.

A formação da equipe era: Mulher-Gavião, Eléktron, Flash, Lanterna Verde, Caçador de Marte, Mulher-Maravilha, Aquaman e Batman.

Há uma campanha na mídia que jogou a opinião pública contra os meta-humanos, principalmente a LJA (e o Morcegóide tinha a pior imagem pra população).

Seu M.O. de agir nas sombras assustava a todos. É óbvio que nós sabemos o motivo, pois Batman não tem superpoderes. A Liga pede ajuda de Lois Lane pra que possam ganhar credibilidade na mídia.

Na primeira vez que li essa história confesso que fiquei embasbacado quando o Coringa fez um rebu no Asilo Arkham assassinando o Robin e a Batgirl.

A expressão de terror nos olhos de Bruce ao ver seus pupilos sendo brutalmente massacrados em sua frente ficou marcada em minha memória por horas (tal situação deixou BW num estado depressivo lastimável).

Quando Hal começa a investigar uma flutuação de energia encontra um campo de força envolvendo nosso planeta. Isso acaba desencadeando uma guerra entre Apokolips e Nova Gênese.

A situação só piora com Batman matando o Coringa e isso sendo trasmitido pela telinha. Todos os integrantes da LJA são atacados, mas isso não passava de uma manipulação orquestrada (esse spoiler não vou revelar).

É interessante notar que Os Renegados e a Patrulha do Destino desempenham uma importante função na aventura.

Gosto da grande quantidade de heróis envolvidos nesse gibi. Isso acaba destacando o extenso panteão da editora. Temos: Homem Animal, Metamorfo, Homem Elástico, Fera Bwana, Homens Metálicos, Metron entre outros. Pra mim tornam nossa leitura mais empolgante (descobrir quem é quem).

É nessa edição que Selina troca de uniforme e passa a agir como Batwoman.

Continuando, diversos meta-humanos são atacados por uma força-tarefa feita de clones do Bizarro e sendo encarcerrados no Kansas.

No momento de maior conflito quando toda a esperança estava indo embora é que descobrem Clark vivendo escondido entre os Amish. É quando vemos o Superman surgindo e salvando o dia.

A arte de Alan Davis mostra as reações dos personagens diante do aspecto sombrio que a trama traz. Fica evidente a qualidade dos cenários, expressões faciais e as cenas de ação.

Não poderia esquecer de comentar que as cores de Patricia Mulvill nos ajudam nesta viagem direta com o gibi.

O roteiro de Mark Farmer consegue nos envolver construindo uma panorama instigante nesta aventura. A medida que tudo vai acontecendo notamos que há algo realmente suspeito se desenrolando.

E a cada página lida confesso Liga da Justiça: O Prego é uma daquelas raras ocasiões em que roteiro, arte e cores se conectam trazendo-nos um trabalho de altíssimo nível.

Saiba que você não irá se arrepender depois que tiver acompanhado essa magnífica trama.

Fico por aqui.

 

 

Superman: Origem Secreta

superman-secret-origin

A história saiu diluída em seis partes nas edições do Azulão do n° 90 até 95, em 2010.

O excelente roteiro de Geoff Johns e a bela arte de Gary Frank tornam nossa aventura mais empolgante.

Na edição # 90,  temos “O Menino de Aço”, uma óbvia homenagem ao Superboy pelo título da aventura. Aqui presenciamos o período da vida de Clark em Smallville.

A descoberta dos seus poderes, o medo de ser diferente do resto das pessoas, sua origem kriptoniana, o romance com Lana Lang e o uniforme costurado por Martha.

Fatos que nos conectam tanto com a versão de John Byrne quanto ao seriado televisivo com Tom Weilling.

Na edição # 91, temos “Superboy e a Legião dos Super-Heróis”, Clark usando o uniforme azul e vermelho pela primeria vez evita que um motorista bêbado morra num acidente. O homem ao relatar o acontecido é desacreditado pela polícia, justamente, por causa de suas condições.

Martha orgulhosa recorta as reportagens dos atos heroicos do misterioso Super-Boy igual na versão de Byrne. Clark pergunta a Jonathan se estamos sozinhos no universo e a resposta vem de Lex Luthor (no colégio).

Lex já demonstra ser insuportável e dono de uma ambição desmedida (pensando em formar um império em Metrópolis). Devido aos seus poderes e por se sentir diferente dos demais, Clark se afasta de todos, até de Lana que apaixonada estava disposta a tudo pra ajudá-lo.

Quando caminhava tristonho e sozinho encontra Cósmico, Satúrnia e Relâmpago, a primeira formação da LSH. Eles vieram para agradecer o quanto, Kal seria importante no futuro de onde vieram o séc. XXXI.

Clark implora pra viajar com eles conhecendo Smallville, a sede da equipe naquela época. (lembrando que nas ediçoes antigas a sede ficava em Metrópolis).

Logo  surge uma emergência e eles combatem Supremacistas Humanos, um grupo separatista que odeia aliens. Aqui a Polícia Científica não age a favor da Legião algo que nos conecta a edição Superman e a Legião dos Super-Heróis que acontece algo semelhante.

Voltando, depois da confusão Brainiac 5 reclama com os adolescentes sobre o fato catastrófico de mostrar o futuro para Kal e como isso poderia destruir a realidade na qual vivem. Éterea e Tríade ficam encantadas com Clark. Relâmpago explica que ele é a causa de sua inspiração heroica e tornou-se amigo deles.

Na volta pro passado Kal pede que se encontrem novamente mais vezes. Eles consideram a situação apenas se omitirem acontecimentos bons e ruins do seu futuro (fato que também nos conecta as aventuras antigas da LSH).

Ao revelar pros seus pais sua aventura no futuro, Clark escuta uma espaçonave chegando (vinda do seu planeta nela está Kripto que não é mostrado). A cena é cortada pra casa de Lex com o Chefe Parker contando-lhe sobre a morte de Lionel Luthor. Pela cara de Lex, pra mim fica evidente que ele assassinou o próprio pai para poder ficar rico.

Na edição # 92, temos “Pacato Repórter”, com Clark iniciando sua vida em Metrópolis. O melhor nisso tudo é constatar que Gary Frank homenageia Christopher Reeve, pois o herói tem a fisionomia dele.

Clark fica deslumbrado com a cidade. Lembrando que Metrópolis foi baseada em Nova York por isso ela é tão esplêndida.

Neste período o Planeta Diário estava muito mal de vendagens (quase fechando suas portas). Então vemos os coadjuvantes do herói na redação com Lois Lane, Jimmy Olsen, Perry White, Cat Grant entre outros. Clark demonstra ser muito atrapalhado,se veste de maneira formal com terno e gravata e encontra Rudy Jones no elevador (ele está trabalhando como auxiliar de serviços gerais no prédio).

Após ser apresentado pros seus colegas, Lois usa Clark pra entrar numa apresentação do exoesqueleto Metallo, da Lexcorp. Durante uma confusão com o robô, Lois acaba caindo do prédio. Eis outra cena que nos conecta ao filme de 1978, pois o Azulão voa pra salvá-la.

O surgimento do herói tornar-se o maior acontecimento da cidade deixando, Kal bastante assustado.

Na edição # 93, temos “Parasitas”, Lex é considerado o maior benfeitor de Metrópolis (escolhendo todas as manhãs um humilde cidadão para ser “ajudado”).

No portão da Lexcorp várias pessoas se acotovelam e brigam para serem agraciadas pelo auxílio dele. Os seguranças escolhem no computador a dedo quem será o individuo. E desta vez quem teve a sorte foi Rudy Jones apenas, porque trabalha no Planeta.

Luthor já começa a ser ofuscado pelo aparecimento do Homem de Aço e convoca a força, Lois e Clark pra uma reunião. O assunto é claro trata-se sobre o misterioso “Homem Voador”. Enquanto a discussão dos três ficava acalorada, Rudy muito glutão come uma rosquinha contaminada com um produto químico tóxico sendo transformado no Parasita (causando confusão e atacando quem estiver por perto).

O Super age resultando no primeiro confronto entre eles. Depois de conter a ameaça, o herói é interpelado por Lex sofrendo a acusação de ser alienígena e de ter vindo nos conquistar. As afirmações do careca repercutem nas pessoas deixando-as atemorizadas.

Diante dos acontecimentos, Kal fica no alto do globo do Planeta pensativo encontrando Jimmy que estava disposto a abandonar tudo. E retornar pra casa, Clark também estava pensando da mesma forma. Tem início a amizade entre eles e Jimmy tira a primeira foto do herói.

Então, Lois com a história e Jimmy levando a foto lançam uma reportagem apoiando o Azulão (quando todos os outros jornais demonstram temê-lo).

Na edição # 94, é a vez de “Estranho Visitante”, mesmo o Superman tendo salvo algumas pessoas de um incêndio a desconfiança sobre ele ainda persiste.

Lois e Jimmy tornam-se realmente seus amigos e Lex se corrói de inveja pela crescente popularidade do herói. Diante do surgimento de alguém tão poderoso o General Sam Lane pensando na segurança nacional arranja tecnologia bélica vinda da Lexcorp pra deter o alien.

Enquanto isso o Sargento John Corben visita Lois na redação que devido as reportagens do Azulão aumenta consideravelmente o número de vendas (trazendo melhorias pra estrutura do prédio).

Corben tenta impor um novo encontro com ela, mas Clark intervem no último momento. Fato que faz ser bem visto por Lois. Só que durante o almoço, Clark disfarça ser destrambelhado novamente e afasta o interesse que ela estava começando a ter nele.

Luthor mostra pro general a kriptonita sendo usada no exoesqueleto Metallo (que será pilotado por John Corben).

Clark sai pro que seria um salvamento de incêndio, mas é intimado pelo general num interrogatório sobre suas verdadeiras intenções aqui na Terra. Ao sair é atacado pelo exército e por Corben e mesmo sendo bastante alvejado, fica debilitado por causa da exposição a pedra. As balas ricocheteiam na kriptonita que alimenta o traje causando uma enorme explosão ferindo Corben gravemente.

A história termina com o Planeta sendo obrigado a fechar por ordem presidencial e o Homem do Amanhã caçado como inimigo público.

Na edição # 95, temos ‘Apenas o Início”, com o general acusando sua filha de ser a namorado de um alien e seus soldados acuando o pessoal da redação. Lane demonstra que não dá a mínima pra filha revelando que o herói foi considerado uma ameaça nacional.

E conta também que o Super é um alienígena deixando a todos boquiabertos. Enquanto isso Lex opera Corben tranformando-o definitivamente no Metallo (algo semelhante havia acontecido na série animada do Super nos anos 90).

Superman é caçado pelo exército nos esgotos tendo que reagir pra se defender.

Na redação, Sam revela possuir a kriptonita que pode realmente matar o herói, porém devido a uma distração causada por Jimmy, Lois consegue fugir.

O combate entre Metallo e o Super destrói uma parte do centro da cidade. Durante a luta vemos Corben ataca friamente seus comandados. Depois que o Super deixa Metallo insconsciente o general ordena seus homens a atacalo, mas seus comandados não executam tal ação.

Afirmando que o Azulão os salvou da ira de Corben. Quando a população partia pro confronto contra o exército pra defender o herói. Kal ameniza os ânimos afirmando que não é um salvador e que mesmo sendo diferente usa seus dons pra ajudar propondo que todos façam o mesmo (servindo como inspiração pra construir um mundo melhor).

Depois, Superman confronta Luthor afirmando que ele não é o dono das pessoas, da cidade e que estará sempre pronto pra lhe impedir. No alto do Planeta, Kal agradece a Lois por ter acreditado nele e por fazê-lo se sentir parte da humanidade. O clima estava rolando, mas Jimmy chega estragando tudo.

Ao final a edição mostra novamente, Lex  indo ver se havia pessoas no portão da Lexcorp, mas ninguém mais deu-lhe atenção. Depois temos um rapaz chegando na cidade deslumbrado com sua grandeza e dá pra notar que todas as pessoas agem com um renovado sentimento de esperança, pois o Superman está nos céus protegendo-os.

Bom, quase todos, porque Lex não está nada satisfeito com a presença dele.

Geoff Johns demonstra seu enorme conhecimento da mitologia do herói. Redefinindo a LSH como uma parte importante nas aventuras do Superboy. E também conectando de forma primorosa outras versões marcantes do Superman: o filme dos anos 70, a reformulação de Byrne e o seriado televisivo Smallville.

Só pra fechar esta aventura ficou interessante, por que demonstrou novas origens pros vilões Parasita e Metallo.

Até o próximo texto.

 

 

 

 

O Mundo de Metrópolis

world-metropolis

Nesta edição lançada em Super-Homem Especial # 2 também temos todas as histórias com roteiro de John Byrne, porém o destaque fica pro passado dos mais importantes coadjuvantes do Azulão Perry White, Lois Lane e Jimmy Olsen.

Na primeira parte temos, “A História de um Repórter”, com arte de Win Mortimer que imprimiu um estilo visual que parece mostrar os anos 70.

Alguns anos atrás Perry White e Lex Luthor já foram amigos e naquela época, Perry era um jornalista que dedicava a maior parte do seu tempo cobrindo matéria pro Planeta.

E numa destas suas viagens o amor de sua vida, Alice ficou vulnerável e Lex se aproveitou pra deitar com ela. Perry descobriu a traição, porém Alice declarou seu amor incondicional por ele.

Assim como na primeira edição a história fica alternando entre passado e presente, pois vemos as lembranças de Perry no período quando conheceu Lois ainda menina (seu grupo escolar fez uma visita a redação do jornal).

Perry estava tendo um problemão para retirar o Planeta das mãos de Lex que queria vendê-lo pra começar um programa na TV. Finalmente, Perry consegue com fiadores comprar o jornal, casar com Alice, porém o filho que ela espera ao anunciar sua gravidez não é dele (pelo seu semblante é óbvio sabermos de quem é).

A cena corta mais uma vez e no futuro vemos Perry, Alice e seu filho indo almoçar (ao fundo temos o Super voando pelos céus). Durante esta reunião suponho que toda verdade seja contada pro filho deles.

Na segunda parte temos, “Minhas Férias de Verão”, novamente com arte de Win Mortimer.

Lois estava salvando Wanda, o cão de estimação de Lucy, sua irmã. Infelizmente o prédio no qual ela morava  pegou fogo. Após jogar a cadela pros bombeiros, Lois é salva pelo Azulão (ela quase ia se espatifar todinha no chão devido a uma explosão).

Depois de toda aquela confusão, Lucy e Lois relembram do passado. E viajamos no tempo novamente pra época em que Lois foi procurar emprego no Planeta Diário com apenas 15 anos.  Do alto de sua adolescência, Lois relembra ao Perry daquela visita escolar que fez anos atrás.

No entanto ele não se recorda mandando-a voltar uns anos mais tarde. Então, quando Lois e Lucy estavam indo embora ouviram no corredor dois reporteres conversando sobre algum esquema sujo de Lex Luthor.

Com a ideia fixa de conseguir o emprego, Lois consegue sair da base militar a noite “sem ser notada” chegando a se arriscar várias vezes pra entrar no prédio e consegue. Sua sorte não dura muito sendo pega e revistada pelos seguranças. A parte mais vil é que Lex guarda o video da revista de Lois que estava nua pro seu deleite pessoal.

Só que Lois foi muito esperta conseguindo uma prova incriminatória contra Luthor e por causa de sua atitude proativa tal ato acabou rendendo seu tão sonhado emprego no Planeta.

Na terceira parte temos, “Um Estranho na Cidade”, mostrando os primerios dias de Clark Kent, em Metrópolis.

Nesta aventura, o Homem de Aço detem uns ladrões de banco que estavam cavando um túnel com uma furadeira a laser entregando-os aos policiais. Depois de encontrar um apartamento pra ficar, Clark sai voando pela cidade até que se depara com a Unidade de Crimes Especiais tendo problemas com uma gangue.

Então, Clark age em supervelocidade frustando os planos de destruição dos terroristas. Pegando seus torpedos e usando contra eles mesmos e depois destruindo a escada que tentavam fugir fazendo-os rolar direto na maõs da UCE.

Mesmo não estando presente, Lex é mencionado duas vezes, uma é por causa do armamento “roubado” da LexCorp e a segunda foi sua fábrica Lex Brinquedos (demonstrando que o careca era o homem mais poderoso da cidade antes do herói surgir).

Após arranjar vaga na Universidade, Clark consegue emprego numa lanchonete fazendo srviços gerais e depois ganha promoção de cozinheiro. Por sorte, Ruby uma linda garçonete demonstra seu interesse pelo caipira dando um beijo nele.

A parte interessante é que Ruby lhe ensinou a se tornar um homem de verdade. E a história se concentra em mostrar como foi a transição de Clark de Smallville pra Metrópolis.

Antes até de Lois Lane existir em sua vida apesar de tê-la salvado sem ser notado. Ela estava cobrindo uma matéria e serviu de inspiração pra ele se tornar repórter escutando Lois comentar sobre a profissão.

Na última parte temos, “Amigos do Peito”, com o chatérrimo do Jimmy Olsen que estava num navio se afogando. E ainda tinha dúvida se usaria o relógio-sninalizador pra chamar o Homem de Aço.

Jimmy estava infiltrado numa gangue de traficantes de drogas e após ser salvo lembrou como havia criado o relógio-sinalizador. Naquela época trabalhava como office boy no Planeta e também iniciando uma amizade com Clark (finalmente esqueceram daquela gravata borboleta horrível).

Na redação, Lois reclama pela centésima vez sobre a reportagem perdida pro Clark sobre o Azulão. Jimmy comenta que nas fotos o rosto do herói sempre fica borrado fato feito de propósito pra não ser reconhecido.

Depois na lanchonete, Jimmy comenta sobre uma forma de contatar o Azulão e comenta que “talvez”, Calrk seja o herói. Lois refuta esta hipótese maluca e ao voltar pra casa, Jimmy recebe a visita inesperada de sua amiga Chris.

Ela estava passando por uma crise pessoal e acaba desmaiando, pois havia tomado uma grande dose de remédios pra dar cabo da própria vida. Num momento de enorme desespero, Jimmy tem a grande ideia de criar o relógio-sinalizador chamando o Azulão.

Usando um sinal de ondas de rádio ultra-sônico, Jimmy consegue ajuda, portque Clark estava na redação e consegue salvar a menina há tempo. Chris agradece pelo esforço do herói.

A história volta pro inicio com o Super erguendo o navio pro alto e Jimmy na praia contando sua aventura como descobriu um meio de chamar o Homem de Aço. E no final Jimmy já como repóter tem um encontro pra sair com a Chris.

Pra mim esta segunda parte é bastante inferior ao Mundo de Krypton. Não é uma história sensacional ou marcante, mas cumpre bem a função de explicar como a vida dos principais coadjuvantes do Super-Homem na redação mesmo que por algum momento estava entrelaçada.

Até o próximo texto.